Coronavírus: Brasil tem 1.124 mortes e 20.727 casos confirmados

MS explica que a baixa taxa de crescimento está relacionada com problemas na atualização de dados aos finais de semana, e não a uma efetiva redução na quantidade de pacientes e óbitos.

Foto Diário de Pernambuco

Jornal GGN – O Ministério da Saúde divulgou os últimos dados sobre o coronavírus Covid-19 no país. O número de pessoas diagnosticadas com infecção subiu para 20.727 e o total de mortes chega a 1.124. No entanto, o MS explica que a baixa taxa de crescimento está relacionada com problemas na atualização de dados aos finais de semana, e não a uma efetiva redução na quantidade de pacientes e óbitos.

Na sexta, ao fazer o balanço, o MS divulgou 19.638 infectados e 1.056 mortes. Com os problemas na atualização de dados nos finais de semana, o real crescimento só irá aparecer no boletim da terça-feira, dia 14.

O balanço de hoje informa o registro de 1.089 novos casos, com aumento de 6% em relação ao número divulgado sexta. De quinta para sexta o aumento foi da ordem de 10%. O número de mortes, em relação ao boletim anterior, teve um aumento de 6%, ou 68 óbitos. De quinta para sexta foi de 12,2%.

São Paulo continua apresentando os maiores números em relação à pandemia. O estado tem 8.419 casos de infecção, seguido pelo Rio de Janeiro, com 2.607, o Ceará com 1.582, Amazonas com 1.050 e Pernambuco com 816.

No caso de óbitos, São Paulo também lidera, com 560 mortes até agora. Logo depois vem o Rio, com155, Pernambuco com 72, Ceará com 67 e Amazonas com 53.

O Amazonas é o estado com maior incidência da doença, com 250 casos por 1 milhão de habitantes. Também é o estado com maior incidência de óbitos, com 13 mortes por 1 milhão de habitantes. A média brasileira em óbitos nesta pandemia é de cinco mortes por 1 milhão de habitantes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

8 comentários

  1. Números mentirosos. Quase a totalidade dos leitos em UTIs estão sendo utilizados por pacientes com deficiência respiratória na proporção de quase oitenta por cento. Qualquer pessoa que porventura for fazer uma checagem nos mesmos dados referentes a 2019, levará um susto, a desproporção este ano, em relação a anos anteriores, é absoluta. Efetuar menos de trezentos testes por milhão de pessoas, significa afirmar que, nada de efetivo está sendo feito para controlar e mapear a Covid 19. O ministério da Saúde e as Secretarias estaduais da saúde estão enxugando gelo e pior, nossa mídia ” profissional ” está enganando a população sobre a gravidade do problema e sobre a realidade dos números, ao não confrontar os dados. Um exemplo, na Alemanha são 15.000 testes efetuados por milhão, com 31 mortes por milhão. No Brasil são 296 testes efetuados por milhão, com 4 mortes por milhão. Eis, portanto, a mentira revelada.

  2. A farsa da histeria com fins eleitorais caiu por terra. Dória desce ainda mais fundo, aonde somente os medíocres conseguem chegar. Usar pânico, terror, medo, histeria do seu Povo, como arma política. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

  3. Números mentirosos! É, no mínimo, 10 x maior! Vamos cobrar essa informação; temos o menor índice de testes por milhão de habitantes do mundo! Proposital. Serve à mentira da ”gripezinha”. Denunciem.

  4. Nem tudo está perdido na sociedade brasileira! Depois de ver atitudes genocidas do 1º escalão do governo e depoimentos e comentários de Villas Boas, Heleno,
    Mourão e Bolsonaro desprovidos de mínimo amor ao ser humano, vi hoje um depoimento de respeito e amor de Diogo Maynard de quem nada esperava.Ainda existe amorzão próximo.

  5. Alguém sabe quantas mortes acontecem, em média, por mês em cada estado, sem considerar esse novo vírus? Mortes por outras causas, desde outras doenças até brigas, polícia, bandidos etc.?

    • Renato Lazzari : as estatísticas não mentem jamais !! Levou 5 tiros na cabeça mas morreu de Covid19. É o mesmo padrão que Tucanato de Dória usa nas Estradas Paulistas como SP 270 Raposo Tavares ESTRADA DA MORTE: uma ambulância leva a cabeça o acidentado, em outra vai o restante do corpo. Só descobrem que morreu no Hospital (provavelmente de Covid19). As estatísticas da Estrada (CCR ViaOeste) estão salvas !!!! Falando nisto com altíssimo contato, rotatividade e passagem de Motoristas pelos PEDÁGIOS, doença altamente contagiosa não está proliferando e espalhando por todo estado e país entre milhares de Viajantes e milhares de Atendentes ? No meu bolso não !! Entendemos Dória !! Pobre país rico. Mas de muito, muito, muito fácil explicação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome