Coronavírus: Irã libera 70 mil prisioneiros em decorrência do surto

Houve 49 novas mortes no Irã, onde o vírus já vitimou 194 pessoas.

Jornal GGN – O Irã liberou aproximadamente 70 mil prisioneiros devido ao surto de coronavírus, informou o chefe do judiciário iraniano Ebrahim Raisi, nesta segunda-feira. Houve 49 novas mortes no Irã, onde o vírus já vitimou 194 pessoas.

Irã e Itália relataram mais casos e novos países confirmam infecções, com o surto desacelerando na China e na Coréia do Sul. Os países em torno do mundo adotam medidas drásticas para tentar eliminar a infecção.

Na Itália, onde cerca de 16 milhões de pessoas na Lombardia e outras partes do norte estão em quarentena, houve 133 mortes relatadas no domingo, elevando o total para 366. Mais de 7 mil pessoas no país foram confirmadas como portadoras do vírus.

A China registrou 40 novos casos no domingo, em comparação com 44 no dia anterior. Esse é o número mais baixo desde que a Comissão Nacional de Saúde começou a publicar dados nacionais em 20 de janeiro.

Fora da província de Hubei, onde o vírus se originou no final do ano passado, a China não registrou novos casos transmitidos localmente pelo segundo dia consecutivo.

Novas infecções na Coréia do Sul também parecem estar diminuindo.

Com informações do Al Jazeera

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora