Coronavírus: Doria decreta luto depois de SP ultrapassar os 3 mil mortos

Governador volta a atacar Jair Bolsonaro, e afirma que presidente dá mau exemplo à população por seu comportamento errático

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), decretou luto depois que o estado chegou a 3 mil vítimas fatais pelo novo coronavírus, e voltou a atacar o mau exemplo dado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O estado chegou a 3.045 mortos nesta quarta-feira, ao contabilizar 194 novas vítimas, o que corresponde a um aumento de 7%, e um total de 37.853 casos confirmados (alta de 10%).

“Lamentavelmente, ultrapassamos 3.000 mortos com coronavírus. O maior volume da história de São Paulo em todos os tempos de mortos, numa circunstância onde em menos de 60 dias 3.000 mil vidas foram perdidas”, disse Doria, em pronunciamento no Palácio dos Bandeirantes. “Em respeito a suas famílias e aos amigos que perderam suas vidas, amanhã o Diário Oficial virá com decreto de luto oficial perdurando enquanto a crise do coronavírus e a pandemia perdurar”.

Doria culpou Bolsonaro pelo baixo percentual de isolamento social – 47%, abaixo do esperado pelo governo. “O que tem estimulado lamentavelmente a conduta das pessoas é o comportamento errático do presidente do Brasil, que dando maus exemplos todos os finais de semana sai para fazer passeios na Esplanada dos Ministérios ou em cidades-satélite de Brasília, negando a ciência, a orientação do isolamento e dando um péssimo exemplo aos brasileiros”, disse. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

 

Leia Também
Covid-19 – Reparos a uma matéria da Folha, por Felipe A. P. L. Costa
O tempo e a história não o absolverá, por Nathália Bignon e Ed Machado
OCDE sinaliza que não aceitará o Brasil de Bolsonaro, por Larissa Ramina, Gisele Ricobom e Carol Proner

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora