Documento aponta ligação da Prevent Senior com ‘gabinete paralelo’, diz jornal

Dossiê revela pacto da diretoria da operadora com grupo para livrar empresa de ataques; material está nas mãos da CPI da Pandemia

Jornal GGN – Um documento subscrito por 15 médicos que dizem ter trabalhado na empresa Prevent Senior indica que o “gabinete paralelo” do Palácio do Planalto não só sabia, como acompanhava as práticas adotadas para lidar com a covid-19.

Segundo dossiê elaborado pelos médicos e divulgado pelo jornal O Globo, a diretoria “fez um pacto com o gabinete paralelo” para livrar a operadora de saúde de eventuais ataques – em março de 2020, o então ministro Luiz Henrique Mandetta criticou abertamente a Prevent Senior devido ao grande número de mortes registrado em um hospital administrado pelo convênio em São Paulo.

O documento diz que a oncologista Nise Yamaguchi, apontada como integrante do gabinete paralelo (e que chegou a ser cotada para assumir o Ministério da Saúde), comparecia à sede da empresa para “alinhar os tratamentos precoces” e chegou a assessorar pacientes considerados “especiais pelo governo”.

Clique aqui e veja como colaborar com o jornalismo independente do GGN

Nesta sexta-feira, três servidoras da diretoria de fiscalização (DIFIS) da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realizaram uma diligência em um dos escritórios da operadora, localizado na cidade de São Paulo.

“A diligência teve início às 10h30 e estendeu-se até às 14h30. Nesse período, foram solicitados esclarecimentos a respeito das denúncias sobre cerceamento ao exercício da atividade médica aos prestadores vinculados à rede própria da operadora, e sobre a assinatura de termo de consentimento, pelos beneficiários atendidos na rede própria, para a prescrição do chamado “Kit Covid””, diz a ANS, em nota.

De acordo com a autarquia, as servidoras coletaram documentação no local, para a instrução de processo que tramita na ANS, e concederam prazo de cinco dias úteis para a apresentação de documentação complementar.

Leia Também

Bolsonaro e Mengele – da negação à fabricação oculta da ciência, por Nathan Caixeta

Queiroga diz que decidiu suspender vacinação de adolescentes por conta própria

Idec envia dossiê contra a Prevent Senior para a CPI

Diretor da Prevent Senior falta à CPI e Renan Calheiros fala em condução coercitiva

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 comentários

  1. No inicio da pandemia eu tive alguns sintomas suspeitos de Covid e fui atendido pelo servico de telemedicina da Prevent, que me pareceu terceirizado.

    Eles disseram que ainda nao era o caso de entrar com hidroxicloroquina e azitromicina (sic), o que me deixou surpreso, pois na ja na epoca a propaganda de Trump havia sido intensamente negada. Eles mantiveram o acompanhamento dos sintomas por alguns dias, mas como a crise nao evoluiu, nada foi receitado.

    Eles chegaram ate a divulgar um video de uma medica dizendo para os clientes ficarem tranquilos porque eles estavam utilizando o kit covid. Isso foi publico.

  2. A Prevent nunca escondeu o uso de hidroxicloroquina, seja nas propagandas, entrevistas ou consultorios. Isso e publico e notorio:

    O diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Benedito, anunciou hoje que todos os pacientes da rede diagnosticados com a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, estão recebendo o tratamento com cloroquina e azitromicina.

    A primeira paciente a receber esses medicamentos foi a mãe dos donos da Prevent Senior. Aos 75 anos, ela foi internada em estado grave e começou o tratamento na quinta-feira (19), a pedido dos filhos.

    https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/03/23/prevent-senior-usa-cloroquina-em-todos-os-pacientes-com-coronavirus.htm

  3. O médico explicou que mais de 400 pacientes do hospital aceitaram utilizar o medicamento e outros 200 não aceitaram e funcionam como grupo de controle.

    Segundo ele, a técnica utilizada pela Prevent Senior foi administrar a medicação no início da doença. “O golden day é o dia dois de sintomas, para fazer o uso da medicação”, afirmou.

    https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/04/16/coronavirus-prevent-senior-fez-estudo-sobre-hidroxicloroquina-diz-diretor.htm

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome