Lula toma 2º dose de vacina contra a Covid-19 e faz apelo ao governo: “Escutem a ciência”

“Quem tomou a segunda dose tem que continuar utilizando máscara, lavando as mãos, usando álcool em gel e evitando a aglomeração”, destacou o ex-presidente

Lula recebe a segunda dose da vacina contra a covid19 em São Bernardo do Campo (SP). | Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tomou a segunda dose da vacina contra a Covid-19 neste sábado, 3 de abril. “Estou seguro que daqui a alguns dias eu estarei mais prevenido”, afirmou o político ao ser imunizado em um posto drive-thru, em São Bernardo do Campo (SP).

Lula recebeu a primeira dose da Coronavac, imunizante desenvolvido pelo laboratório chines Sinovac e produzido no Brasil pelo Instituto Butantan, no dia 13 de abril. O político afirmou, no entanto, que as medidas de proteção devem continuar mesmo após a vacinação.

“Quem tomou a segunda dose tem que continuar utilizando máscara, lavando as mãos, usando álcool em gel e evitando a aglomeração”, disse durante transmissão ao vivo, nas suas redes sociais.

“A vacina é muito importante, mas tão importante quanto a vacina é a responsabilidade que cada homem, cada mulher desse país tem que ter ao se cuidar. Ao se cuidar você estará cuidando da sua família”, continuou.

Lula também afirmou que é preciso uma cooperação mundial para conter a pandemia. “A Covid-19 é uma guerra da natureza contra a humanidade, talvez por conta da irresponsabilidade que os humanos tiveram durante tanto tempo com a questão ambiental . É preciso que a gente faça uma verdadeira campanha para obrigar que os presidentes dos países mais importantes do mundo se reúnem para discutir como enfrentar essa guerra contra a Covid-19”, afirmou.

O ex-presidente também fez um apelo ao governo federal e deu dicas de como conter a crise. “A vacina é imprescindível, além de um auxílio emergencial para garantir que as pessoas possam ficar em casa e geração empregos. Sem essas condições, não iremos a lugar nenhum”, pontuou.

“Quero dizer aos membros do governo, vocês só tem que fazer uma coisa nesse momento: ouvir a ciência e cumprir as determinações. Além de conversar com os governadores e prefeitos, porque essa luta é de todos”, completou.

Lula também prestou solidariedade às vítimas da doença. “Expresso solidariedade a todo ser humano que perdeu um parente com Covid-19 e a todas aquelas pessoas da saúde que trabalham 24 horas por dia para tentar salvar o povo brasileiro”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora