CNT: Lula segue na liderança e com maior fidelidade de eleitores


Foto: Ricardo Stuckert
 
Jornal GGN – Mesmo após 135 dias preso na sede da Polícia Federal de Curitiba, o ex-presidente Lula segue na liderança da disputa à Presidência da República. De acordo com a pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda (20), o líder petista tem 20,7% das intenções de voto espontânea e 37,3% quando os nomes dos candidatos são indicados.
 
Os eleitores de Lula também demonstram que em sua maioria são fieis ao ex-presidente: 82,3% disseram que não irão mudar o seu voto, e apenas 17,7% consideraram que a escolha poderá ser modificada. 
 
Transferência de votos de Lula
 
Mas, curiosamente, quando é apresentado o cenário de que Lula possa ser impedido de participar das eleições, a transferência de votos é feita a diversos candidatos, não somente a Fernando Haddad. Dos 37,3% que disseram votar em Lula, quase a metade, 17,3%, votará em Haddad.
 
Marina Silva, da Rede, é a segunda maior beneficiária do impedimento de Lula, e obtém uma transferência de 11,9% dos 37,3% de eleitores do ex-presidente. Ciro Gomes, do PDT, fica com 9,6%.
 
Fidelidade de eleitores
 
Já entre os eleitores de Bolsonaro, que somaram pela pesquisa 18,8% das intenções totais quando as opções de candidatos são apresentadas, quase um terço deles disse que seu voto poderá mudar.
 
Marina Silva, o tucano Geraldo Alckmin e Ciro Gomes são os que menos possuem fidelidade de eleitores: os que admitem que seu voto pode mudar são de 60% daqueles que afirmaram votar neles.
 
Pergunta espontânea
 
No primeiro cenário da pesquisa para a eleição presidencial 2018 da CNT, quando a pergunta não oferece as opções de candidatos, Lula obteve a liderança de 20,7% das intenções, Jair Bolsonaro (PSL) aparece em segundo com 15,1% e, com maior diferença e distância, Geraldo Alckmin (PSDB) é o terceiro com 1,7%.
 
Ciro detém neste primeiro cenário 1,5% das intenções, Alvaro Dias com 1,3% e Marina Silva 1,1%. Ainda nesta situação, quando o entrevistado é que tem que afirmar espontaneamente o nome de quem irá votar, os outros votos somam 1,4%. Os que votam branco e nulo são 18,1%.
 
Cenários mais claros em pergunta estimulada
 
Ainda, a pesquisa mostra que quando não são apresentados os nomes dos candidatos, o número de indecisos é alto: 39%. Já quando as opções são oferecidas e o entrevista tem que escolher entre elas, cai para 8,8% aqueles que permanecem sem saber em quem votar.
 
A vitória de Lula também é fortalecida quando os nomes são oferecidos: neste caso, o petista conquista 37,3% das intenções, aumentando a diferença de Jair Bolsonaro, que fica estagnado em 18,8%. Marina Silva é a terceira, com 5,6% das intenções e Alckmin aparece com 4,9%, não muito distante de Ciro Gomes, com 4,1% dos eleitores.
 
Alvaro Dias (Podemos) tem 2,7% das intenções, Guilhermo Boulos (PSOL) com 0,9%, João Amoêdo (Novo) soma 0,8%, o indicado a sucessor de Temer, Henrique Meirelles (MDB) com apenas 0,8%, Cabo Daciolo (Patriota) tem 0,4%, Vera Lúcia (PSTU) com 0,3%, João Goulart Filho (PPL) com 0,1 e José Maria Eymael (DC) tem 0,0%.
 
 
Leia aqui a pesquisa completa:
 

7 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ricardo JC

- 2018-08-21 00:11:59

Olá Nassif Acho que a

Olá Nassif

Acho que a explicação para a não transferência de votos de Lula para Haddad é a mais simples possível. O povão ainda não sabe que o Haddad é o candidato do Lula. Na hora que souberem, pode escrever, o Haddad vai dar juma subida boa. No cenário atual, eu sou capaz de apostar que ele largará com 15 a 20%, podendo chegar até uns 30%, que é o eleitorado padrão do PT. Não há razão para isto não acontecer, exceto se a campanha for muito mal feita, sem focar na estratégia única e simples de informar que Lula é Haddad e Haddad é Lula. 

Gilson AS

- 2018-08-20 23:05:23

Como o poste DILMA , deu no
Como o poste DILMA , deu no que deu. Qual a parte que você não entendeu que o governo Dilma foi sabotado pelo Congresso. Nas duas casas. Onde você estava quando Aécio disse " Não vamos votar nada, até o governo parar_" Foi abduzido , estava no Planeta Tucanon.

Marcos Oliveira

- 2018-08-20 22:26:04

Correção

A frase "Dos 37,3% que disseram votar em Lula, quase a metade, 17,3%, votará em Haddad" está incorreta. Os 17,3% são um percentual do total de eleitores do ex-presidente; portanto, menos de um quinto dos eleitores de Lula votaria hoje no Haddad, ao menos de acordo com a pesquisa. Vide tabela 4 na página 7.

anarquista sério

- 2018-08-20 21:54:20

L.ula segue na liderança

L.ula segue na liderança tanto quanto Messi---não foi escolhido entre os 3.

    Então,por falta do meu ídolo Messi tenho que escolher outro.

       Que os petistas façam o mesmo.

        Em tempo: É provável que o antipático Cristiano ganhe novamente.Mas como a Fifa é política e Cristiano passaria Messi em  título de melhor do mundo, é mais provável ainda( quase certo) que o ganhador será um dos 2 restantes.

 30 de agosto saberemos.

Mauro Moura

- 2018-08-20 20:27:00

Já elegemos um poste e deu no

Já elegemos um poste e deu no que deu... Prefiro arriscar!

Anarquista Lúcida

- 2018-08-20 19:30:51

De novo, Ciro nao ganha nem de Marina...

Deixar de votar em Haddad p/ nao perder voto votando em Ciro? Nao faz sentido nenhum, é tiro no pé.

jose adailton v ribeiro

- 2018-08-20 19:29:28

Jeitinho

Lula tem que ser candidato,  para o bem ou para o mal. Só o povo tem o direito democrático de errar ou acertar.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador