Covid-19: 1,5 milhão de brasileiros estão com a 2º dose da vacina atrasada

A coordenadora do PNI, Francieli Fontana, ressaltou que mesmo fora do prazo, todos devem retornar para completar a imunização

Reprodução

Jornal GGN – Um levantamento do Ministério da Saúde, divulgado nesta terça-feira, 13, mostra que cerca de 1,5 milhão de brasileiros que tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 não retornaram para a aplicação da segunda dose, de acordo com o prazo estabelecido pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Segundo a pasta, o objetivo agora é estabelecer diálogo com estados e municípios para chegar até aqueles que estão com a segunda dose atrasada e garantir a proteção desse grupo. A coordenadora do PNI, Francieli Fontana, também ressaltou que mesmo fora do prazo, todos devem retornar para completar a imunização. 

“Fizemos uma análise para entender as pessoas que deveriam ter completado o esquema vacinal. Mesmo que vença o prazo, a orientação é que completem o esquema. Quem atrasou e não conseguiu ir com 28 dias [da segunda dose da Coronavac] ou 84 dias da AstraZeneca deve comparecer [às salas de vacinação]”, explicou a coordenadora, durante encontro do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, com jornalistas.

“Fizemos um levantamento contando esses dias [do prazo para a segunda dose] e temos para completar a segunda dose 1,5 milhão de brasileiros que já deveriam ter completado. Esse é o total que estaria no tempo para a segunda dose; os outros ainda estão no prazo para chegar. Vamos emitir uma lista com números e discutir uma estratégia para buscar essas pessoas”, completou Fontana. 

Ainda, durante a ocasião, o ministro Queiroga também afirmou que a Saúde prepara novas orientações para evitar a circulação do vírus, principalmente no transporte público. O ministro, no entanto, voltou a se manifestar contra à adoção de medidas mais rígidas para contenção do vírus, como um lockdown.

Com informações da Folha de S. Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora