Pressionado, Ministério da Saúde anuncia compra de vacinas

Governo decide comprar imunizantes da Pfizer e da Janssen, embora quantidade de doses não tenha sido especificada

Foto: Sam Moqadam/Unsplash

Jornal GGN – O Ministério da Saúde finalmente cedeu à pressão do avanço da pandemia pelo país e anunciou que irá comprar as vacinas produzidas pela Pfizer e pela Janssen. O ministro, o general da ativa Eduardo Pazuello, pediu para que a equipe “acelere” os contratos.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, o ministro afirmou durante reunião com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) que a compra com a Pfizer poderia ser concluída ainda nesta quarta, mas não se sabe quantas doses devem ser compradas – apresentações recentes de Pazuello indicam a negociação de 100 milhões de doses, com a entrega de uma primeira parcela em julho e o restante entre outubro e dezembro. No caso da Janssen, seriam negociadas 38 milhões de doses, que chegariam a partir de outubro.

Pazuello tem dito que todas as vacinas com registro no país serão compradas pelo governo federal, e não existe a necessidade de que Estados e municípios comprem imunizante por conta própria – nesta terça-feira, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), autorizou a compra de 20 milhões de doses da Pfizer e 20 milhões de doses do imunizante russo Sputnik V.

Tanto Pazuello como o presidente Jair Bolsonaro vinham rejeitando as ofertas feitas pela Pfizer há meses, e o anúncio da compra ocorre no momento em que os sistemas de saúde entram em colapso pelo país.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora