Coronavírus: Estudo indica que total de casos pode ser 26 vezes maior

Projeto coordenado pela Ufpel e governo do RS também indica que a letalidade do vírus é menor do que se pensava

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Um projeto de pesquisa coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) e pelo governo do Rio Grande do Sul mostra que a letalidade do covid-19 pode ser menor do que o apresentado pelos primeiros estudos sobre a doença.

Os números da segunda rodada da pesquisa mostram que a proporção de mortes entre pessoas infectadas pelo coronavírus entre a população gaúcha é de 0,33%. O objetivo é mensurar o espalhamento real da epidemia.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, a segunda rodada do estudo gaúcho mostra que aproximadamente 0,13% da população teria sido infectada e já desenvolveu anticorpos (o que leva pelo menos cinco dias).

Em cada milhão de habitantes do Rio Grande do Sul, haveria cerca de 1,3 mil infectados (com anticorpos), para um registro oficial de 108 casos por milhão de habitantes. Para cada caso notificado, pode haver de 5 a 26 não notificados, e muitos deles podem ser assintomáticos.

Os testes da pesquisa denominada Epicovid19 foram realizados no dia 27, em uma amostra de 4.500 pessoas do Rio Grande do Sul, que tem cerca de 11,3 milhões de habitantes. A pesquisa ainda terá outras duas etapas.

Também será realizado um estudo nacional, com início projetado para 05 de maio, que deve testar 33.250 pessoas em cada rodada, que será realizada a cada duas semanas.

 

Leia Também
Entrevista: Brasil realiza maior estudo do mundo de casos do coronavírus
Coronavírus: pesquisa apura nível de propagação do vírus no Brasil

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora