Conselho de Saúde manifesta apoio para ministro Chioro

Enviado por Fernando J.

Da Conferência Nacional da Saúde

Conselho manifesta apoio ao ministro Arthur Chioro

O Conselho Nacional de Saúde aprovou o texto de uma carta aberta contrária à possível mudança do comando no Ministério da Saúde, como parte de uma reforma ministerial e da estrutura do governo federal.

Segundo o documento, divulgado no início da noite desta quarta-feira (23.09),  o CNS é favorável à manutenção de Arthur Chioro  à frente da pasta por ser um histórico defensor do Sistema Único de Saúde (SUS) e ter construído uma carreira impecável como sanitarista e gestor público.

Veja abaixo a íntegra do texto:

O SUS não é de nenhum governo, é do povo brasileiro

O Conselho Nacional de Saúde, órgão superior de controle social do SUS – Sistema Único de Saúde, vem a público manifestar profunda preocupação com possíveis mudanças na direção do Ministério da Saúde.

Consideramos inaceitável que o SUS seja usado como objeto de barganha política, por ser a maior e mais importante política pública em curso no Brasil. Trata-se de um patrimônio e uma conquista de décadas de luta do povo brasileiro.

O ministro Arthur Chioro, militante histórico do SUS, sanitarista e gestor público de profundo compromisso social, é liderança técnica e política inconteste, além de defensor intransigente dos princípios constitucionais do SUS – e conta com nosso amplo e integral apoio.

Frente às diversas ameaças por que passa esse patrimônio popular, não aceitaremos qualquer recuo nos princípios da universalidade, integralidade, igualdade, equidade e participação social.

Não abriremos mão da defesa destes princípios, e de seu caráter público e gratuito, nem aceitaremos qualquer desrespeito ao controle social. Os Conselhos e a 15ª Conferência Nacional de Saúde são as instâncias que definirão as diretrizes e propostas para o SUS dos próximos anos.

Compreendemos as dificuldades do momento político e repudiamos toda e qualquer ameaça golpista, venha de onde vier. E também não nos calaremos frente a quaisquer ameaças às conquistas sociais, especialmente no campo da saúde.

Nem um passo atrás.

O SUS é um direito de todos e um dever do Estado, não uma mercadoria. Mantê-lo íntegro, universal e gratuito é uma missão da democracia brasileira.

Dessa luta, nunca abriremos mão.

Mesa Diretora do Conselho Nacional de Saúde, em 23 de setembro de 2015.

Do Cosems SP

CARTA ABERTA À PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF

São Paulo, 22 de setembro de 2015

Exma. Sra. Presidente,

O COSEMS/SP, entidade que representa os Secretários Municipais de Saúde dos 645 municípios paulistas, manifesta seu irrestrito apoio ao Sr. Ministro de Estado da Saúde, Dr. Arthur Chioro, militante histórico do Movimento da Reforma Sanitaria e do Sistema Único de Saúde, gestor público de qualidades reconhecidas, provado articulador e construtor de consensos, liderança inconteste dos que laboram pela política pública universal, equitativa, integral, de principios democráticos e populares nos termos instituídos pela Constituição Federal.

Sendo o SUS uma política de Estado, consideramos ser incompatível que seu comando seja objeto de negociação política, com risco concreto para sua integridade e sua continuidade. Na difícil hora por que passa a Nação, em que políticas públicas que resultaram de movimentos e lutas do Povo Brasileiro são ameaçadas, é fundamental a contribuição de pessoas da estatura pública do Ministro Arthur Chioro.

Ministro Arthur Chioro tem no seu perfil o espirito humanista, sanitarista e voltado 100 % ao SUS para lutar pela sustentabilidade da maior política Social do Brasil . O SUS necessita de profissionalismo, imparcialidade e justiça social suficientes para não ser leiloado por interesses partidários.

Manifestamos, enfim, incondicional apoio a um Governo, legitimamente eleito, cuja retidão e responsabilidade confiamos.

CONSELHO DE SECRETÁRIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. A imprensa e a oposição

    A imprensa e a oposição inflamam a massa ignara para mandar o governo para as cordas. Para sair delas, o governo faz esses acordos políticos. Aí a imprensa, a oposição e a massa ignara criticam o governo pelos acordos políticos cuja existência se deve a eles.

  2. O povo tem o que pediu,

    O SUS não é de nenhum governo, é do povo brasileiro. MAS A CULPA É DO POVO, que tirou a adminstração do PT e colocou uma privada, não adianta chorar seus babacas. A Dilma está salvando seu mandato, o povo brasileiro em geral não é de confiança, são uns verdadeiros carniceiros e ingratos, mortos de fome e que detesta trabalhar, mas diz ser trabalhador.

  3.  
    Lamentável. Mas,

     

    Lamentável. Mas, infelizmente é assim. O governo trabalhista do PT, não elegeu quadros próprios suficientes, nem dispõe do apoio de uma base, de maioria republicana. Ao menos, que fosse pra não ter que abrir mão de um excelente quadro como o Dr. Arthur Chioro à frente do Ministério da Saúde.

    Os que defendem um programa de cunho, digamos assim, trabalhista, devem lutar mais para eleger uma bancada Federal menos fisiológica e descarada, na próxima. A presidenta, como disse o governador do Ceará, tem hoje um grupo numeroso de achacadores do PMDB que não deixam quase nenhuma alternativa, que não seja o interesse menor. Assim, se vai aos trancos e barrancos batendo a quilha no fundo pedregoso do rio. É isso, ou, tacar fogo na embarcação, como muitos desejam.

    Medida que por certo pode até aplacar sua ira, mas certamente. Ao cabo, os mais fracos é que serão de fato prejudicados, ficando até sem querozene pra acender o fifó. Portanto, a presidenta Dilma esta, ao meu ver, correta ao conduzir a barcaça com cautela.

     

    Orlando

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome