SP não informa quando hospitais públicos ficarão sem UTI

"Hoje temos no estado cerca de 1,8 mil leitos de UTI, fora os leitos de enfermaria. Esses leitos vão ser acrescidos à medida da necessidade", diz secretário

Jornal GGN – Na coletiva de imprensa realizada pelo governo e prefeitura de São Paulo nesta sexta (17), uma jornalista questionou em quanto tempo os leitos de UTI em hospitais públicos devem se esgotar, segundo as projeções da equipe que gerencia a crise do coronavírus.

A questão tem como pano de fundo a informação de que vários hospitais já passaram da 80% da capacidade de atendimento por causa dos casos de COVID-19.

O governador João Doria e o prefeito Bruno Covas deixaram a resposta nas mãos do secretário estadual de Saúde, Luiz Henrique Germann, que não cedeu os dados das projeções.

Germann informou que o grupo de gerenciamento da crise calculou que seriam necessários mais 1,5 mil leitos de UTI a curto prazo.

“Hoje temos no estado de São Paulo cerca de 1,8 mil leitos de UTI, fora os leitos de enfermaria. Esses leitos vão ser acrescidos à medida da necessidade”, comentou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome