Coronavírus: Triste recorde no Brasil com 407 mortes em 24 horas

Nelson Teich, atual ministro da Saúde, não ajudou muito, ao afirmar que não sabe se isso é resultado de diagnósticos acumulado ou tendência de aumento.

Foto: Adriano Machado/Reuters

Jornal GGN – O Brasil se supera no pior tema possível: o coronavírus Covid-19. Mesmo com subnotificações no radar, o país registrou 3.313 mortes, contra 2.906 no dia anterior, 407 em 24 horas. Os infectados somam 49.902, contra 45.757 registrados no dia anterior.

Nelson Teich, atual ministro da Saúde, não ajudou muito, ao afirmar que não sabe se isso é resultado de diagnósticos acumulado ou tendência de aumento.

O Ministério da Saúde já havia informado que altas maiores são resultados dos vácuos ocorridos em finais de semana ou feriados, mas não ajuda um ministro dar tais declarações.

Questionado por jornalistas sobre ser este número tendência ou acúmulo, Nelson Teich disse que iria acompanhar os próximos dias. Disse ele que, se for tendência, os números dos próximos dias iriam crescer mais. Bom, isso é um alento.

Os estados com mais mortes foram São Paulo (1.345), Rio de Janeiro (530), Pernambuco (312), Ceará (266) e Amazonas (234).

Os estados com mais casos confirmados foram os mesmos, mas invertendo duas posições: São Paulo (16.740), Rio de Janeiro (6.172), Ceará (4.598), Pernambuco (3.519) e Amazonas (2.888).

Sozinho, o estado de São Paulo representou mais da metade das novas mortes: 211. Quantos aos novos casos, são 826 de São Paulo, 688 do Ceará, 620 do Rio de Janeiro e 409 do Amazonas.

De acordo com o Ministério da Saúde, dos 49.492 pacientes com Covid-19, 26.573 (54%) se recuperaram. Outros 19.606 (40%) estão em acompanhamento. O restante se refere às 3.313 mortes.

Com informações de O Globo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora