Coronavírus: Em Israel, infecções aumentam quando a economia e escolas reabrem

Até agora, 18.972 infecções foram registradas no país, aumentando em 177 desde sexta-feira. 300 pessoas morreram.

Jornal GGN – Israel registrou um aumento nos casos de coronavírus quando escolas, empresas, restaurantes, bares, atrações turísticas e outros estabelecimentos reabrem, diz o jornal Haaretz.

177 escolas e instituições de ensino em todo o país foram fechadas após 493 alunos e professores terem resultado positivo, e 25.821 pessoas no sistema educacional israelense estão atualmente em quarentena preventiva.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu deu negativo para o coronavírus depois que três de sua equipe de segurança deram positivo, e um funcionário da residência do presidente Reuven Rivlin também deu positivo no sábado.

Até agora, 18.972 infecções foram registradas no país, aumentando em 177 desde sexta-feira. 300 pessoas morreram.

Na Cisjordânia e Jerusalém Oriental, 597 pessoas deram positivo e duas morreram. Na Faixa de Gaza, 72 pessoas foram diagnosticadas e uma pessoa morreu.

Com informações do The Guardian.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora