Ministério da Saúde atrasa previsão de vacinas para o mês de junho

Atraso da Fiocruz gerou mudança de prognóstico; estimativa atual inclui vacinas da Pfizer, AstraZeneca e CoronaVac

Reprodução

APOIE O GGN NA RESISTÊNCIA AOS ATAQUES DIGITAIS E CERCO JUDICIAL QUE TENTAM NOS CENSURAR

CLIQUE AQUI E SABIA MAIS

Jornal GGN – O Ministério da Saúde reduziu sua projeção de doses de imunizantes contra a covid-19 que serão recebidas em junho: ao todo, o país vai receber 41,9 milhões de doses, abaixo dos 54 milhões projetados anteriormente.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, o secretário-executivo da pasta, Rodrigo Cruz, afirmou em audiência realizada na Câmara dos Deputados que a Fiocruz informou que reduzirá sua produção em 12 milhões de doses por conta do atraso para receber insumos da China para o envase do imunizante.

A projeção de Cruz considera 20,9 milhões de doses da vacina da AstraZeneca fornecidas pela Fiocruz; 12 milhões de doses da vacina da Pfizer; 5 milhões de doses da CoronaVac, da Sinovac, envasadas pelo Instituto Butantan; e 4 milhões de doses da vacina da Pfizer a serem recebidas por meio do programa global Covax.

Até o momento, o Brasil vacinou 42,7 milhões de pessoas com a primeira dose, ou 20,3% da população, mas apenas metade recebeu as duas doses, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome