Covid-19: Saúde reduz a previsão de entrega de doses de vacinas para abril

Segundo a pasta, a redução das doses não é de sua responsabilidade e o cronograma poderá ser alterado por parte dos laboratórios

Reprodução

Jornal GGN – O novo cronograma de entrega de vacinas contra a covid-19 divulgado nesta terça-feira, 23, pelo Ministério da Saúde de Jair Bolsonaro (sem partido) mostra uma redução no número de doses previstas para o mês de abril. Das 57,1 milhões anunciadas na semana passada pelo então ministro general Eduardo Pazuello, devem ser entregues 47,2 milhões. 

Segundo a pasta, a redução das doses não é de sua responsabilidade e o cronograma poderá ser alterado por parte dos laboratórios. “Esse cronograma é montado com base no quantitativo previsto e enviado à pasta pelos laboratórios e pode sofrer alterações de acordo com o fluxo de produção das vacinas pelos fabricantes”, afirmou o ministério em nota.

“Para concretizar o envio dos imunizantes, a pasta depende da entrega efetiva das vacinas pelos laboratórios fabricantes” para repassar as doses aos estados de acordo com o PNI (Programa Nacional de Imunização)”, argumentou a pasta, agora comandada por Marcelo Queiroga.

O novo cronograma não conta com as vacinas da Pfizer e reduz a previsão das doses da AstraZeneca/Oxford, fabricadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Com informações do Uol.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora