Curso com Tarso, Marina e Guilherme Boulos tenta entender crise da esquerda

 
Jornal GGN – O ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, a candidata à presidência de 2014 e ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, o coordenador nacional do MTST Guilherme Boulos, a canditada à presidência Luciana Genro e o cientista político Sérgio Fausto vão debater a crise atual da esquerda no Brasil. 
 
O Simpósio “A Crise da Esquerda” ocorre entre os dias 13 e 22 de outubro, na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), reunindo lideranças políticas nacionais para discutir os caminhos que levaram a esquerda para uma atual crise e as perspectivas para o futuro.
 
No dia 13 de outubro, Tarso Genro inaugura o simpósio. O segundo debate acontece no dia seguinte com Sérgio Fausto, Diretor Executivo do Instituto FHC. O terceiro encontro acontece no dia 15 de outubro e o convidado é Luciana Genro (PSOL). Na sequência, no dia 21, Marina Silva ministra palestra na FESPSP. Fechando o simpósio, Guilherme Boulos, fala com os presentes no dia 22
de outubro.
 
O objetivo do curso de extensão é debater, sob diferentes perspectivas, a trajetória da esquerda no Brasil, sua ascensão ao poder por meio do Partido dos Trabalhadores (PT) em 2002 e como a ideologia se tornou alvo de críticas e protestos nos últimos anos, disse Aldo Fornazieri, Diretor Acadêmico da FESPSP e organizador do curso. 
 
“Este curso possibilitará ao participante entender e interpretar o horizonte e as perspectivas para o futuro do cenário político brasileiro”, afirmou Fornazieri.
 
Serviço:
Simpósio: A CRISE DA ESQUERDA
Data: De 13 até 22 de outubro de 2015
Horário: 19h às 22h
Inscrições: R$ 500,00 (vagas limitadas) – www.fespsp.org.br/extensao
Local: Auditório da FESPSP – Rua General Jardim, 522, Vila Buarque
– São Paulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Abstenção no Enem: alunos relatam medo de Covid-19 e dificuldade com ensino à distância

21 comentários

  1. Correção.Estes aí não são

    Correção.

    Estes aí não são lideranças de esquerda.

    São apenas ex-esquerdistas que engordaram no Estado com salários e, inclusive, propinas.

    Muitos deles, senão todos, estão com medo de uma reviravolta que os mande de volta para suas casas, para seus empregos mal-remunerados ou, eventualmente, para a prisão.

    Quem é de esquerda está levando porrada na rua e tiro de PM na cara, não tem tempo para participar de debates regados a canapés e vinho do Porto pagos com dinheiro público (ou privado de caixa 2).

    Enquanto eles discutem José Dirceu continua preso. Estar preso num governo supostamente de esquerda enquanto a esquerda debate é um bom indicador de que José Dirceu ainda é de esquerda. Se ele estivesse no tal debate certamente seria desta direita envergonhada que se recusa a aceitar seu nome. 

    Será que eles entendem esta mensagem ou já ficarão tão distantes do povo e próximos da direita que não conseguem entender nada senão seus próprios interesses, que quase sempre giram em torno dos privilégios que eles conseguiram ao fazer longas e lucrativas carreiras políticas?

  2. Com a presença da étera

    Com a presença da étera Marina? O que ela tem a contribuir com a discussão da esquerda? Não, obrigado.

  3. Tarso e o Conselho Consultivo do PT

    Dia 21 de setembro o super conselho Consultivo do PT se reuniu pela primeira vez. O Conselho, composto de 31 membros, foi uma ideia do Lula, que nunca teve nada contra conversar e ouvir pessoas, trocar ideias, essas coisas. Três pessoas recusaram compor o Conselho, que tem as super presenças de Fernando Morais e Eric Nepomuceno. Saõ eles:

    1) Tarso Genro (*) ;   2) André Singer; e    3) Guilherme Boulos

    (*) Tarso, já está dando na vista, não dá mais para disfarçar.

    Não posso deixar de perder.

  4.  
    Quer aprender o que é ser

     

    Quer aprender o que é ser socialista de verdade?

    Pergunte ao diretor do Instituto FHC…

    (Aproveite e pergunte-lhe o que é “privataria”, o ponto alto do socialismo.)

  5. What’s in a name

    O curso deveria se chamar “A esquerda vista por quem não é de esquerda, mas tem palpite pronto para tudo”…

  6. Aldo Fornazieri?
    Mas ele

    Aldo Fornazieri?

    Mas ele confunde desejo com análise e, se não me engano, foi o articulista do GGN que mais profereiu a sentença: ” o fim do PT”. 

    Os tumores que saíram do PT podem até ter boas ideias, mas é preciso um pouco mais, é preciso encarar a realidade e sair do pensamente binário, coisa feita pelo PT.

  7. Tem que ser muito xiita pra

    Tem que ser muito xiita pra falar que Guilherme Boulos e Tarso Genro são traidores ou não são de esquerda.

    A Marina, ainda dou o beneficio da dúvida. No caso dela alardeiam o Itaú, como se o governo não esteja compondo/comendo na mão do mercado financeiro… Mas ter como formulador de seu programa de governo para economia o André Lara Rezende, realmente é grave. Nada que possa não possa mudar…  Por sinal, vejo com bons olhos que alguem como o Molon (e outros), tão bombardeado pelos Petistas ortodoxos, tenham escolhido a Rede. Não será base, mas dúvido que votará irresponsávelmente ou contra a pauta da esquerda. E dúvido que vão entrar na maluquice que toma conta do país. Só observar a própria Marina, que embore alfinete as vezes, tem se comportado discretamente no cenário atual.

    Mas se não fosse o Boulos, metade dos presentes nas manifestações a favor do governo (criticamente) não estariam presentes. O Tarso Genro é um importantissimo quadro do PT. Se não reza na cartilha do papa (do PT), alguns ja chamam de traíra…

    Menos pessoal. O bonde da história ta passando… A esquerda não é o PT. É também o PT… Os partidos mudam, a sociedade muda, mas as pautas ficam… 

    • Só uma correção. Não são os

      Só uma correção. Não são os petistas ortodoxos que criticam Molon. Muito pelo contrário. Os ortodoxos foram escanteados com a chegada de Lula à presidência. Ou você acha que algum ortodoxo que se preze aplaudiria a “Carta aos brasileiros”, uma das obras mais heterodoxas que uma esquerda poderia produzir.

  8. 500 pilas!A Frente Brasil

    500 pilas!A Frente Brasil Popular não cobra nada e por isso não é divulgada.

    Nem piçol,Boulos e Marina participam da Frente será por nada levarem?

  9. quinhentos reais?

    O que é isso companheiro? 

    Com esse dinheiro eu vou num sebo e compro 30 livros de ciencia politica, de historia e filisifia de boa qualidade

    Eu sei que os custos precisam ser cobertos afinal vivemos num mundo capitalista.

     Porquê não por na internet numa webconferencia ao vivo e a cores.

    Peço que traduzam para o portugues as falas da Marina, ok

    Boa sorte

     

  10. Eu quero até saber os nomes

    Eu quero até saber os nomes dos que pagarão 500 pilas para ouvir e aprender com a esquerdinha.

    Quando vi o Tarso na FrenteBrasil popular pensei;FEDEU!

  11. Esses são da ala da esquerda

    Esses são da ala da esquerda que ficam no blablabla, na hoar da luta, fogem e pior, pra direita vamos ver.

  12. tá solta a Irmandade, a Beatice – Posts do Dia ladeira abaixo

    tá solta a Irmandade, a Beatice. Blog ladeira abaixo nesses comentários – a reciproca sei que me verá assim. Tá bem. Há muito tempo via esse espaço como fraco e me manifestei   – já me mandaram criar meu blog… pra ficarem sozinhos, como se já não estivessem – ínfimo e ridículo o tal espaço ao contraditório. Não é espaço pra discussões (exceções de exceções há). Existem blogs muuuito melhores e que não permitem comentários, ou quase nenhum.

    • Mercem todo o respeito, “esquerdinhas” de m…

      Masoquista, passo por aqui, e porque é cômodo ver 2 ou 3 títulos, rir com as diarias encheções de linguiça,  e  2 ou 3 comentários, mesmo quando chegam a 50, a 300. Nas eleições, remember o caso da capa de Carta Capital que se retratou edição seguinte quanto a Marina, e os repetidíssimos sacrifícios daquela candidata que merece nosso respeito, embora eu não tnha votado nela. É uma honra ter-se adversários como ela. (Na época, ainda que timidamente, caí na onda, defndendo Luciana e Dilma no 2. turno). O cordão dos puxa-sacos nem enxergava algumas contradições do manifesto “Por Que Apóio Dilma” )

  13. Debate ?

    As manifestações se repetem, igualmente, mesma toada, mesmos “argumentos”, em qualquer post em que Marina ou qualquer outra liderança do PT apareçam, mais ainda se houver qualquer dissonância no discurso. Ah, e se o post é do Aldo !!  É sempre uma gritaria.  O Sr. Lula – a quem respeito e muito admiro – não vai ficar para semente. É preciso ampliar as discussões.  Estamos numa m… de fazer gosto e detonar um encontro para discutir a conjuntura só porque não estão lá os queridinhos do coração… Sei lá! 

    É desanimador.  Alguém aí, sabiamente, questionou:  Tarso e Boulos não são esquerda??  Eu cochilei então?  Só se é de esquerda se for do PT,  e de um determinado “campo”?  Que é isso companheiro ?

    Tenho tido enorme dificuldade de acompanhar as discussões no Blog. Me afastei dos posts “políticos”.  Ok, não tenho muito mesmo a dizer, mas houve tempo em que eu conseguia aprender e apreender algo. Agora, pessoal, só vejo acontecer o que todos reclamam que os “coxinhas”  (desculpem, me faltou uma palavra melhor) fazem: desqualificar, fugir do assunto, jogar meia dúzia de frases de efeito e chamar todo mundo de troll.

    E estou muito à vontade: não votei na Marina, não acho ela uma boa candidata, não gostei nada da postura e das atitudes dela na campanha. Detesto quem cospe no prato em que comeu. Serve para Marta também.

    E não acho crime mudar de partido – várias insinuações em relação ao Tarso…  “Crime” é fazer isso sem ética, sem modos e sem respeito pelos anos passados no partido e o apoio recebido, sem contar o impacto sobre os eleitores.

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome