Coronavírus: variante brasileira afeta 64% dos infectados na cidade de São Paulo

De 73 amostras obtidas, 52 eram da variante P1, segundo estudo elaborado pela Prefeitura com o Instituto de Medicina Tropical da USP

Reprodução

Jornal GGN – A variante brasileira da covid-19 atinge 64% dos infectados na cidade de São Paulo, segundo estudo elaborado pela Prefeitura de São Paulo e pela Universidade de São Paulo (USP).

Segundo informações do portal G1, o estudo em parceria com o Instituto de Medicina Tropical da USP teve como base testes PCR obtidos no começo de março, para analisar a presença de variantes em 73 amostras coletadas.

O resultado é que 52 das 73 amostras coletadas tinham variantes, sendo 64,4% da variante P1, surgida na cidade de Manaus, e cerca de 6,8% da variante do Reino Unido. Em outras palavras: mais de 78% do vírus em circulação na cidade de São Paulo são das suas variantes.

Em entrevista coletiva, o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, explicou que esse resultado confirma as atuais características da pandemia, como o aumento de casos entre pessoas de 20 a 54 anos e o agravamento do quadro de saúde entre o quinto e sexto dia de contato com a doença, e a morte de 35% das pessoas que vão para a UTI com tais variantes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora