Serão 24 milhões de doses de vacinas até janeiro, calcula Pazuello

Segundo o planejamento do Ministério da Saúde, no primeiro mês de 2021, o Brasil receberá 500 mil doses da Pfizer/BioNTech; 9 milhões de doses da CoronoVac, produzida pelo Instituto Butantan; e 15 milhões da Oxford/AstraZeneca.

Jornal GGN – O general Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, estima que, em janeiro, prevê uma distribuição de 9 milhões de doses de CoronaVac, em janeiro, para distribuição entre estados e municípios. A estimativa foi feita em sessão plenária semipresencial no Senado para discutir o Plano Nacional de Imunização contra Covid-19.

Segundo o planejamento do Ministério da Saúde, no primeiro mês de 2021, o Brasil receberá 500 mil doses da Pfizer/BioNTech; 9 milhões de doses da CoronoVac, produzida pelo Instituto Butantan; e 15 milhões da Oxford/AstraZeneca.

“A data exata é o mês de janeiro. Pode ser 18 de janeiro, 20 de janeiro. Mas só se pudermos compreender que o processo é que vai nos dar data e nos dar novo desenho. Isso tudo dependendo do registro da Anvisa, que é o que nos garante segurança e eficácia”, disse ele.

Para fevereiro, Pazuello conta com a entrega de mais 500 mil doses da Pfizer, 22 milhões da CoronaVac e 15,2 milhões da AstraZeneca

A CoronaVac, depois de tantas disputas políticas entre João Doria e Jair Bolsonaro, entra definitivamente nos planos do Ministério da Saúde.

Aos senadores, Pazuello disse que o governo ‘não abre mão de nenhuma vacina’, mas que o cronograma do ministério está sendo montado a partir das previsões de entrega dos imunizantes da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora