33% dos gastos de Alckmin na eleição foram doados por empresas do cartel dos trens

Jornal GGN – Dos três principais candidatos ao governo de São Paulo nas eleições de 2014, Geraldo Alckmin (PSDB), que foi reeleito no primeiro turno, foi o principal beneficiado das doações que 13 executivos envolvidos no escândalo do cartel dos trens (caso Alstom/Siemens) fizeram aos postulantes. No total, Alckmin recebeu mais de 76% dos 16 milhões de reais doados pelas empresas denunciadas à Justiça. Esse montante represente um terço do total de verba declarada pelo tucano ao Tribunal Superior Eleitoral. Paulo Skaf (PMDB) recebeu 2 milhões e Alexandre Padilha (PT), 19 mil reais.

Alckmin concentrou 76,8% das doações de empresas denunciadas por cartel no metrô

De O Globo

Somadas, elas ofereceram R$ 16 milhões a candidatos. Skaf e Padilha também ganharam verba

O governador reeleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foi quem mais recebeu doações de empresas investigadas no cartel do metrô paulista entre os três primeiros colocados na disputa no estado. Sozinho, o tucano garantiu para sua campanha 76,8% dos R$ 16,1 milhões de 13 empresas que tiveram executivos denunciados por fraudes e formação de cartel em licitações da linha 5 do metrô. Em março, o Ministério Público de SP disse que a atuação do cartel causou, em apenas quatro dos lotes licitados, prejuízo de R$ 232 milhões aos cofres públicos.

O montante arrecadado por Alckmin por meio da doação das 13 empresas representa 33% do total declarado por sua campanha ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo a prestação de contas finais divulgada terça-feira, o tucano recebeu R$ 40,3 milhões. O segundo nas urnas, Paulo Skaf (PMDB), recebeu R$ 2,75 milhões dessas empresas. Já o petista Alexandre Padilha recebeu R$ 19 mil dos envolvidos.

Leia também:  TSE pretende responsabilizar candidato que disseminar fake news

QUEIROZ GALVÃO DOOU MAIS

A principal doadora aos três foi a construtora Queiroz Galvão, que repassou R$ 4,9 milhões, sendo R$ 3,9 milhões apenas ao tucano; seguida da Serveng, com R$ 2,8 milhões, que doou exclusivamente para Alckmin. Em terceiro, aparece a construtora OAS, única entre as 13 empresas que doou mais a outro candidato que não o tucano. A empresa doou R$ 1,5 milhão ao peemedebista, ante R$ 1,2 milhão dado ao tucano.

Também aos três, a CR Almeida doou R$ 2,5 milhões; a Andrade Gutierrez, R$ 1,7 milhão; Tiisa, R$ 1 milhão; e Carioca Christiani Nielsen Engenharia, R$ 400 mil. Outras seis empresas que tiveram executivos citados na denúncia pelo MP não doaram aos três.

PUBLICIDADE

Em nota, a Queiroz Galvão S/A, a OAS S/A e a CR Almeida S/A informaram que todas as doações eleitorais realizadas foram feitas nas formas previstas em lei. A Construtora Andrade Gutierrez também informou que todas as doações feitas pela empresa estão de acordo com a lei eleitoral e que os de distribuição são “baseados na representatividade política” das legendas.

A Tiisa disse que “optou por fazer doação à campanha do PSDB ao governo do estado por acreditar na sua competência e eficiência, entendendo que era a melhor opção para SP”. E que “tratou-se de doação oficial e transparente, conforme a legislação”. Procuradas, a Serveng Civilsan S/A, a Carioca Engenharia e as demais não se manifestaram.

O GLOBO entrou em contato com as três campanhas. O PT não respondeu. O PSDB informou que todas as doações recebidas pelo partido e seus candidatos “foram feitas em absoluto respeito às regras legais vigentes”. A assessoria de Skaf informou que as doações foram feitas “dentro do que a lei prevê”.

5 comentários

  1. Na cara dura! Para quem

    Na cara dura! Para quem quiser ver! Mas eles sabem que podem confiar na justiciaria e na máfia midiática e sabem que não serão denunciados e tudo continuará assim no reino do corrupto psdb paulista..

  2. Esse governador é um craque.

    Esse governador é um craque. Mas quando se dará a sua queda? Afinal, tudo tem limite.

  3. Me surpreendam………………………….

    Me surpreendam , por favor !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Os mandam e desmandam do psdb em SP, não deveria surpreender ninguém !!! Se não surpreende os paulistanos que elegem e reelegem estes abutres, acobertados pela justiça e a midia golpista, têm eles mais que passar o que passam os nordestinos com a falta d’água, e que agora com a transposição, irão se beneficiarem !!!

    Qualquer dia destes, se são pedro não tiver compaixão, irão beber esgoto tratado, e irão se tratarem nos planos de saude particular, pois o SUS, segundo eles, são para os bolivarianos !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome