Carta aberta à minha amiga Luiza Erundina, por Antonio Barbosa

CARTA ABERTA À MINHA AMIGA LUÍZA ERUNDINA

Por Antonio Barbosa Filho

Querida amiga Luíza,

Permita-me saudá-la desta maneira informal, sem me referir ao seu mandato, que lhe deleguei junto com milhares de paulistas conscientes, e que você tem honrado com toda dignidade.

Lealmente, fico aqui imaginando que respostas você me daria diante de questões que têm me inquietado nas últimas semanas, desde que você aceitou a tarefa partidária de coordenar uma campanha eleitoral para a Presidência do nosso país. As perguntas são incômodas, talvez mais para quem as formula do que para você, dada a insignificância de quem as faz. Mas nossa amizade me faculta esta ousadia.

Em que pontos o flutuante programa da Marina Silva coincidem com o seu pensamento e prática? Você milita pela democratização da mídia e, corajosamente, contra o domínio do setor de Comunicação por um pequeno grupo de famílias. Sua candidata, só existe hoje como viável eleitoralmente porque a mesma mídia cartelizada a construiu a partir do trágico acidente que fatalizou o candidato Eduardo Campos.

Você jamais entregou São Paulo, metrópole da qual foi prefeita, ao poder econômico. Enfrentou os poderes tradicionais, a elite empresarial da construção, dos transportes, da saúde, da educação. Você foi vítima da velha mídia e até de sindicatos de servidores públicos controlados pelo PT. Sua candidata só tem compromissos com essa mesma elite, que sabe como fazer refém qualquer governante menos estruturado ideológica e moralmente do que você. Veja a rendição de outros ex-companheiros de esquerda ao poderio implacável, corruptor, desses grupos que exploram nosso Povo há séculos.Jamais te confundirei com esse tipo de políticos oportunistas, carreiristas e mal-formados.

Leia também:  Pandeiro e piano embalam o Jazz B nesta quarta-feira

Você sabe que sou fundador do PSB em Taubaté, cidade onde você teve seu primeiro emprego em São Paulo, dando aulas na Faculdade de Serviço Social, vindo e voltando de ônibus da Pássaro Marrom, e deixando aqui muitos amigos e admiradores desde então. Fui também membro do diretório estadual do PSB, desde os tempos de Rogê Ferreira.

Seu ingresso no PSB foi, para nós socialistas de base, verdadeiros “sonháticos” e sonhadores, uma esperança de enorme crescimento, de conquista do povo através da sua dignidade exemplar, da sua Cultura, da sua inquestionável probidade. E você sempre correspondeu às nossas expectativas, e quase sempre as superou. Sou grato, sou devedor, por toda a atenção e carinho que continuou dedicando à esta Taubaté tri-centenária e, infelizmente, ainda tão conservadora.

Fiquei indignado quando você foi condenada a devolver um dinheiro para a Prefeitura de São Paulo, o único prefeito da capital jamais condenado a algo semelhante, numa série que inclui alguns dos maiores ladrões do dinheiro público, alguns hoje só punidos na Suíça, na França e nos EUA. Participei da “vaquinha”, humildemente, e lavamos sua honra que tentavam macular.

Volto às perguntas, depois desta breve rememoração pessoal que nos liga (você me concedeu por e-mail uma entrevista para meu livro “A Imprensa x Lula”, outro presente):

Por que o PSB não lançou seu nome como candidata a presidenta da República, no lugar do Eduardo Campos? Será porque a candidata que o PSB de Márcio França (dono do PSB paulista há uns vinte anos, e que te nega espaço até na propaganda eleitoral, além de vender o partido por uns carguinhos do Alckmin) jamais poderia ser uma Socialista de verdade? Será que o Banco Itaú vetou seu nome?

Leia também:  "Privadão" é instalado em SP para alertar avanço de mancha de poluição

Por que o programa do nosso PSB foi renegado e rasgado por essa candidatura caronista, que nem sequer deve tê-lo lido? O programa do PSB fala em colocar os meios de produção nas mãos dos trabalhadores. Suspeito que o poder econômico, o 1%, jamais aceitaria isso, mas é o que você assinou defender, e a sua candidata também. Você assinou por convicção; ela assinou por quê?

Para não me alongar e tomar seu tempo nesta sua inglória tarefa de eleger uma pessoa que nada tem a ver conosco e com nossos ideais, recordo-lhe dois momentos de sua larga vida de independência pessoal e compromisso com o Povo.  Você saiu do PT quando o partido recusou-se a participar do Ministério do saudoso criador do Plano Real, o Presidente Itamar Franco. Você decidiu com sua consciência, com sua imensa capacidade de análise. Você fez, na minha opinião, o correto, e serviu muito bem ao Brasil. O PT errou, e reconhece isso na maneira de aplausos em cada reunião do PT a que você comparece. “Volta, Luíza!” é gritado por aqueles companheiros de base, militantes gratuitos do mesmo sonho que você tanto representou.

Recentemente, em 2012, você teve a altivez de não apoiar o candidato Haddad (mas jamais de combatê-lo) quando o PT aceitou o apoio do PP, partido presidido por Maluf. Muitos a criticaram, mas eu entendi perfeitamente. A Ética pessoal, a sua honra, está acima da disciplina partidária. Aprendi com Arraes, Audálio, Fernando Morais, Resk, Kotscho, e tantos outros de nossos amigos comuns, a servir a princípios acima de qualquer partido ou interesse pessoal.

Leia também:  Sem Bolsonaro no caminho, Witzel articula concorrer à Presidência em 2022 pelo PSL

Não quero ter motivos para crer que você tenha mudado. Não estamos mais na idade de ter ilusões de que podemos influenciar para o lado do Povo quem está cercada de inimigos ou exploradores do Povo. Você jamais transformará a Marina Silva numa pessoa livre dos compromissos que assumiu com o poder econômico e com teses que nós sempre combatemos, por significarem a submissão do Brasil a uma geopolítica e a uma política social que já sofremos juntos.

Com toda lealdade e a mais sincera amizade, tenho que informá-la que desta vez não votarei em você, que tão bem me representou no Congresso por mais de um mandato. Sei que não lhe fará diferença, e que você será reeleita. Mais que isso, desejo que nossa amizade permaneça para sempre, acima das eventuais divergências. Mas o que mais desejo mesmo, é que você não macule sua biografia apoiando qualquer projeto anti-popular, anti-soberania nacional, estimulado pela direita financista, midiática e econômica.

O Povo quer continuar confiando em você, minha querida amiga e mestra, Luíza.

Antonio Barbosa da Silva Filho
valepensar@bol.com.br

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

54 comentários

  1. Meus parabéns Antonio Barbosa

    eu já votei na Erundina e hoje não entendo a mesma. A Erundina foi a minha pior decepção política. Ela criticou o apoio que o Haddad teve do PP em SP e agora eu pergunto para ela: por que você apoia a Marina Itaú Fraude? 

  2. Perguntas

    Acho que faltaram algumas perguntas, mas já é um começo. Espero que ela caia fora dessa história suja.

    • Eu também sempre votei na

      Eu também sempre votei na Erundina. Aliás, nem sei se ela é candidata neste ano, já que havia manifestado que não se canditaria novamente.

      Percebam que não sou petista de carteirinha, afinal Erundina está fora faz tempo. Mas se Erundina estiver candidata, não terá meu voto. 

    •  
      Cuidado com isso : “…pelo

       

      Cuidado com isso : “…pelo visto, virou pó”. , Ninguém, vosmecê fique de olho no pó, se vacilar, vem alguém e cheira ….

       

      Orlando

  3. A voz da Dep. Erundina responde:

    Prezado companheiro Barbosa,

    Estou no PSB também desde 1984, com Rogê Ferreira e fomos contemporâneos no Diretório Estadual. Diante de tua ´Carta Aberta´ e, como provavelmente nas atribulações da campanha a ERUNDINA não possa te responder pessoalmente, uso seu breve discurso em 21/7/14, com a costumeira firmeza de sempre no lançamento da campanha EDUARDO + MARINA – PSB.

    Ela te convoca para ir às ruas, junto com os trabalhadores, as mulheres, os nordestinos e os jovens, para o apoio à nossa candidatura: “VAMOS À LUTA e até a VITÓRIA se Deus quizer”. Vamos renovar a política no Brasil.

    Como após MARINA assumir a candidatura a ERUNDINA foi por nós apoiada e aceitou a dura missão na coordenação geral da campanha vitoriosa, acredito que as palavras de ordem continuam válidas para responder aos teus questionamentos:

    aqui o vídeo:  http://www.tvjoaomangabeira.com.br/index.php/luiza-erundina-inauguracao-comite-central-sao-paulo

    Grande abraço e lembre-se: almejamos um governo de coalizão com o que há de melhor no campo político nacional.

    José Roberto Militão

    PSB-Diretório Estadual

     

    • Desculpa Militão, mas não

      Desculpa Militão, mas não dá.

      O PSB, com Marina, está se colocando à direita do PSDB.

      Só pra lembrar, você não é um homem de bem para a imensa maioria dos que apoiam Marina.

    • Sou eu Militão.

      Militão.

      Talvez Erundina esteja longe demais para nos ouvir ou até que escondam a carta aberta à ela endereçada, porém como sei que esta tu vais ter que responder e, como sei que me consideras um amigo e companheiro em várias discussões, vou fazer um bilhete aberto (não tenho a petulância de dar ares de carta aberta).

      Não pensei que estavas junto a Marina, pois se soubesse até já teria enviado um e-mail privado conclamando a reflexão. Porém como vejo que de público apoias uma candidatura sinto-me com liberdade de adverti-lo publicamente.

       

      Bilhete abero ao companheiro Militão.

      Caro Militão.

      Talvez no início isto vá te chocar, mas apesar de tudo que uma eleição de um Aécio pode causar de ruim a política brasileira, fico muito mais preocupado com a eleição de Marina.

      Não vou comparar os dois em termos de características de honradez e outras características de personalidade, pois todos nós sabemos que Marina apesar de COMPLETAMENTE equivocada me parece que ela acredita bem mais do que Aécio no que ela fala.

      Porém como diz o ditado, o inferno está cheio de boas intensões, e vejo em Marina queimando neste inferno metafórico por aquilo que ela está pensando.

      Para mim é claro que a candidata embalada por um espírito messiânico e crente de suas convicções ambientais adotou o que se chama uma postura Ecocentrista, esta postura que para alguns pode não levar a nada é extremamente perversa para a população de menor renda.

      Não é por acaso que Marina tem um desempenho péssimo no estado que lhe deu o mandato de senadora, é exatamente por centrar a sua política numa sustentabilidade completamente equivocada que ela pode levar o Estado brasileiro a um verdadeiro desastre.

      Uma postura ecocentrista não se apoia na visão que temos que recuperar o homem da miséria para com isto atingirmos a possibilidade de uma verdadeira sustentabilidade, uma visão ecocentrista considera os homens como mais um elemento da indissociável da natureza e não como alguém como interdependente da mesma.

      Posso chocar alguns veganos que leiam este texto, mas não chegamos ainda ao ponto de dispensarmos de ser um orientador ou administrador do nosso meio ambiente e não mais um dos membros desta comunidade de seres vivos.

      Esta visão, ecocentrista leva a políticas que causam espanto quando pronunciadas por seu guru econômico, o filósofo e economista Eduardo Giannetti da Fonseca, de aceitar o decrescimento econômico da mesma forma que em sociedades abundantes e perdulárias como a economia norte-americana ou europeia aceitam.

      Parece paradoxal, mas vejo além dos problemas de não aceitar um governo com partidos e de se lançar numa aventura de um banco central independente, o problema da definição da sustentabilidade. O seu pouco caso com o aproveitamento do pré-sal não é uma estratégia que se encerra em tentativas privatistas, é pior, é baseada na falsa ideia que aproveitar um combustível fóssil para a riqueza do Brasil seria um crime ambiental contra o mundo. Esta concepção não leva em conta que tirando da miséria e da ausência das mínimas condições de sobrevivência estas mesmas pessoas que agridem o meio ambiente por absoluta falta de condições de sobreviver doutra forma tem que fazer o que na cidade o que consideramos crime ao meio ambiente uma agricultura de queimadas. Cito por exemplo o Acre, onde Marina adotou a mesma intolerância que deveria ter com grileiros grandes proprietários de terras com os seus antigos companheiros de luta sindical.

      Não querer agredir a natureza é um consenso nos dias atuais, mas para chegarmos a condições dignas ao povo brasileiro teremos que necessariamente minimizar e não zerar esta agressão. Não adianta pensarmos que tecnologias caras, totalmente importadas e sem capacidade de sustentar a atividade econômica, substituirão tecnologias limpas e que nós dominamos na geração de energia.

      Para mostrar o total despreparo do programa de governo, mesmo no que ele tem de mais importante para quem se preocupa com a sustentabilidade, são citados num aparente copiar-colar como hipótese de energias alternativas a energia geotérmica, energia de ondas e energia de marés. Isto pode se deixar passar por alguém que copia um texto de segundo grau para fazer um trabalho de escola, mas propor uma energia que não existe no Brasil (geotérmica), outra que não existe em lugar nenhum do mundo em operação comercial (ondas) ou outra que precisa que haja na natureza de forma vigorosa (marés) para que possa ser aproveitada, não dou a permissão para quem fala tanto em sustentabilidade e aproveitamento de energias alternativas escreverem algo tão infantil como isto.

      Vejo em Marina a maior improvisação que se quer fazer politicamente em todo o mundo, e improvisar desta forma com uma Nação sem que isto tenha passado pela experiência numa escala menor, um verdadeiro enfrentamento da lógica e do princípio da precaução, tão amado pelos ambientalistas. Chamo a atenção, que lançar um país num sonho sem a mínima experimentação em escala menor, pode resultar em verdadeiras tragédias que atrasam décadas a vida deste país ou pior levam a grandes fomes ou convulsões.

      Parece até um verdadeiro pesadelo, procurar em nome de uma pseudo salvação do planeta, lançar um país num caminho nunca trilhado com imensas chances de dar errado, exatamente um país que menos precisa provar aos outros o seu respeito com o meio ambiente. Deixemos para que economias que exauriram suas terras, que eliminaram sua biodiversidade, que exploraram os países mais pobres retirando seus recursos naturais que provem o remédio amargo da doença que ainda não temos, pois como até os mais radicais defensores da natureza sabem que em termos de economia sustentável o Brasil pode ser um exemplo de compatibilização entre crescimento voltado para o seu povo e conservação ambiental.

    • Olha, voce e Erundina passam

      Olha, voce e Erundina passam a partir de agora, a formar o que chamo de a segunda dupla mais pândega desta eleição, só perdem para a dupla Neca/Marina, mais conhecida como Necarina, e sem foto com Maluf . . . . Meu, a Erundina já era, esquece, foi . . . . .

    • Segundo o comentarista

      Segundo o comentarista Argolo, Marina não sabe nem onde fica o Recife; então, como está a conclamar os nordestinos? Os marinistas têm que combinar melhor o discurso.

    • Governo de coalizão? mas

      Governo de coalizão? mas coalizões não são perversas? Coalizção só dos “bons”? Como o Bornhausen e a Neca? Ou o Beto de tal? Ou o Heráclito?  Essa é a métrica para “bons”? E para nao virar uma coalizao de partidos, antes de entrar no clube o cara tem que rasgar a filiação? Voces vão tambem criar uma politica secreta para ver ser o cara nao finge que desfiliou e fica ‘organizado” por dentrás? Francamente, o “comitê de busca de homens de bem” já começou bem. Com os homens de bens (e mulheres tambem, como sabemos)

    • Não salvem os bagres, salvem a memória do Arraes

      Isso poderia valer se a Marina fosse candidata pelo PSB. Ela mesma fala que assim que for eleita (?), no dia seguinte trabalha para criar sua Rede, para onde vai, é claro.

      O PSB terá menos importância no governo dela (?) do que o PSDB, o DEM e o PPS. Pelo menos o PSB da Erundina, do Roberto Amaral e do saudoso Arraes. Pergunta para o FHC.

      Quem de dentro do PSB apóia a luta pela candidatura Marina é como aquele sujeito que alimenta a solitária que o consome por dentro. Não salvem os bagres, salvem o PSB

    •  
      Militão, nem vou entrar no

       

      Militão, nem vou entrar no tema da Erundina ter respondido através de “vocalizadores” (é assim o novo termo né?). Mas só te lembrar um fato. Lembra que eu disse que o viés de queda de Marina era claro e você disse que os seus tracks eram diferentes dos meus? Pois o Voc Populi Mostrou que Dilma abriu oito pontos de vantagem sobre Marina no primeiro turno e literalmente destruiu a vantagem que Marina tinha sobre Dilma no segundo turno (a grande mídia abafou convenientemente a pesquisa Vox Populi) e mostrou apenas a do Datafolha que não mostrava uma queda tão nítida assim da Marina, mas agora não tem como esconder, pois o IBOPE acaba de divulgar sua pesquisa e mostra os mesmos resultados do Vox Populi, Dilma abre oito pontos de vantagem sobre Marina, tirando pontos diretamente dela e também reduz a pó a vantagem que Marina tinha sobre Dilma no segundo turnos.

      Ao que parece meus tracks são mais confiáveis que os teus (rs). Um abraço.

  4. Recentemente enviei um e mail

    Recentemente enviei um e mail a coordenação de campanha de Erundina relembrando uma coisinha que eu não perdôo, quando nós moradores da periferia de São Paulo a elegemos prefeita e brigamos com esta mídia o tempo todo para defender aquele governo, a briga era muito mais desigual, não tínhamos internet, tínhamos a época um vereador que sempre usou a mentira, a má fé e acima de tudo a desonestidade, contando sempre com a imprensa nogenta para combater o governo, seu nome: Valter Feldman, ele, nosso carrasco, nosso algoz, perguntei e até hoje não me responderam, talvez pela minha insigficância, Feldmam melhorou muito, ou Erundina piorou bastante ?

  5. UAU!
    Eu também não estou

    UAU!

    Eu também não estou entendendo o que a Luiza  está fazendo neste covil

    que se tornou o PSB.

    Minha admiração por ela está se esvaindo.

    Como pode está em um Projeto contra o povo?

    Contra as nações latino-americanas?

    Uma candidatura sustentada pela direita e pela mídia corrupta e manipuladora do povo brasileiro?

    Como pode apoiar uma candidata apoiada por quem matou Chico Mendes?

    Como pode está em um partido que não explica um avião fantasma, que não tem dono?

    Que trouxe prejuizos à população de Santos, e virou as costas para aqueles que tiveram suas casas 

    destruídas?

    E, a Independência do Banco CentraL?Inacreditável.

    Sou Assistente Social, e afirmo , este Projeto Marineca não tem nada de socialista.

    Marina com o Itaúuuuuuu tem um caminhão de vantagens para ela, não para o povo.

     

  6. Perfeito !
    Também votei em

    Perfeito !

    Também votei em ouitras situações em Luiza Erundina, mas perdi parte do encanto quando não aceitou participar da chapa com Haddad …. independente do fator Maluf … creio que o político deve colocar na balança o que é melhor ou pior ao país e tomar sua posição conforme sua ideologia  … é aí que tenho muitas críticas quanto à partidos como Psol, que deveriam ter uma posição crítica ao governo Federal mas não ao ponto de igualá-lo à oposição ou até expô-lo à situções constrangedoras em debates onde apenas fazem o que a mídia quer … ou seja , os usam e depois descartam.

    É assim que age Luiza Erundina … é usada por Marina e Marcio França … e tlavez seja recompensada com algum ministério de segundo escalão em um suposto e trágico mandato de Marina.

    Também perdeu meu voto, e honestamento espero que não se reeleja. Nos últimos 2 anos ela poderia ter assumido papel importante no cenário eleitoral …. fugiu do primeiro e agora presta um serviço trágico à suas supostas convicções.

    Irá aos poucos perder sua base eleitoral …

     

  7. Sai dessa Erundina..ainda dá

    Sai dessa Erundina..ainda dá tempo!

     

    Obs.Sei que voce não vai sair..assim como jamais

    se tornará uma Heloisa Helena ou Marina Silva..”quem

    é do mar não enjôa”, boa sorte e sobreviva!

  8. “Ela te convoca para ir às

    “Ela te convoca para ir às ruas, junto com os trabalhadores, as mulheres, os nordestinos e os jovens,”militao 

     

    hum, ai vem policia do alckmin e do franca, (ficha suja ?) pau no trabalhadores, mulheres nordestinos,,,

    alias, como alguem pode auto intitular “socialista” junto com quem fez o que fez em pinheirinho,,,,

    OBS:  o golpe no collor  claramente para implantar plano economico neoliberal a servico dos banqueiros e sr mercado precisava de legitimidade, quem traiu trabalhadores LUIZA ERUNDINA

    2014 – novamente projeto do SR mercado e banqueiros,, novamente NEOLIBERAL quem vai coordenar LUIZA ERUNDINA

    como maluf nao é representante do capital estrangeiro, ele nao ïa “sujar o nome” se aliar aro REPRESSOR dos moviemtnos sociais, com policia social contra negros, pobres e moradores da periferia como alckmin NAO SUJA NOME

    parabens luiza erundina, voce e marian se merecem,,,,,

     

  9. Querida Companheira, Deputada

    Querida Companheira, Deputada Luiza Erundina;

     

    Uma das maiores tristezas da minha vida foi vê-la assumindo a Coordenação da campanha Presidencial da candidata Marina. Sei que você está cumprindo uma missão partidária.  Missão partidária para alguém que menospreza e desdenha dos Partidos Políticos.

    Você não merece isso. O PSB está mostrando que não lhe merece. A poeira cegou e o ouro de tolo encadiou os atores dessa agremiação.

    Você é um baluarte da Democracia, símbolo do altruismo na política.

    Vi que você vai fazer 80 anos em novembro e sua história não merece  ser volatizada por forasteiros que adentram partidos de muro baixo.

  10. Não em preste seu brilho

    Querida Companheira, Deputada Luiza Erundina;

     

    Uma das maiores tristezas da minha vida foi vê-la assumindo a Coordenação da campanha Presidencial da candidata Marina. Sei que você está cumprindo uma missão partidária.  Missão partidária para alguém que menospreza e desdenha dos Partidos Políticos.

    Você não merece isso. O PSB está mostrando que não lhe merece. A poeira cegou e o ouro de tolo encandiou os atores dessa agremiação.

    Você é um baluarte da Democracia, símbolo do altruismo na política.

    Vi que você vai fazer 80 anos em novembro e sua história não merece  ser volatizada por forasteiros que adentram partidos de muro baixo.

  11. mais um do PSB a cair fora da

    mais um do PSB a cair fora da MARINA

    Gustavo Castanon – Marina, a candidata da mudança

     [Tradutor]

    Por Gustavo Castañon(*)

    Há um sentimento de mudança no ar. 12 anos de governo do PT desgastaram o partido na opinião pública. É natural. As contradições inevitáveis do exercício do poder, a relação com um congresso fisiológico, os interesses contrariados, os acordos inerentes à democracia, os escândalos. É mesmo surpreendente que chegue ao cabo desse período ainda como o partido de um quarto dos brasileiros e tendo o voto de metade deles.

    Nesse cenário, surge a candidatura de Marina Silva, que encarna, sem sombra de dúvidas, a mudança, como provarei com os links abaixo. A começar pela mudança do cenário eleitoral. Depois de um suspeito desastre de avião (que alguns acreditam se tratar de um assassinato), Marina assumiu o lugar de Eduardo Campos como a candidata do PSB à presidência.

    O compromisso de Marina com a mudança não é recente. Ele já se deixava sentir quando ela mudou de religião há poucos anos, abandonando o catolicismo de opção pelos pobres e abraçando o fundamentalismo da Assembleia de Deus, que tem entre seus quadros Silas Malafaia e Marcos Feliciano, e acredita que discursos inflamados e emissões vocais desordenadas são manifestações do próprio Espírito de Deus.

    Depois Marina mais uma vez mudou quando saiu do PT por ter sido preterida na disputa interna do partido pela candidatura à presidência. Desde então ela iniciou um processo de mudança de crenças políticas que a tornou uma opção para os grandes meios de comunicação, os bancos e a classe média alta.

    Primeiro mudou-se para o PV, ganhou apoio do Itaú, finalmente concorreu à presidência, perdeu, mas não desanimou. Tentou mudar o então partido assumindo-lhe o controle, mas como não conseguiu, mudou de novo e tentou criar a Rede. Também não conseguiu apoio suficiente para criar um novo partido,e então mudou-se, de novo, para o PSB. A ecologista aproveitou a mudança e mudou-se para um apartamento em São Paulo de um fazendeiro do DEM.

    Num golpe de sorte, mudou de ideia na última hora e não embarcou com Eduardo no jato que o matou. Logo depois da tragédia, Marina mudou do papel de vice para o de viúva, declarando ter sido consolada da morte de Campos pela própria esposa dele. Com a má repercussão da declaração, ela mudou de postura eapareceu sorridente em seu velório posando para fotos ao lado de seu caixão.

    E a mudança não parou mais. Mudou o CNPJ da campanha para não ser responsabilizada pelas irregularidades do jato fantasma de sua campanha nem indenizar as famílias atingidas pela tragédia. A pacifista mudou seu compromisso da “Rede” que proibia os candidatos pela legenda de receber doações de indústrias de agrotóxicos, de armas e de bebidas, e compôs chapa com o deputado federal Beto Albuquerque, político integrante da “bancada da bala”, financiada pela indústria bélica. Ele também é financiado por fabricantes de bebidas e agrotóxicos.

    E mais mudança veio com um programa de governo que contrariava toda a sua história. Prometeu ao Brasil a volta da gestão econômica do PSDBMudou sua posição contrária à independência do Banco Central para garantir o apoio dos bancos brasileiros. Mais do que isso, prometeu mudar a legislação trabalhistapromovendo a terceirização em massa, e prometeu acabar com a obrigatoriedade de função social de parte do crédito bancário, enterrando o crédito imobiliário. Mas isso não era mudança suficiente. Depois de quatro twittes ameaçadores de Silas Malafaia mudou a mudança do programa e se declarou contra o casamento gay.

    Depois de um editorial do Globo, também mudou a sua posição sobre o pré-sal, que prometera abandonar, e depois, mudou a posição sobre a energia nuclear. Depois de uma vida de batalha contra os transgênicos, Marina, pressionada pelo agronegócio, também mudou e abandonou seus compromissos ecológicos.

    Mudou também sobre a transparência política. O ministro Palocci caiu por não revelar os nomes das empresas que contrataram seus serviços antes do governo. Mas ela hoje, candidata, se nega a dizer a origem de 1.6 milhões de seus rendimentos, e declarou um patrimônio de somente 135 mil reais ao TSE. Uma senadora da República.

    Finalmente, há três dias Marina mudou sua opinião sobre a tortura, que antes considerava crime imprescritível, e passou a ser contrária a revisão da lei de anistia. Ontem, ganhou o apoio do Clube Militar. Marina muda tanto que acabou por declarar seu programa de governo todo em processo de revisão. Isso é realmente novo na política. Ela é a primeira candidata da história do Brasil que descumpre seu programa de governo antes de chegar ao poder.

    Por tudo isso, não restam dúvidas que Marina é a candidata da mudança. Ela muda sem parar. Essa é sua “Nova Política”, uma mudança nova a cada dia. Não é possível acompanhar a labilidade de seu caráter ou de sua mente. Ou ela mente. Não importa. O que importa é que Marina representa a mudança, a mudança de um Brasil aberto e tolerante para um Brasil refém da intolerância fundamentalista, de um Brasil voltado para sanar a dívida com seu povo humilde para um Brasil escravo de seus bancos, de um Brasil democrático para um Brasil mergulhado em crise institucional.

    Por isso eu mudei também. Entrego essa semana meu pedido de desfiliação do PSB e cerro fileiras contra essa terrível mudança que ameaça nosso país. Não é possível submeter o Brasil a essa catástrofe. Marina Silva é uma alma em liquidação. Qualquer um pode exigir que ela mude uma posição por um punhado de votos. Mas aproveitem logo. Essa promoção é por tempo limitado.

     *Gustavo Arja Castañon é doutor em psicologia e professor de filosofia da Universidade Federal de Juiz de Fora. Colabora com o “Quem tem medo da democracia?”, 

     

  12. Fiquei intrigada

    Fiquei intrigada quando li que a Erundina havia assumido o coordenação da campana da Marina. Estranhei muito, porque lembrei que ela desistiu de concorrer como vice na chapa de Haddad à prefeitura de São Paulo quando viu a famosa (e triste) foto do Maluf declarando apoio ao candidato do PT. Fiquei me perguntando se ela não vê os muitos malufs que estão com Marina.

  13. Meu sentimento está expresso

    Meu sentimento está expresso no corpo da carta a Erundina. Aqui em Lins-SP, votei nela e pedi votos por conhecer a sua história de coerência e luta pelos marginalizados. Agora meu coração doi em saber que a política institucuional se sobrepôs as suas lutas. Não dá para apoiar e muito menos coordenar a candidatura de Marina Silva e continuar a representar os anseios do povo sofrido. O que me incomoda mais é que perdemos mais uma opção de coerência.   

  14. O que une Marina e Erundina é

    O que une Marina e Erundina é  desejo de ambas de derrotar o PT e Lula por se sentirem preteridas.

    Só que essa situação só é ruim para Erundina que mancha a sua trajetória.

    Para Marina é ótimo poder usar Erundina com um lindo chaveirinho socialista.

    • É fato. A tendência é

      É fato. A tendência é concluir que a Erundina se move mais por mágoas da luta interna no PT, do que por qualquer outra coisa. Só isso explica ela debandar do apoio ao Haddad por causa do Maluf, e se omitir enquanto a candidata pela qual trabalha tem como cabeças (de planilha) econômica, figuras como Gianetti e Lara Resende. Pelo que sei, esses caras são a antítese de tudo que ela defende no plano econômico para o povo brasileiro.

      Será que o que une Marina e Erundina é ciume porque o Lula escolheu a Dilma. As mulheres são mais emocionais mesmo. Freud explica?

      PS: Talvez a minha tese se desminta pelo fato da figura política mais recalcada do Brasil ser um homem, o Bobo Freire

  15. Sonhos

    “…é que você não macule sua biografia apoiando qualquer projeto anti-popular, anti-soberania nacional, estimulado pela direita financista, midiática e econômica.”

    Erundina até pode continuar mantendo límpida sua biografia pessoal e política, mas daí a confrontar o poder econômico como um todo, permanecendo no centro do poder político de um eventual governo, há uma distância utópica e instransponível. 

    PS: Lembro-me da gestão Erundina na prefeitura de São Paulo. Comprovou-se que de boas intenções o inferno está cheio.

    PS2: Fico ficcionando o futuro destas duas senhoras(Marina e Erundina) e suas boas intenções.

  16. Sou um zé mané, mas muito me

    Sou um zé mané, mas muito me orgulho de ter sido um dos votos que ajudaram Erundina a se eleger prefeita de São Paulo. Mulher, do “Pê-Tê!” e prefeita de SP! Não foi pouca coisa, é óbvio que os barões partiram pra cima dela. Hoje, não consigo entender que cargas d’água ela está fazendo ao lado da candidata que representa o retrocesso e, além disso, uma guinada violenta à direita e adoção de um projeto do qual deu trabalho pra nos livrarmos e consertar o estrago deixado. Será que Erundina e outros do PSB acham mesmo que terão algum espaço num eventual (Deus nos livre!) governo Marina-Itaú? O PSB virou barriga de aluguel, ou peito de encubamento para o alienzinho que só está esperando chegar a noite do dia 26 de outubro pra explodir de dentro pra fora. Tá difícil entender.

  17. Erundina
    Tem ainda meu respeito.
    Quando saiu do PT.
    Quando saiu do programa da canditadura do PT a prefeitura de SP com a entrada do partido do Maluf.
    Quando estava com Eduardo ate entendi como luta e pela lideranca deste.
    Quando o quadro do PT tornou se mais complexo eh ate por nao haver espaco e sobrevivencia politica por uma cupula cerrada e objetivo, considero absolutamente normal e nao inimigos os desagregamentos. Aceitei a saida de Erundina e de varios outros idealistas politicos.
    Portanto o que espero eh entender a situacao politica da companheira Erundina.
    Ficou dificil tambem com os partidos que apoiam e associados.

  18. Erundina é tão traíra como Marina, é o vale tudo da política.

    A verdade vence a mentira! Erundina não honra o seu passado, joga no lixo sua história e com ela todos que um dia acreditaram nas suas propostas. Ela deu as costas para a construção de uma sociedade mais justa ao se unir com a banqueira Neca e os economistas que pregam o neoliberalismo. Ela é tão traíra como Marina Silva, ambas estão deslumbradas pelo poder. Para essa elite, elas não passam de uma ótima piada, imagino os comentários tecidos depois que ambas se retiram dos salões onde arquitetam a entrega do nosso país aos interesses do mercado. 

     

     

    •   Peralá, não é por aí.
        A

        Peralá, não é por aí.

        A Erundida é uma pessoa honesta na vida pública E na particular. Pode estar trilhando um caminho errado, mas não é simplesmente “traíra”.

  19. Marina Silva e seus fanáticos

    Marina Silva e seus fanáticos seguidores não são mais o ovo da serpente, são de fato  a própria e peçonhenta serpente mostrando ao que vieram, e estão convictos sim de que a morte do PT, dos seus filiados, dos seus políticos eleitos e dos seus simpatizantes são favas contadas, afinal, ao lado de Marina está o “new-socilaista” Jorge Bornhausen, que a essas alturas já deve ter passado a estratégia de como “exterminar a raça petista” e, infelizmente pra mim e com muita tristeza, Luíza Erundina ali coladinha com os dois.

    Será que houve um sinistro acordo, tipo, “vamos dizimar o PT e essa raça peçonhenta de petista, mas a Sra, Luíza, fica de fora”.

    No início, por ingenuidade pensei, cá comigo, “bem, com a entrada dos Bornhausen (os que já disseram que querem exterminar “a raça de petistas”), a Luíza vai rachar com o PSB… e nada”, “bem, Eduardo Campos se foi, era um pouco do Arraes ainda no pensamento do PSB, agora ela tem que solicitar pra si a candidatura… e nada”, agora se alia a Marina, mesmo sabendo de tudo que está por trás dessa maquiada senhora messiânica e pra lá de ressentida.

    Erundina está traindo não somente seus antigos admiradores e eleitores, está traindo a si mesma e isso terá um custo alto na sua vida, nem toda raiva que ela tenha de Dilma ou Lula justifica o que ela anda fazendo desde que saiu do PT.

    Se ela continuar somando forças, junto a Marina, para derrotar Dilma, Lula e o PT, nessa cruzada nefasta que vai arrastar, caso consiga êxito, tudo que há de mais atrasado e nefasto para o Brasil, eu, infelizmente estarei convencido que Luíza Erundina tornou-se sim uma sectária anti-petista e colaboradora privilegiada da direita brasileira.

  20. Ha um fosso imenso entre ser

    Ha um fosso imenso entre ser legítimo e legitimar; Erondina, lamentavelmente optou por esta última condição, quando, invariavelmente, mistura-se num mesmo saco, o joio e o trigo. 

  21. Nunca votei em Erundina,

    Nunca votei em Erundina, porque não moro em SP. Mas também me sinto traída por ela. O que mais me entristece é saber que teve mil pruridos por conta do apoio do Maluf, não apoiou o Haddad e agora se enrosca com essa turma que não só tomou de assalto o PSB, como vai acabar com ele, que teria um grande futuro como uma opção de partido. E, do jeito que está apagada, deve estar é servindo cafezinho para neca. Como disse um comentarista: está servindo de chaveirinho socialista pra Marina. Só isso.

  22. Bom sou nascida em 1983,não

    Bom sou nascida em 1983,não tenho lembranças da Erundina na prefeitura,mais minha sogra tucana legitima ,com aqueles pensamentos bem atrasados que só os tucanos tem,bolsa familia é pra vagabundo,não votou pela reeleição da Marta pois não pegava onibus,em vista na melhora da mobilidade urbana que Marta promoveu,ignorando que Erundina era do PT,sempre fala que a melhor prefeitura de São Paulo foi a da Erundina.

  23. Esqueçam o que

    Esqueçam o que escrevi……………………………………..

    Esqueçam o que dissinulei pra vocês e vivam suas vidas……………………………………..

     

     

    Lamentável. 

  24. Grande Incoerência de Erundina!

     

    Saiu da chapa do Haddad por caso da foto dele com o Maluf.  Sair em uma foto com um “mal” político não siginifica fazer as políticas deste homem. Agora, apoiar uma candidatura, que claramente representa o “neoconservadorismo” e um atraso para o Brasil, no problem! Votei varias vezes nela, como também contribui com 100 pilas, para ajuda-la naquela ação que havia perdido. É uma pena, mas virei a pagina na Erundina!

  25. Acho que dá para entender, as

    Acho que dá para entender, as duas senhoras usaram o PT como trampolim para se projetarem nacionalmente, assim como fez Luisa Helena,  Randolfe Rodrigues, Eduardo Jorge, Luciana Genro, e muitos outros políticos oportunistas que agora mostram sua fragilidade de caráter,.

    O mais triste é saber que no ceio do PT ainda existem muitos ovos de serpentes prontos para eclodir. Basta ver o fogo amigo do qual foi vítima o ex presidente Lula,recordemos do factóide do mensalão. E agora a presidenta Dilma, com o caso Petrobrás.

      A verdade é que por hora os inimigos do PT estão dando as cartas, conseguiram anular importantes membros do partido, que pode-se dizer-se o que quizer deles, inclusive que são pessoas honradas e fieis aos seu propósitos de vida.  como José Dirceu, José Genuíno, Antonio Paloci e outros.

     

  26. “A VIDA COMO ELA É”

    Inicio de 1988, Luiza Erundina, de tendência mais radical do PT, frustrava muitos petistas ao bater, com a ajuda fundamental de Genoíno, o “conservador” e moderado de tendência majoritária do partido, Plinio de Arruda Sampaio, nas prévias para candidato a prefeito de São Paulo, “tirando do partido” as imensas chances que tinha de elege-lo prefeito.

    Mas quis o destino bafejá-la e numa arrancada, que jamais seria prevista e nunca mais vista, em uma semana vira a eleição, bate Maluf e elege-se, contra todas as previsões, prefeita de São Paulo, juntando todos petistas na festa da pré-chegada ao poder. No ano seguinte o PT iria viver sua maior e mais importante campanha política e que abriria as portas à chegada ao poder em 2002.

    Ano de 2014, Plinio de Arruda Sampaio nos deixa, octogenário e radical no PSOL, à esquerda do PT, “anticandidato” precioso nas eleições de 2010, indo e vindo às ruas, morre abraçado à esperança e com a juventude do Brasil futuro.

    Enquanto isso, Plinio sepulto, Luiza Erundina, a radical de 88, duas décadas de PSB, à direita do PT, chega aos oitenta e também a Bornhausen & Companhia Limitada, no mutirão da Casa Grande, nomeada “coordenadora” da campanha de Marineca, para tirar o “radical” PT do governo.

    “A vida como ela é”.

  27. Imagino (e fico solidário) a

    Imagino (e fico solidário) a dor que o meu xará Antonio sente ao perceber que toda sua dedicação para defender a candidatura da Erundina (até então uma brilhante política) eu também torcia pela sua atuação política .

    É lamentável uma coisa dessa, ainda bem que nunca me senti traído pelos políticos que ajudei a eleger .

    Já tive que engolir alguns escorpiões (Garotinho e Sérgio Cabral), mas, para acompanhar a decisão da direção do meu partido .

    Sempre tive a alegria de não me sentir traído pelos políticos que ajudei nas inúmeras campanhas eleitorais ( Lysaneas Maciel, Brizola, Lula, Jandyra Feghali, Adilson Pires, Molon, Reimont e Dilma ) .

     

                                                             Saudações Libertárias !!

  28. Ainda há tempo de Erundina

    Ainda há tempo de Erundina salvar sua grande história de vida? Eu fazia parte do grupo dos que admirava a política exemplar de Erundina, hoje já não a reconheço.

    É certo que não existe o branco ou o preto na política, tal como na vida, são muitos tons de cinza. Todavia, quando se olha a genda dos candidatos claramente se percebe de que lado estão. Há candidato com agenda social (fortemente combatido pela mídia venal) e há candidato com agenda pró mercado financista (esse com apoio escancarado da mídia venal). Aí eu pergunto: Por que Erundina mudou de lado?

  29. ERUNDINA não deixou roubar…

    Abaixo artigo de RUI MARTINS que talvez ajude aos companheiros desolados com a postura da extraordinária e exemplar política LUIZA ERUNDINA.

    Veja prezado ANTONIO BARBOSA, gostaria de ouvi-lo e a outros comentadores, se ao contrário de tuas questões e temores, fundados numa legítima história de vínculos políticos, se não seria maravilhoso para o Brasil que a evangêlica MARINA, com o apoio moral e político da ERUNDINA, resolve ser de fato fundamentalista somente num único quesito: nos impor o cumprimento de um dos dez mandamentos que acredita recebidos por MOISÉS por desígnios divino: “NÃO FURTARÁS”…  Isso provocará uma revolução política, afinal, o grande anseio nacional.

    Nos lembremos que ERUNDINA, prefeita de São Paulo, caiu em desgraça no PT por ter impedido a corrupção política (roubo) com o famoso caso  ´Lubeca´, cujo protagonista era o vice-prefeito, GREENHALGH. Até hoje o grupo majoritário do PT (articulação) não perdoa a honestidade da prefeita.

    É nesse sentido a reflexão que faz RUI MARTINS, para compreender e justificar o desespero de quem aprendeu a doutrina de ADEMAR DE BARROS tão popularizada por MALUF como “rouba mas faz” e que entre nós tem sido justificada como sendo a legítima condição para governabilidade com a compra de apoios parlamentares, que ousam dizer tratar-se de “habilidade política”. Ou o maquiavélico: “os fins justificam os meios.” 

    Porém, diz o consagrado jornalista, para bem entendimento do povo, os praticantes do crime não serão mais denunciados pelo apodo de ´corrupto´, que o senso comum associa a impunidade, mas pelo verdadeiro nome: ladrão!

    by RUI MARTINS – 

    http://blogln.ning.com/profiles/blogs/marina-e-os-profetas-do-desespero?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+MensagensDeBlogDeTodos-PortalLuisNassif+%28Mensagens+de+blog+-+Portal+Luis+Nassif%29 

    Marina e os profetas do desespero

    Postado por Rui Martins em 12 setembro 2014 às 13:30Enviar mensagem   Exibir blog

    Publicado no Direto da Redação do Correio do Brasil

    8/9/2014 17:08

       

    Uma composição minimalista sobre a teoria e a ideologia da corrupção

    A candidata Marina Silva à presidência, dada como vencedora no segundo turno, é evangélica. Embora as patroas da burguesia prefiram empregadas domésticas evangélicas, por serem humildes, por não roubarem e não mentirem, essas singelezas e essa ingenuidade, num mundo de vivos e de espertos, não parecem ser bons atributos quando se fala em trocar o limpar o chão, lavar a roupa e cuidar de casa, pela tarefa de cuidar do país.

    Adhemar de Barros e Salim Maluf nunca tiveram vergonha de apregoar estar a função pública ligada direta ou indiretamente ao uso do erário público, porém, o homem público devia ser, ao mesmo tempo, ativo e fazer o máximo de viadutos, túneis, escolas, hospitais, mesmo porque essas obras seriam geradoras de novas comissões. Em teoria geral da administração pública, essa teoria desenvolvimentista tem o nome “rouba mas faz”. E, segundo consta, merece um capítulo especial na cartilha dos partidos políticos brasileiros.

    Não sei se cabe a Adhemar de Barros a honra de ter criado esse “modus operandi” na política, tão logo o Brasil saiu da ditadura de Vargas, mas consta ter sido um mestre e especialista na matéria, mesmo porque exercia sua teoria no Estado mais rico da Federação. Nunca teria imaginado que sua teoria, bem prática na verdade, seria mais importante no Brasil que o keynesianismo, marxismo ou neoliberalismo.

    Entretanto, sua teoria nunca teria chegado ao currículo dos cursos universitários de política e administração, se não fôsse ter provado sua utilidade e ter mesmo obtido a aprovação pública pelo voto da população, lesada mas contente, por um fiel seguidor, Salim Maluf, cujo mérito é o de ter provado a eficácia da teoria como governador e como prefeito, transformando-a numa ideologia.

    E tão excelente se mostrou o uso e a prática dessa teoria e ideologia do “rouba mas faz” desenvolvimento, que os próprios partidos e homens de esquerda decidiram dela se servir, numa maneira indireta de receberem seus merecidos honorários pelo tempo dedicado à causa e à coisa públicas. E igualmente para convencer políticos adversários a votarem nos seus projetos em benefício do povo.

    Entretanto, apesar daquilo que nossos avós chamavam de uma maneira chula de “meter a mão” ter assumido a beca universitária e ser considerado como uma justa retribuição aos parlamentares e executivos (ameaçados de enfartes por ficarem tão tempo sentados nas câmaras municipais a federais), restou no dicionário uma palavra substitutiva do substantivo popular “ladrão”, posto em desuso. Apesar dos exaustivos esforços de prosadores e linguistas, surge vez ou outra nos jornais, açulados nas brigas de partidos contra partidos, a palavra “corrupto” com derivados como “corrupção”. E o povo, mesmo anestesiado pelo futebol e telenovela, não gosta do som dessa palavra, pois para eles, “meter a mão” dá prisão mas “corrupção” entre políticos só raramente leva à prisão.

    O êxito da teoria e ideologia da corrupção como forma de governo chega a ganhar adeptos até entre pessoas incapazes de encherem seu próprio bolso. Dotados de altos preceitos morais, não vêem mal algum em corromper os já corruptos para encher os cofres do seu partido, que assim poderá fazer uma melhor campanha eleitoral. De acordo com professores dessa matéria, na Universidade de Brasília, essa ideologia se tornou tão corriqueira que certos parlamentares condicionam seus votos a projetos a certos benefícios pagos à vista e não mais em cargos ou influências, por considerarem o pagamento à vista mais rápido, direto e pessoal.

    Como toda boa descoberta, essa ideologia do desenvolvimento capaz de provocar maiorias nas votações de projetos, tem um defeito – seu custeio. O excesso de comissões acaba impedindo se fazer muita coisa e encarece tudo quanto é obra e construção. Ou seja, nela está seu próprio veneno.

    Mas, enfim, qual a relação dessa ideologia tão bem acolhida mesmo pelos partidos de esquerda (ninguém é de ferro!) com a candidata evangélica Marina Silva ? O risco é o dessa mulher franzina, mas de enorme força de vontade, querer ser como as empregadas domésticas e aplicar na prática um dos dez mandamentos recebidos por Moisés, no Sinai, bem explícito – “Não furtarás”. Uma decisão dessas, seria capaz de provocar uma verdadeira crise política inédita no Brasil.

    É essa a razão, sem dúvida, de tantos profetas do caos em pleno desespero, pedindo pelo amor de Deus para não votarem em Marina – do que irão viver se fecharem as torneiras do pipeline da Petrobrás ?

    Rui Martins, jornalista, escritor, editor do Direto da Redação.

     

  30. Militão

    Realmente é uma pena que Erundina esteja nessa canoa furada. Quanto à resposta do Miltão, vou destacar um trecho: “VAMOS À LUTA e até a VITÓRIA se Deus quizer (sic)”.  Não sei se digo “aleluia” ou se corrijo o erro ortográfico. No final das contas, o erro ortográfico é o de menor importância no texto do Militão.

  31. Luisa

    Só nos resta saber quem está certo.

    Esse cara ou a Luisa Erundina. Eu não tenho muitas dúvidas.

    Pensem bem!!!!!!

    Aliás, depois que vi o Nassif praticamente pedindo voto para o Aécio num recente artigo, desacreditei.

    Ele e o site perderam uns pontos comigo, mas de boa, não vou achar necessariamente que houve má fé. Penso que o medo não nos seja um bom conselheiro.

    Falando em medo, acho uma pena o PT estar usando o mesmo veneno que usaram contra ele em 2002.

    Quem vende o medo é porque já não consegue despertar a esperança.

    Pensem nisso também!!!!

    Abraços e Marina para presidente.

     

  32. Erundina

    Que pena, Erundina. Mesmo depois de nos deixar, jamais lutei contra o voto em você. Outro dia, em reunião com militantes sindicalistas,ideologicamente ligados ao PT/PCdoB, foi foi aclamda como companheira ao entrar no espaço em que acontecia o evento. eu estava lá, e não só a aplaudi,comofiquei muito emocianado ao vê-la ali e sentir o respeito que aquelas pessoas todas tinha por você. Mas agora confesso que já não lhe vejo com o mesmo carinho, respeito ainda assim; porém, carinho não mais.

  33. Burros admiráveis.

    Lembro da Erundina presenteando o grande presidente Itamar com um burrinho de sua coleção, foi carinho e gratidão pela conduta militante dele sem perder a ternura que os burros  e o Itamar tinham em comum; antes, no embate pela prefeitura de Sampa, eu fiz campanha pelo PCB  para a Erundina quando cabos eleitorais do PDS, moças da periferia, desertavam e nos pediam santinhos dela, para distribuir e trair o Maluf. A Erundina sabe que o carinho e a dignidade dessas moças não tem preço e esse amor alimenta a posição de burro, que ela tanto admira e respeita: primeiro empacando e depois puxando a carroça do PSB de volta ao leito do socialismo, dando uma lição de tolerância e sangue frio à militância petista.

  34. Os fins NÃO justificam os
    Os fins NÃO justificam os meios!
    Eu até entendo a posição e o comportamento de Erundina… Mas nunca compreenderei!
    Talvez porque ainda tenha aquele “efeito memória” da Erundina dos idos de 80 e 90. Talvez!
    Ela é um exemplo completo de que aqui no Brasil os antigos jovens de esquerda caminham para a direita à medida que vão envelhecendo.
    Isto explica, mas não justifica!!!

  35. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome