Auxiliar de Bolsonaro morre vítima de covid-19

Deputado federal pede informações sobre morte de servidor público, que tem sido omitida pelo Palácio do Planalto

Sergio Lima - Poder360

Jornal GGN – Um auxiliar que trabalhava no gabinete pessoal do presidente Jair Bolsonaro morreu vítima de covid-19 no começo de março, mas a informação tem sido mantida sob sigilo no Palácio do Planalto.

A informação foi inicialmente revelada pelo site O Antagonista, e confirmada pelo jornal O Globo. Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência admitiu que houve um óbito no Planalto, mas não revelou o nome do funcionário “em respeito à privacidade do servidor e de sua família”.

Dias após a morte de Silvio Kammers, um dos seus ajudantes de ordem, Bolsonaro voltou a defender o tratamento precoce em público e disse desconhecer que algum funcionário do Palácio tenha desenvolvido o quadro mais grave da doença.

Segundo a jornalista Bela Megale, do jornal O Globo, o deputado Federal Kim Kataguiri (DEM-SP) solicitou à Câmara que questione o ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto, sobre a morte de Kammers, questionando a data e as condições em que o servidor foi contaminado pelo coronavírus, assim com as medidas tomadas para rastrear quem teve contato com o ajudante de ordens, incluindo eventual orientação de tratamento precoce.  As perguntas serão encaminhadas à Casa Civil após aprovação do pedido pela mesa diretora da Câmara.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora