Ciro Gomes rebate acusação de Caixa 2 do jornal O Globo

Faltando duas semanas para eleição, jornal apresenta delação de supostos recursos para campanha, pagos em 2010 e 2012
 
Foto: Agência Brasil
 
Jornal GGN – O ex-ministro e candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes, rebate matéria do jornal O Globo, publica neste sábado (22), trazendo acusações contra seu irmão, Lúcio Gomes, de ter recebido dinheiro para as campanhas do PSB, de 2010 e 2012, da Galvão Engenharia, indicando que o presidenciável teria conhecimento dos fatos.
 
Segundo a reportagem, a denúncia surgiu de um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR) e homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Executivos da Galvão Engenharia teriam dito que, em troca da transação, a empreiteira foi beneficiada na liberação de pagamentos de obras no governo do Ceará durante a gestão Cid Gomes (2007-2014), outro irmão de Ciro.
 
O Globo diz que teve acesso à delação de Jorge Henrique Marques Valença, homologada em dezembro e mantida até este sábado (22), portanto apenas faltando duas semanas para o primeiro turno, em sigilo. O ex-executivo teria apontado o presidenciável, especificamente, em um e-mail de 16 de dezembro de 2016, trocado com superiores da empreiteira.
 
“Já tem orçamento!!! Só falta ok do governador. Estou agindo, mas é importante a ajuda do Mário [possivelmente o Galvão] com o irmão mais velho, que já está no Brasil”. Ainda, segundo o jornal, Ciro Gomes havia acabado de voltar de uma viagem à Europa naquela semana.
 
“Quinze dias, apenas, estão faltando para as eleições e vem essa história, sem pé nem cabeça, envolvendo um irmão meu, que é inocente, que é sério, que é trabalhador, que tem patrimônio modesto para suas posses normalmente”, pontua Ciro Gomes em um vídeo veiculado nas redes sociais logo após a publicação da matéria.
 
“Nunca na minha vida me envolvi em qualquer tipo de corrupção ou escândalo”, completa Ciro declarando que irá processar que for o autor da denúncia.
 
Ainda, conforme O Globo, o delator disse que Lúcio Gomes teria recebido, em 2010, R$ 1,1 milhão, pagos em parcelas. O valor teria sido fruto de uma tratativa envolvendo recursos para as eleições. 
 
Em resposta à acusação, Lúcio confirmou ao mesmo jornal que conhece Valença e confirmou que a Galvão contribuiu legalmente para as campanhas de 2010 e 2012 do PSB no Ceará. 
 
“Eu trabalhava na Oi, que vendeu para o consórcio da empreiteira, administrador da Arena Castelão, todo o sistema de bilhetagem, controle de  e vigilância e telões. Como eu era gerente de vendas, participei de reuniões, mas aí foi uma relação privada privada. Só estive na empresa nesse contexto”, explicou
 
Já, Ciro Gomes, reforça que, sobre ele, a acusação é ainda mais infundada, levando em consideração as datas em que concorreu a um cargo público. 
 
“A última eleição que participei foi em 2006, só para vocês terem uma ideia. E se tudo isso fosse verdade, isso teria acontecido em 2012”, pontua indicando a possível utilização da reportagem como forma de enfraquecer sua candidatura que está competindo para entrar no segundo turno. 
 
“É uma acusação que não se diz quem é que fez, porque a mentira começa dizendo que é uma delação premiada de alguém que também diz que nunca me conheceu e que discute financiamento de campanha”, pontua o candidato. De fato, Jorge Valença afirmou na delação que nunca esteve pessoalmente com Ciro Gomes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Raio X das Eleições: SP, o reduto do antipetismo

19 comentários

  1. Globo: inimiga do Brasil

    Ciro tem um cacife valioso: não pode ser acusado de corrupção. Foram apresentadas listas e mais listas (Odebrecht, Furnas, etc) e nunca apareceu qualquer citação sobe Ciro.

    Foi publicado que houve uma reunião entre a família Marinho e o Coiso. Talvez isso explique muita coisa.

    • Ingenuidade

      Estamos num país em que um cidadão pode ser condenado por ter recebido como propina um apartamento que nunca foi seu, onde nunca morou, onde nunca passou um fim de semana, onde nunca “comeu gente”, em troca de um favor que jamais foi prestado.

      Então não é verdade que Ciro Gomes não pode ser acusado de corrupção. Todo mundo pode, eu, você, o Elliot Ness, o Papa, Jesus Cristo – basta que incomodemos os poderosos, que lá virá uma acusação de corrupção. E é isso que parece estar acontecendo agora. Ciro está incomodando, então vamos inventar uma denúncia contra ele. Do jeito que as coisas vão, já equivale moralmente a uma condenação.

      • Como Denorex, Parece Mas Não É

        Parece mas não é, trata-se de denúncia vazia para disfarçar e fazer cessar o que começou a ficar escancarado, um acordo para Ciro ser o candidato terceira via para  impedir que “Lula” ganhe a eleição com Haddad e desmoralize o golpe de vez.

        Essa denúncia com data vencida, suspensa no ar e sem sustentação, como aquelas que surgem de vez em quando sobre, Serra, Aécio, Alckmin, etc., por um dia, sem continuidade ou seja termina onde começa.  Basta conferir se há sequência ou apenas apoios e indignações solidárias que fortalecem a ‘falsa vítima’.     

  2. Dose pequena não mata, mas te deixa mais forte

    O fato não é a história, porém a forma em que a Globo noticiou, de pronto, em forma isolada e direta, somente ela, e de um assunto requentado, poucos dias antes da eleição e, por conta disso, me perdoem os Ciristas, parece mais uma tentativa de gerar uma sensação de injustiça da Globo contra Ciro e uma reação rápida e dobrada em prol da inocência do candidato. Ou seja, aquela vacina com pequena dose que não mata, mas te deixa mais forte. Poucos dias atrás foi comentado que a Globo estaria pensando em Ciro como Plano B e, esta atitude “boba” de incrimina-lo, meio que de mentirinha, pode fazer parte de essa estratégia, preparando o terreno.

    • Depende da anemia do organismo

      Sem discordar de você, lembro apenas que “os planos perfeitos” da Globo nem sempre funcionam.

      Lula recebeu doses cavalares que mataria até elefante e ficou mais forte.

      Ciro não tem um organismo tão resistente assim. Nas redes sociais, o pessoal do Bozo faz um carnaval com essa denúncia. Se Ciro estivesse em patamares mais altos de votos, não faria muita diferença. Mas em um momento em que suas intenções de votos ainda estão anêmicas, a pequena dose pode ser suficiente para impedir uma recuperação do paciente a tempo.

      Há a hipótese também da Globo e o mercado estar jogando não um tudo ou nada, e sim um tudo ou bozo. O tudo seria Alckmin, se falhar já tem o bozo. Hoje até o MBL aderiu ao #Elenão, que equivale ao Alckmin sim.

  3. Pois é, eu posso rebater

    Pois é, eu posso rebater qualquer delação que fizerem contra mim sem provas, pois sempre, desde o início fui contra esse tipo de denúncia, já aqueles que teceram loas à operação farsajato (a meca das delações sem provas) fica uma coisa meio estranha. De qualquer forma, acredito no Ciro.

    • Chato né…
      Sr. Ciro apoiou, claro, quando a pimenta ainda não estava próxima a seus olhos… Cria…

      Também fui contra desde o Sr. Paulo R. Costa e fui atacada várias vezes, como se repudiar alcaguetagem fosse “antipatriotico” ou leniencia com corrupção.

      Estamos atolados na m*, fundo do poço.

      E muita gente boa contribuiu pra esse estado de coisas.

  4. É bom para ele aprender que o

    É bom para ele aprender que o controle da mídia não é pelo controle remoto. Bem feito.

  5. Nas mãos dos congressistas
    Nas mãos dos congressistas acabar com essa vergonha.
    Basta lei que anule processo que venha a público nessas condições, ou seja, imprensa amiga com direito a informações privilegiadas – e distorcidas – para chantagear desafetos políticos.

  6. A Presidenta do país, de

    A Presidenta do país, de acordo com a Constituição Federal e a vontade soberana do povo brasileiro, chama-se Dilma Rousseff. O Brasil possui um governo golpista, usurpador e ilegítimo. Lula está preso ilegalmente, sem provas e inclusive desrespeitando fundamentos como presunção da inocência (já que seu processo sequer esgotou todas as instâncias). Qualquer palavra que seja dita e não mencione estes fatos é perda de energia preciosa. 

  7. Legal foi ver o Ciro na capa
    Legal foi ver o Ciro na capa da Época sendo chamado de Regra Três… Para um candidato à presidência que se considera – e é incensado por aí – achei “meio pouco”…

    • Não sou a favor de Ciro

      Não sou a favor de Ciro provar de veneno algum. A esquerda (socialistas, comunistas, anarquistas, trabalhistas, social-democratas, nacionalistas, social-desenvolvimentistas e até liberais civilizados) tem que estar unidos contra o fascismo e a barbárie. Não separados e se digladiando em batalhas campais estúpidas e que a nada conduzirão…

      • Lembrete
        Foi Ciro quem criou este “clima” quando se postou “acima da plebe ignara e corrupta”. Devia ele ter pensado “bravatas estúpidas a nada conduzirão…”

        “Se eu não for o capitão do time, não jogo.” Quando há união, o Melhor Capitão lidera.

        Agora, estamos prestes a perder os dedos com os anéis, os sinais estão aí, e esse pequeno “recado” ao Ciro foi só pra lembrar quem manda por aqui…

  8. Eleições: Mourão faz um convite à bagunça

    Mourão convoca seus ex-comandados para fiscalizar as urnas

    Espero não encontrar um soldado do exército ao lado da urna onde irei votar, porque eu poderei ficar muito nervoso, errar, e acabar votando no 13.

     

    [video:https://youtu.be/cSqWB9RJ2ho%5D

  9. Estratégia clara

    Atacam Ciro agora e, na iminência das eleições, atacarão Haddad, tentando forçar um segundo turno entre Alckmin e Bolsonaro. 

    Enquanto isto, alguns aqui çábios dizendo que Ciro era candidato da Globo…

     

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome