OMS anuncia pacto internacional contra pandemia; Brasil fica de fora

O tratado busca facilitar o acesso global de vacinas em futuras crises. Para isso, o acordo permanente terá como os principais objetivos a troca automática de informação, transparência e compromissos entre os governos

Jornal GGN – Um pacto de cooperação internacional, firmado por mais de 25 líderes mundiais, para lidar com futuras pandemias foi anunciado nesta terça-feira, 30 de março. O Brasil, no entanto, está de fora do acordo, informou o colunista Jamil Chade, no Uol.

“O Itamaraty sequer tem hoje uma representante definitiva junto aos organismos internacionais, diante do caos político vivido pelo país”, lembrou o colunista.

O tratado busca facilitar o acesso global de vacinas em futuras crises. Para isso, o acordo permanente terá como os principais  objetivos a troca automática de informação, transparência e compromissos entre os governos.

“No próximo passo, governos terão de debater o acordo e isso envolverá o Brasil e todos os demais governos. A OMS [Organização Mundial da Saúde], porém, deixou claro que a adesão ao chamado inicial desta terça-feira estava aberta a todos os países”, escreveu Chade.

A iniciativa conta com Alemanha, França, Itália e Reino Unido, além da UE, além de representantes como o presidente do Chile, Sebastian Piñera, o governo da Costa Rica, da Coreia do Sul, Indonésia e África do Sul.

“Haverá outras pandemias e outras grandes emergências de saúde. Nenhum governo ou agência multilateral pode enfrentar esta ameaça sozinho”, dizem os líderes.

“Juntos, devemos estar melhor preparados para prever, prevenir, detectar, avaliar e responder efetivamente às pandemias de uma forma altamente coordenada”, alertaram.

“A pandemia da COVID-19 tem sido um recado duro e doloroso de que ninguém está seguro até que todos estejam seguros”, disseram.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora