Coronavírus: estudo liga vacina BCG a menor chance de contrair Covid-19

Pesquisas sugerem que os países que apresentam programas de vacinação em larga escala contra a tuberculose têm taxas menores de Covid-19

Foto: Reprodução

Jornal GGN – As taxas de mortalidade por coronavírus são quase seis vezes mais baixas em países com um amplo programa de vacinação envolvendo o bacilo Bacillus Calmette-Guérin (BCG), segundo um novo estudo.

A vacina BCG dá imunidade contra a tuberculose, mas especialistas norte-americanos acreditam que a vacina pode melhorar o sistema imunológico e proteger as pessoas contra infecções.

Segundo informações do jornal britânico Telegraph, as novas pesquisas ainda precisam ser revisadas por outros cientistas, mas sinalizam que países com programas de vacinação contra a tuberculose em massa têm taxas mais baixas de coronavírus em relação a países sem esses programas.

“A observação intrigante de uma associação significativa entre o uso de BCG e a menor mortalidade atribuível a Covid-19 permaneceu discernível”, dizem os especialistas da Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health.

“Embora a mortalidade atribuível ao Covid-19 tenha devastado os sistemas e economias globais de saúde, diferenças regionais marcantes foram observadas”, dizem os pesquisadores. “A mortalidade atribuível a Covid-19 entre os países que usam BCG foi 5,8 vezes menor do que nos países que não usavam BCG“.

 

Leia Também
Coronavírus: China inicia testes clínicos com duas vacinas

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora