Coronavírus: Colômbia é o primeiro país nas Américas a receber vacinas pela Covax

Espera-se que Peru, El Salvador e Bolívia recebam vacinas Pfizer-BioNTech como parte da “primeira onda” de remessas COVAX, disse a OPAS em seu comunicado.

Reprodução

Jornal GGN – A Colômbia se tornou o primeiro país das Américas a receber uma remessa de vacinas contra o coronavírus do programa Covax apoiado pelas Nações Unidas. O país recebeu 117.000 doses da vacina Pfizer-BionNTech nesta segunda.

A chegada do carregamento à capital, Bogotá, ocorreu poucos dias após o aniversário do primeiro caso de Covid-19 na América Latina.

A Colômbia foi um dos países mais afetados da região, registrando mais de 2,25 milhões de casos de COVID-19 e quase 60.000 mortes relacionadas ao coronavírus.

“Hoje é um marco muito importante, hoje a COVAX faz sua primeira entrega no hemisfério ocidental e o primeiro país a recebê-la é a Colômbia”, disse o presidente Ivan Duque em um comunicado.

COVAX, o COVID-19 Vaccines Global Access Facility, visa garantir que as pessoas mais vulneráveis ​​do mundo sejam inoculadas e que os países de baixa e média renda tenham acesso equitativo às vacinas.

Mas a iniciativa foi prejudicada pelo fornecimento global severamente limitado de doses e problemas logísticos. Embora tenha como objetivo entregar dois bilhões de doses este ano, atualmente tem acordos legalmente vinculativos apenas para várias centenas de milhões de doses.

“A chegada significa que mais profissionais de saúde e populações de alto risco podem começar a ser vacinados”, disse o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em um comunicado.

“A pandemia de COVID-19 só pode terminar se a vacinação ocorrer de forma equitativa, e estou realmente feliz em ver as doses de vacina na América do Sul e em outras regiões começarem a ser lançadas esta semana por meio da COVAX.”

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) disse que espera aumentar o acesso às vacinas na América Latina por meio da COVAX e anunciou planos de levar cerca de 280 milhões de vacinas para as Américas e o Caribe até o final do ano.

A organização disse em um comunicado nesta segunda-feira que 36 países da região receberão as vacinas da Pfizer-BioNTech e AstraZeneca por meio da iniciativa.

Destes, 26 o farão com recursos próprios e 10 receberão as vacinas gratuitamente.

Espera-se que Peru, El Salvador e Bolívia recebam vacinas Pfizer-BioNTech como parte da “primeira onda” de remessas COVAX, disse a OPAS em seu comunicado.

A Colômbia iniciou sua campanha de vacinação COVID-19 no mês passado.

O governo afirmou que pretende vacinar 35 milhões de pessoas este ano, incluindo centenas de milhares de migrantes e refugiados venezuelanos que atualmente vivem no país.

Com informações da Al Jazeera.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora