“Só se for na casa da tua mãe”, diz Bolsonaro sobre achar vacinas

O mandatário também chamou de "idiota" quem pede ou fala em "comprar vacina". “Nós temos que enfrentar os nossos problemas, chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando?”, disse, ainda, o presidente

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Jornal GGN – “Só se for na casa da tua mãe”, disse o presidente da República, Jair Bolsonaro, ironizando sobre onde comprar vacina contra a Covid-19. O mandatário também chamou de “idiota” quem pede ou fala em “comprar vacina”.

“Tem idiota que a gente vê nas mídias sociais, na imprensa, [dizendo] ‘vai comprar vacina’. Só se for na casa da tua mãe. Não tem [vacina] para vender no mundo.”

Nesta quarta (03), o Ministério da Saúde anunciou um acordo para a compra de 138 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech e Janssen, da Johnson&Johnson. Mas na metade do ano passado, a Pfizer havia feito uma oferta ao governo brasileiro, que travou a compra.

“Nunca nos afastamos de buscar vacinas, mas sempre disse uma coisa: ‘ela tem que passar pela Anvisa’. A gente está vacinando seres humanos e a Anvisa é uma passagem obrigatória. E isso aconteceu tão logo a Anvisa começou a certificar as vacinas, nós passamos a comprá-las. Hoje somos um dos países que em valores absolutos mais temos gente vacinada”, disse.

As declarações de hoje foram feitas na cidade de São Simão, em Goiás, durante a inauguração de um trecho da ferrovia Norte-Sul. “Chega de frescura e de mimimi”, disse, ainda, Bolsonaro, na ocasião, ao ser contrário às regras de isolamento social.

“Nós temos que enfrentar os nossos problemas, chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando?”, questionou. “Temos de enfrentar os problemas. Respeitar, obviamente, os mais idosos, aqueles que têm doenças, comorbidades, mas onde vai parar o Brasil se nós pararmos?”, continuou.

Na data de hoje, o Brasil registrou o segundo dia consecutivo de mortes em 24h por Covid-19, chegando a 1.840, superando os EUA em novas mortes a cada 100 mil habitantes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora