Bolsonaro não destinou nem 1% de suas emendas para segurança pública

Jornal GGN – Folha de S. Paulo publicou nesta quinta (4) um levantamento que mostra que Jair Bolsonaro, enquanto deputado federal, não destinou nem 1% de suas emendas parlamentares para a segurança.
 
Nos últimos quatro anos, o hoje candidato à Presidente remeteu apenas R$ 200 mil para ajudar na compra de coletes e armas para os policiais de Resende, cidade onde passou vários anos de sua formação militar no Rio de Janeiro. O valor corresponde a 0,3% do total de emendas apresentadas por Bolsonaro.
 
De acordo com o jornal, Bolsonaro dividiu as emendas do último mantado em 5 áreas: Justiça (R$ 200 mil), Ministério Público da União (R$ 300 mil), Ciência e Tecnologia (R$ 300 mil), Defesa (R$ 30 milhões) e Saúde (R$ 30,8 milhões).
 
Pelos valores, é possível ver que o deputado quis privilegiar o apoio a militares, repassando metade do total em emendas para a Defesa. “Do total destinado à Defesa, mais da metade, ou R$ 16,5 milhões, são emendas para estabelecimentos de saúde que atendem militares das Forças Armadas, como R$ 300 mil para o hospital escolar da Aman, também em Resende, ou R$ 1,3 milhão para o Hospital Central do Exército, no Rio”, apontou a Folha.
 
Dos R$ 30 milhões para a Saúde, R$ 6 milhões foram, de fato, repassados para “melhorias no SUS”.
 
Folha anotou que Bolsonaro poderia, pela lei, ter destinado emendas “a órgãos dedicados ao combate ao narcotráfico internacional, ao contrabando de armas que alimenta o crime nas grandes cidades, à corrupção e à fiscalização da fronteira, como Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional”, mas não fez isso.
 
Procurado, o coordenador da campanha de Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, disse que o presidenciável não enviava recursos para o Estado do Rio porque possivelmente não confiava no governador Sergio Cabral. Sobre os órgãos federais que não foram beneficiados, o deputado alegou dificuldade em definir o uso das emendas nessa esfera.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora