Ao Jornal Nacional, Bolsonaro volta a dizer que não aceitará vitória do PT

“Eu vejo um absurdo o PT crescer. Não dá para a gente assistir passivamente, na possível fraude, a eleição [de Haddad]”
 
 
Jornal GGN – O candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL), voltou a chamar de “possível fraude” a vitória do adversário, o candidato do PT, Fernando Haddad. Apesar de todas as pesquisas eleitorais divulgadas nesta semana mostrarem a vitória de Haddad sobre Bolsonaro em um segundo turno, o presidenciável se nega a reconhecer como válida a possibilidade.
 
A declaração foi dada em entrevista à TV Globo, exibida no Jornal Nacional neste sábado (29). O dia foi marcado pelas centenas de manifestações por todo o país, movidas principalmente por mulheres, contra a representação dos retrocessos da candidatura de Bolsonaro.
 
“Eu vejo um absurdo o PT crescer, não existe isso, não é o que sinto nas ruas, um sinal claro de que o povo está no nosso lado. Não dá para a gente assistir passivamente, na possível fraude, a eleição do outro lado”, disse Bolsonaro, indignado.
 
Após a declaração, a pesquisa MDA/CNT deste domingo (30) indicou não somente a vitória de Haddad contra Bolsonaro em um segundo turno, como também um possível empate ainda logo no primeiro turno das eleições presidenciais.
 
Ainda, na entrevista à TV Globo, Bolsonaro tentou falar em nome da “maioria dos brasileiros” de que eles não confiariam no atual sistema adotado pelo país, de urnas eletrôncias. Entretanto, cometeu uma falha ao confundir voto eletrônico por “impresso”.
 
“Um sistema eleitoral em que já tínhamos acertado uma maneira de auditá-lo, que é o voto impresso, lamentavelmente o Supremo Tribunal Federal derrubou”, afirmou. “Então a dúvida fica. E não sou eu não, a maioria da população desconfia do voto impresso”, seguiu.
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Jilmar Tatto e o extravio petista, por Aldo Fornazieri

27 comentários

  1. Em 2014, abstenção, nulo e branco respresentaram quase 30%

    Ou seja com 35% do eleitorado(50% dos votos válidos)mais um voto, Fernando Haddad pode ser eleito no primeiro turno.

    Segundo as pesquisas eleitorais Lula tinha 40% do eleitorado no final de agosto de 2018, caso a transferência de Lula para Fernando Haddad chegue a 87%, Fernando Haddad vai ser eleito em primeiro turno.

    Segundo a pesquisa CNT/MDA a transferência de Lula para Haddad estava em 63%, em 27 e 28 de setembro de 2018.

    Praticamente já está esgotado o potencial de votos de Lula que migraram para branco, nulo e indecisos, de agora em diante resta apenas os votos de Lula que migraram para os demais candidatos.

    O movimento das mulheres , contra jair Bolsonaro pode ajudar neste processo de transferência de votos, principalmente entre os eleitores que votavam em Lula e passaram a votar em Bolsonaro, já que a cada dia Fernando Haddad passa a ser mais reconhecido como o candidato de Lula e do PT.

     

  2. Fui postar na minha página do

    Sua mensagem não pode ser enviada pois ela tem conteúdo que outras pessoas no Facebook denunciaram como abusivo. 

     

  3. Mercado interno, emprego, renda, crédito e vendas

    Lembrando aos eleitores de Bolsonaro, que  ainda há tempo.

    Sem 13.0 salário, abono de férias, e com muto menos direito, cai a renda e o crédito destinado ao consumo familias,

    Isto significa menos vendas, e menos emprego.,

    Com o atual protecionismo americano e a força industrial da China, que vai descolocar sua produção para outros mercados, as chances do Brasil no mercado externo vão ficar muito restritas, restando apenas o mercado interno, como forma de alavancar a produçõ industrial.

    Salário é despesa, mas também é renda, e sem aumento da renda dos trabalhadores, não há como aumentar as vendas das empresas, não tem milagre.

     

  4. A enrascada Bolsonaro

    No dia 7 de outubro, Bolsonaro não vai ganhar as eleições. Pode até chegar em primeiro lugar, mas vai ter segundo turno, e o adversário dele vai ser o Haddad, que ele diz que não poderia estar crescendo.

    Então, o que o Bolsogênio faz? Denuncia a “fraude” e chuta o pau da barraca já na segunda-feira, o que vai acabar com qualquer chance de ganhar no dia 28… ou faz de conta que está tudo bem, que as urnas são confiáveis, e mantém a farsa até o segundo turno… o que liquida as chances de ser levado a sério quando reclamar no dia 29?

    Ele se meteu numa enrascada, da qual não pode mais sair sem um movimento de força – golpe ou baderna. Fora disso, garantiu a própria derrota. O que talvez seja reconfortante para ele; já imaginou ter que governar o país, sem ter o menor preparo?

    • Fábio, este povo do

      Fábio, este povo do judiciário está se linchando pra ilegalidades dos defensores do golpismo. Eles podem tudo. Você viu a quantidade de tucanos agraciados pela “justiça” brasileira com o engavetamento de processos? Sabe porque isso acontece? Porque apesar de serem calhordas comprovados e confessos, eles não têm a ousadia de questionar a “isenção” dos nossos juízes ilibados. Quantas vezes o Lula disse que não troca a sua dinidade pela sua liberdade? Se ele, apesar da sua comprovada inocência, baixasse a cabeça pra estes calhordas e não levantasse dúvidas da sacanagens jurídicas que o condenou e prendeu, provavelmente estaria livre e disputando a eleição. só que tem um agravante, ele já estaria cooptado pelo que há de pior no brasil e para o brasil. E isto, nós sabemos, jamais acontecerá porque ele é maior que tudo isso. Por isso é herói.

    • assim como Bolsonaro…

      acredito que eles também não vão se curvar à vontade da maioria

      por várias vezes eles já mostraram que a linha que existe entre inconformismo e fanatismo está em constante deslocamento, e por várias vezes também já deslocaram-na para muito perto da fraude ou ilegalidade

      o NÃO a Bolsonaro precisa ser muito forte a ponto de chegar a todos já no primeiro turno

      se continuar o NÃO que está nas pesquisas, não dá para confiar em nada nem ninguém

  5. Aécio Neves fez escola. Agora

    Aécio Neves fez escola. Agora é esse boçalnato que ameaça não reconhecer, de véspera, o resultado do pleito. Ou seja, só vale se o danado ganhar. “Ô mininu sabido!” diria o palhaço-político(ou político-palhaço) Tiririca.

    Resta saber se a Justiça Eleitoral vai aceitar isso calada. Simplesmente já de antemão o candidato coloca em xeque a lisura do pleito. Se não reagir perde totalmente a moral. 

  6. Há muita indefinição

    As pessoas estão dando como liquidada a situação no primeiro turno. Será ?

    A taxa de indefinição é enorme. Muita coisa pode acontecer até domingo que vem…

  7. Na Câmara, Bolsonaro votou a favor da reforma trabalhista

    Antes de votar, confira os deputados e senadores que votaram contra você!

    A análise do banco de dados do Diap que será atualizado até o fim das eleições permite observar quem são os parlamentares que votaram contra os trabalhadores e a favor da reforma Trabalhista

    CUT—Publicado: 04 Setembro, 2018 – 10p0 | Última modificação: 04 Setembro, 2018 – 11h00

    Escrito por: Luiz Carvalho, Contracs

    Para facilitar a escolha de deputados federais e senadores, o Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) disponibiliza em seu portal o voto dos congressistas em 10 temas que marcaram a atual legislatura e afetam os trabalhadores e a democracia.

    Reforma trabalhista – A Câmara dos Deputados aprovou em 26 de abril de 2017 o Projeto de Lei (PL) 6.787/16, que acaba com a carteira assinada, por 296 votos a 177. No senado, o texto chegou como Projeto de Lei da Câmara (PLC) 38/17 e passou por 50 votos contra 26.

    Na Câmara, Bolsonaro votou a favor da reforma trabalhista e contra os trabalhadores, enquanto Daciolo votou não à reforma. No Senado, Dias também foi contra a reforma.

    Terceirização sem limites – Junto com a reforma trabalhista, outro golpe contra os direitos da classe trabalhadora foi a terceirização sem limites, aprovada em março de 2017 por 232 votos a favor contra 188 por meio do PL 4.302/98.

    Desta vez, Bolsonaro se absteve (omitiu o voto), enquanto Daciolo votou contra o projeto.  

    Entrega do pré-sal –Em outubro, a Câmara aprovou o PL 4.567/16, que abre para outras empresas, nacionais e estrangeiras, a exploração do Pré-Sal, que tinha a Petrobras como exploradora única.

    Conforme o desejo de Temer, mais uma vez, Jair Bolsonaro votou a favor da entrega da riqueza, enquanto Cabo Daciolo optou pelo não. Álvaro Dias, no Senado, também se posicionou por seguir as orientações do governo golpista.

    Limite para investir em saúde e educação – Em 10 de outubro de 2016, a Câmara aprovou por 366 votos a 111 a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/16 que limita por 20 anos o investimento público em setores como saúde e educação. No Senado, o texto foi aprovado por 61 votos a 14, em novembro de 2016.

    Novamente, Bolsonaro seguiu o comando do governo Temer e foi a favor do congelamento, enquanto Daciolo se posicionou contra. No senado, Álvaro Dias também votou com os golpistas.

    Para saber como votaram os parlamentares em relação aos projetos e escolher bem o parlamentar que elegerá para o próximo mandato, clique aqui.

    Com informações do Diap

    URL:
    https://www.cut.org.br/noticias/diap-divulga-lista-de-senadores-e-deputados-que-votaram-contra-trabalhadores-8f9c

     

  8. Quem mais está arcando com

    Quem mais está arcando com prejuízos com a postura infantil e intransigente do Bolsonaro é a própria direita que está se desmoralizando a cada presepada do coiso. Muitas pessoas que se diziam de direita, hoje se sentem constrangidas de se posicionar. As figuras referenciais da direita brasileira é uma pior que a outra, sendo o Bolsonaro seu principal nome.

     

  9. As próximas pesquisas eleitorais

    Acredito que as próximas pesquisas eleitorais, vão mostrar a continuidade do crescimento da candidatura Fernando Haddad-Manuela Pinto Vieira d’Ávila, para algo acima de 30% do eleitorado, e queda da candidatura do PSL, para algo entre 20% e 24%, 

    As urnas vão dar a candidatura de Fernando Haddad-Manuela Pinto Vieira d’Ávila, algo acima de 35% do eleitorado podendo chegar aos 40%, e a candidatura do PSL, algo abaixo dos 20%.

    Ciro deve obter 12%, Marina e Alckmin 5% cada, e demais candidatos 5%.

     

  10. Um agitador barato, não à toa
    Um agitador barato, não à toa foi expulso do exército,pra ele não existiu as manifestações de sábado tb,o nazista quer ver o circo pegar fogo com atitudes irresponsáveis o q já está virando corriqueiro no Brasil,escrevo a todos p PRESTAREM A ATENÇÃO Q Q TÊM ESTAS ATITUDES SÃO PESSOAS DE UM MESMO SEGUIMENTO/PENSAMENTO/IDEOLÓGICO/FILOSÓFICO/OCULTISTA!!

  11. Imperativo Categorico
    E se os demais candaditatos, sob um pretexto qualquer, so aceitassem o resultado das urnas se fossem eleitas?
    Essa regra so se aplica so Bolosonaro? Porque?
    Ele reconheceu sua derrota.

  12. Finalmente, qual é a notícia que vale

    BOLSONARO AGORA DIZ QUE ACEITARÁ DERROTA PARA HADDAD, MAS NÃO LIGARÁ PARA CUMPRIMENTÁ-LO

     

    Depois de dizer que não aceitaria um resultado das urnas que não fosse sua vitória, colocando-se como golpista, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) agora afirma que respeitará uma eventual derrota para Fernando Haddad, mas deixou claro que não terá postura civilizada; “Eu não ligaria para cumprimentá-lo”, afirmou; na pesquisa CNT/MDA, divulgada neste domingo (30), Haddad já tem cinco pontos de vantagem sobre Bolsonaro no segundo turno 

     

    https://www.brasil247.com/pt/247/poder/370622/Bolsonaro-agora-diz-que-aceitar%C3%A1-derrota-para-Haddad-mas-n%C3%A3o-ligar%C3%A1-para-cumpriment%C3%A1-lo.htm

  13. Crime inafiançável
    Bolsonaro atenta contra a democracia o que é crime inafiançável

    Mostrei o video do avião a um bolsominion e ele não acreditou, como também disse qie só tinha “600 pessoas” nas manifestações do #elenao, é inacreditável a crença cega desse pessoal no coiso, pior até do que a dos neoevangélicos no dinheiro!

  14. A fraude é possível e ele é um dos suspeitos

    Bolsonaro tem toda razão em dizer que as urnas eletrônicas são vulneráveis. Só não pode dizer que a única fraude possível é a de seus adversários. Ele é tão suspeito quanto os demais candidatos.

    Não existe nenhuma máquina infalível, e as urnas eletrônicas não são exceção.

    O software e o hardware são 100% americanos. Não é segredo pra ninguém (inteligente) que esse golpe foi urdido em Washington, que Snowden e Assange já denunciaram a espionagem americana contra a presidência do Brasil, etc, etc.

    O TSE e o STF são irresponsáveis ao iludir a população brasileira com uma propaganda de segurança absoluta das urnas, que já foram rejeitadas no mundo inteiro, evidência também escondida por nossos supremos juízes, que entendem de informática tanto quanto respeitam a Constituição.

    Os protestos de Bolsonaro, portanto, causam preocupação, não porque as urnas sejam infalíveis, mas por serem vulneráveis mesmo, inclusive a ele e os banqueiros, arapongas e espiões que o apóiam.

    Você faria depósito em um caixa eletrônico que não emite recibo? Nem no… Itaú, certo?

  15. Se, de acordo com esse
    Se, de acordo com esse sujeito, a população desconfia do voto impresso, sendo o voto impresso ideia dele, então, em um ato falho, a população desconfia dele, o que as pesquisas confirmam.

  16. verdade, fala como faz, a fraude em nome do Fascismo

    Verdade, o candidato apregoa na verdade o que é capaz de fazer. Um déspota, antiCristão e Antidemocrata. TODO CUIDADO É POUCO MESMO.

  17. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome