Armandinho e o atendimento seletivo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

9 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Martin.

- 2016-03-31 11:09:41

O SUS está sendo sabotado,
O SUS está sendo sabotado, dia após dia, pelos médicos-políticos que chegaram ao congresso financiados pelos interesses ligados aos planos de saúde e hospitais privados, laboratórios multinacionais e indústrias biomédicas. O SUS não financiou a chegada desses nossos "colegas" ao congresso, e portanto temos aí uma explicação para o vácuo INfértil de suas participações nas comissões médicas (do congresso) com relação: # à Carreira de Estado para Profissionais da Saúde, que NÃO AVANÇA !! # a INACREDITÁVEL letargia associada ao "desenvolvimento" do e-SUS (informatização do SUS) que insiste em NÃO ACONTECER !! # E também com relação ao vácuo no aprimoramento da legislação e financiamento do SUS, essa NOBRE "criatura parida" pelas mãos dos deputados constituintes que promulgaram a Constituição Federal de 1988. ______________________________ Outra coisa... Como é que o Congresso e nosso governo (assim como a oposição) nunca abordam o tema: Auditoria Cidadã da Dívida Pública ??? Essa AUDITORIA está prevista em NOSSA Constituição Federal de 1988 !! Desde 1988 !!! Estamos abrindo mão de um abatimento de +/- 70% no valor da tal "dívida"... A auditora aposentada da Receita Federal, Maria Lucia Fattorelli, participou ativamente da Auditoria Equatoriana e repete exaustivamente as semelhanças legais (e principalmente ilegais) entre a nossa dívida e aquela, onde conseguiram facilmente abater 70% de seu valor ! ...E 95% dos credores aceitaram imediatamente as novas condições apresentadas pelo grupo que AUDITOU aquela dívida. #AuditoriaCidadãDaDívidaPública, JÁ !! #MariaLuciaFattorelli

Jurgen2010

- 2016-03-31 09:33:16

A versão do juramento aqui
A versão do juramento aqui deve ser dos Hipócritas.

Meire

- 2016-03-31 00:38:28

médicos, não rara vezes, acostumados ao crime abafado.

http://noticias.r7.com/saude/poder-e-dinheiro-regem-mafia-de-trafico-de-orgaos-no-brasil-diz-vitima-ameacada-de-morte-19092015 

Não admira, apoiarem criminosos golpes. Sempre estiveram do lado de políticas corruptas que favorecem elites idem. Agem como se fossemos voltar para a época dos coroné.

Os tempos são outros, cambada. Inclusive com médicos que são o oposto desses pedantes corruptos, acima descritos.

Fernando L.

- 2016-03-30 23:22:21

Também tenho um caso...

Durante a copa do mundo eu estava consultando no SUS para uma cirurgia de hemorroidas. A médica ela daquelas bem jovens e coxinhas revoltada com a Copa. E todo dia falava mal. Até que um dia após me atender ela soltou essa frase: "Da próxima vez quer você vier consultar teremos que te atender no chão porque depois da Copa não vamos ter mais macas."

Aí eu fiquei pensando no quanto era irresponsável aquela frase. Era um atendimento do SUS. E se eu fosse alguém bem humilde e mal informado, que vinha do interior na maior dificuldade para consultar? Provavelmente após ouvir isso eu poderia abandonar o tratamento e nunca mais voltar. E sabe lá quais seriam as consequências? Talvez eu não fosse morrer de hemorroidas mas e se fosse outra doença, mais fatal? A médica dizer uma coisa dessas ao paciente foi de um irresponsabilidade total, e completamente contra a ética médica! Mas o impressionante que os sindicatos e conselhos de medicina, contrariando claramente Hipócrates, aprovariam a atitude dessa doutora coxinha...

Fernando J.

- 2016-03-30 22:15:51

o mesmo

Aconteceu comigo há 6 meses no Hospital Santa Isabel/Santa Casa SP, e com meu irmão, no médico de família da Cassi, em Piracicaba. 

Silvio Torres

- 2016-03-30 21:40:32

Máfia de branco

Por causa de uma dengue, frequentei como nunca os consultórios da Unimed em BH em março. É assustador como a classe médica, durante a consulta, sempre leva a conversa de mansinho para o lado político e, assim que aparece uma chance,  passa a malhar pesadamente o governo Dilma! Aconteceu comigo e com todas as pessoas com quem conversei. Aproveitam-se do momento fragilizado das pessoas em busca de alívio para despejar seu ódio de classe contra um governo que teve como supremo crime a audácia de buscar médicos cubanos para atender os desvalidos que a maioria desses coxinhas de branco nunca tratou como seres humanos. 

Fernando J.

- 2016-03-30 20:52:10

Juramento de Hipócrates

Juramento de Hipócrates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Juramento de Hipócrates é um juramento solene efetuado pelos médicos, tradicionalmente por ocasião de sua formatura, no qual juram praticar a medicina honestamente.

De forma geral, acredita-se que o juramento tenha sido escrito por Hipócrates — amplamente considerado como o pai da medicina ocidental — ou por um dos seus alunos. O juramento original foi escrito em grego jónico (século V a.C.).

Existem duas versões do Juramento de Hipócrates: a original, escrita em Lausana em 1771, e uma outra, ratificada em 1948 pela Declaração de Genebra e posteriormente atualizada em 1968 e 1983, a qual vem sendo utilizada em vários países por se mostrar social e cientificamente mais próxima da atual realidade.

Versão de 1983

A versão de 1983 é usada atualmente em Portugal no momento em que o clínico é admitido como Membro da Profissão Médica.

Prometo solenemente consagrar a minha vida ao serviço da Humanidade.

Darei aos meus Mestres o respeito e o reconhecimento que lhes são devidos.

Exercerei a minha arte com consciência e dignidade.

A Saúde do meu Doente será a minha primeira preocupação.

Mesmo após a morte do doente respeitarei os segredos que me tiver confiado.

Manterei por todos os meios ao meu alcance, a honra e as nobres tradições da profissão médica.

Os meus Colegas serão meus irmãos.

Não permitirei que considerações de religião, nacionalidade, raça, partido político, ou posição social se interponham entre o meu dever e o meu Doente.

Guardarei respeito absoluto pela Vida Humana desde o seu início, mesmo sob ameaça e não farei uso dos meus conhecimentos Médicos contra as leis da Humanidade.

Faço estas promessas solenemente, livremente e sob a minha honra.

No Brasil

No Brasil também se utilizam tanto o texto original quanto a versão atualizada pela Associação Médica Mundial, ente outros juramentos, a critério da instituição de ensino.

Fernando J.

- 2016-03-30 20:43:37

(Sem título)

Juremo

- 2016-03-30 20:39:38

E se conseguirmos deter o golpe? O que fazemos?

O que podemos esperar, caso vença o impeachment? Além do cerceamento do amplo direito à expressão e organização; a formação de amplas maiorias no Congresso com o objetivo de promover a desconstitucionalização dos direitos sociais e trabalhistas; e a recuperação da agenda das reformas liberalizantes e desnacionalizantes

por Alexandre de Freitas Barbosa

http://www.diplomatique.org.br/acervo.php?id=3197

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador