Em artigo, FHC provoca Lula a dar detalhes sobre o mensalão

Jornal GGN – Começa o segundo round de troca de farpas entre ex-presidentes. Nesta terça (15), Fernando Henrique Cardoso (PSDB) publicou um artigo no Observador Político, abordando, novamente, a pauta “corrupção”.

Dessa vez, o tucano tentou rebater declarações do ex-presidente Lula (PT) sobre os escândalos da emenda da reeleição e o caso SIVAM. Na visão de FHC, os dois assuntos ocorreram “há quase duas décadas”, e foram “esmiuçados e devidamente esclarecidos”. Enquanto isso, diz o ex-mandatário, Lula tangencia os detalhes do processo do mensalão.

Em junho, FHC e Lula dispararam críticas um contra a outro. Primeiro, Cardozo disse que o Brasil está cansado de corruptos no poder. Lula, por sua vez, disse que se o tucano quer falar de corrupção, precisa “começar explicando a compra de votos para sua reeleição”. Revidando, FHC escreveu uma nota afirmando que não esperava que Lula vestisse a carapuça.

Leia, abaixo, o artigo de FHC na íntegra.

FHC para Lula: o Brasil se cansou de ataques infundados

Do Observador Político

Lula insiste em dizer que houve corrupção “escondida” no meu governo. Cita comumente dois episódios em sua assertiva: o caso SIVAM e a compra de votos na aprovação da emenda da reeleição, assuntos ocorridos há quase duas décadas, e que foram esmiuçados e devidamente esclarecidos na época. Eis o resumo deles:

a)O Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM) foi aprovado durante o governo Itamar Franco, em 1993, através do Conselho de Defesa Nacional. Desse Conselho, então Ministro da Fazenda, eu não participava. Em 1994, o governo contratou a empresa norte-americana Raytheon para executá-lo. Em 1995, já no meu governo, gravações de conversas telefônicas, previamente autorizadas pela Justiça, mostravam o suposto envolvimento de um assessor presidencial efetuando tráfico de influência na implantação do SIVAM. Trazido à tona pela Revista Isto É, o caso se tornou notório, causando crise política. Injuriado, o Ministro da Aeronáutica pediu demissão. A investigação do caso foi exaustiva no Executivo, através de Comissão de Sindicância interna da Presidência, Comissão de Inquérito do Itamaraty e Procuradoria Geral da República. Sindicância da Polícia Federal não comprovou a suspeita inicial. O TCU instaurou 16 procedimentos, incluindo 6 auditorias, tendo em dezembro de 1996 considerados “regulares os procedimentos adotados pelo Ministério da Aeronáutica”. No Senado, relatório de avaliação, finalizado em fevereiro de 1996, não apontou irregularidades. Na Câmara dos Deputados, uma CPI se completou sem comprovar nada ligado à corrupção. Os detalhes dessa história foram por mim relatados em meu livro “A Arte da Política (A história que vivi)”, nas páginas 270 a 276. (ver abaixo)

Leia também:  Republicanos partem para ataque contra Facebook e Twitter

b)A Emenda Constitucional nº 16, que permite a reeleição dos chefes de Executivo no Brasil, foi aprovada pelo Congresso Nacional em 1997. Na Câmara dos Deputados, o primeiro escrutínio se realizou em 28 de janeiro de 1997, mostrando 336 votos a favor, 17 contra, com 6 abstenções; no segundo turno, o resultado foi de 369 a favor, 111 contra, com 5 abstenções. O quorum mínimo para aprovação de PEC, de três quintos, exige 308 votos. Era larga, portanto, a margem de aprovação. Em 13 de maio, antes da votação no Senado, o jornal Folha de S Paulo publicou trechos de gravações indicando que cinco deputados federais do Acre – Ronivon Santiago, João Maia, Zila Bezerra, Osmir Lima e Chicão Brígido – teriam recebido R$ 200 mil cada um para votar a favor da reeleição. Nenhum era do PSDB. Um misterioso “Senhor X”, que mais tarde se soube ser o ex-deputado acreano Narciso Mendes, teria gravado as fitas. A matéria diz que um dos deputados se referiu ao Ministro das Comunicações, Sergio Motta e aos governadores do Acre e do Amazonas (pois a reeleição caberia também para governadores e prefeitos). O Congresso abriu sindicância para apurar os fatos. Em 21 de maio os deputados Ronivon Santiago e João Maia renunciaram aos seus mandatos. A CCJ abriu processo por quebra de decoro parlamentar contra os demais deputados, não encontrando, porém, provas para encaminhar a cassação. Nenhum outro deputado sofreu processo investigatório. Não houve acusação formal ao Ministro Sérgio Mota que, mesmo assim, espontaneamente foi depor na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Ninguém mais do governo precisou se manifestar. Em meu livro, já citado, esmiúço essa história entre as páginas 284 a 305. (ver abaixo)

Leia também:  Não há produção de provas contra Lula em ação dos EUA contra a Petrobras, aponta MPF

Falando à imprensa no último dia 02 de julho, Lula avançou suas declarações habituais, arrolando outros dois casos para atingir minha honra. O primeiro deles é insignificante: trata-se da revogação, feita por mim, de um Decreto que instituíra uma inoperante comissão de fiscalização pública. Em seu lugar, criamos o Conselho de Ética, que até hoje funciona. Ou seja, meu governo aperfeiçoou o controle da conduta dos funcionários públicos.

O segundo, mais evidenciado, se referia à “pasta rosa”, uma lista de supostas doações de campanha efetuadas pelo Banco Econômico, referente às eleições ocorridas em 1990. O documento foi encontrado após a intervenção federal no Banco, em agosto de 1995, e continha o nome de 49 políticos, supostamente financiados de forma irregular. Entre eles se encontravam ACM, José Sarney, Renan Calheiros, Benito Gama. O presidente do Banco, Ângelo Calmon de Sá, acabou indiciado, por outros motivos, pela Polícia Federal. Em fevereiro de 1996, o procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, pediu o arquivamento do inquérito sobre as doações irregulares por falta de provas.

Tem sido assim há anos, desde quando estourou o escândalo do mensalão. Aliás, em nenhum momento Lula explicou de forma detalhada os acontecimentos que levaram ao maior escândalo de corrupção da história republicana, caracterizando-o, na época, como um simples problema de caixa 2, ocorrido às suas costas. Noutro dia, no exterior, chegou até a dizer que os principais envolvidos nem eram pessoas de sua confiança. Omitiu-se por completo.

Leia também:  Bolsonaro e Haddad lideram pesquisa estimulada da XP/Ipespe para 2022

Para se defender, Lula ataca. Jamais se explica, sempre acusa. Acostumado a atirar pedras, Lula é incapaz da autocrítica. Quando deveria, de forma rigorosa, abominar a prática da corrupção, ele tenta distrair a opinião pública jogando culpa nos outros. Ora, a grandeza de um líder está em assumir a responsabilidade, por si e por sua equipe, dos possíveis erros cometidos, buscando corrigi-los e superá-los, não em levantar suspeitas sobre outrem com o claro objetivo de se esquivar de seus compromissos éticos e políticos.

Ainda recentemente, quando em viagem para Johanesburgo, ao conversarmos sobre o mensalão, disse-lhe que deveria virar esta página, já julgada pela Suprema Corte. Mas não, Lula insiste em continuar distorcendo fatos para dizer que todos fizeram algo parecido. Eu não caio nessa cilada.

Aproveito para renovar a proposta que lhe fiz naquela ocasião: por que não nos juntamos para corrigir o que de malfeito há na vida política brasileira, em vez de jogar pedras uns nos outros? O Brasil se cansou de ataques infundados. O país percebe que seu futuro depende de decisões honestas e corajosas, entre as quais a de evitar que o debate eleitoral se restrinja a baixarias e falsas acusações.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

64 comentários

  1. QUEM LER OU ESCUTA O FHC, DEVE ESTA COM SAUDADE DO APAGÃO MORAL

    Pessoal não da para vlevar a sério o PSDB e muito menos o FHC, não deixou nenhum legado positivo pro país, ai é brincadeira, comentar artigo do FHC é como estudar o ALL CAPONE. CONTAS CC5, PRIVATZAÇÕES DOATIVAS, BANCO MARKA E FONT SIDAN, APAGÃO, COMPRA DE VOTO DA REELEIÇÃO, GERALDO ENGAVETADOR BRINDEIRO, DESMONTE DA POLÍCIA FEDERAL ETC…ETC e ai vai. O CARA QUEBROU O BRASIL MAIS DE TRÊS VEZES naõ dá para da ouvido a uma figura dessas né pessoal, pelo amor de Deus FHC não…haja THC……

  2. Esperamos ansiosamente que

    Esperamos ansiosamente que FHC ponha a cara na campanha eleitoral, mas o mais provável é que os tucanos o escondam como fizeram nas campanhas anteriores.

    Quanto ao tema corrupção, estou com Lula, que disse que o PT não pode fugir a esse debate, não vai ser esse sr. que comprou votos para aprovar a emenda da reeleição, líder do partido pai de todos os mensalões, que desviou verbas do metrô de São paulo durante vinte anos e de governadores amigos de bicheiros, que vai apontar o dedo para o PT sem levar chumbo grosso. Até porque nenhum governo anterior avançou tanto no sentido de institucionalizar o combate à corrupção e dotar o Estado Brasileiro de instrumentos de controle.  

  3. O FHC está cutucando onça com

    O FHC está cutucando onça com vara curta! O desgoverno do psdb foi o mais corrupto da história moderna do pais.

    Eu acho que o tucano perdeu uma boa oportunidade de ficar de BICO fechado.

  4. Proposta “muito” sincera!

    “Aproveito para renovar a proposta que lhe fiz naquela ocasião: por que não nos juntamos para corrigir o que de malfeito há na vida política brasileira, em vez de jogar pedras uns nos outros?”

    E aproveita a ocasião para atirar mais uma… 

  5. Protesto.

    A proposta do artigo: “Leia, abaixo, o artigo de FHC na íntegra”, é me propor uma pena por crime não devido. De jeito nenhum. Que fiz de ruim?

    Com o fhc todo mundo sabe, não houve corrupção, nem compra de votos, nem privatização denonesta, nem sivan, nem banco marca, nem tudo. E a imprensa e a justiça passaram tudo a limpo. Ele não é hipocrita, nem houve o tal engavetador.

    Quando o fhc disse a um jornalista (la da Inglaterra, é claro) que não houve ninguem, ninguem, nem um, no seu governo que tenha sido denunciado à justiça, o jornalista emendou: mas isto não é prova da corrupção???

    Além de tudo foi um péssimo presidente. De desanimar qualquer um.

  6. FHC até poderia cobrar Lula,

    FHC até poderia cobrar Lula, se ele mesmo tivesse explicado os caminhos do dinheiro sujo que os tucanos abiscoitaram durante a privatização no governo dele e que foi usado para comprar a mudança na CF/88 que permitiu sua reeleição. Ele também não explicou a morte do tesoureiro de campanha dele, nem os caminhos do dinheiro roubado do Metrô em SP pelos governadores tucanos. Na verdade FHC tampouco explicou como conseguiu uma grana preta para comprar um apezinho caríssimo na avenida mais badalada de Paris. 

  7. Em qualquer outro país

    Em qualquer outro país civilizado do mundo esse babaca estaria preso. Ele comandou o desmonte do Estado, até livro há, O Princípe da Privataria, Palmério Dória, relatando pari passu todo esquema, da origem ao seu gran finale com todos os homens dopresidente milionários, ameaçando voltarem ao poder caso o candidato que tem fama de cheirar pó seja eleito. Aqui ele fala de corrupção. Quer algo mais sui generis do que isso? Menos por culpa dele e mais por culpa dos coxinhas do MP e dessa justiça sem-vergonha conivente com a corrupção, o pior de todos os poderes constituídos, o mais nefasto, quiçá corrupto, que não pune tucano acusado de corrupção. Vide o trancamento no STJ da ação do tremsalão que impede os tucanos de serem investigados. Não se trata nem decondenar, somentede investigar. No Brasil é proibido investigar tucano. Por isso esse babaca se sente à vontade para falar de roubalheira quando é o maior responsável pelo desmonte do Estado no esquema mais ousado de corrupção encoberto pela velha mídia e demais instituições, inclusive pelos governos do PT que silenciaram e fecharam os olhos para ter que aguentar o mal lavado falando do sujo.

  8. Ele, o próprio fhc, poderia

    Ele, o próprio fhc, poderia explicar melhor que Lula, já que foi o partido dele, o tal de psdb, quem inventou o valerioduto pra operar o caixa 2 da campanha de Azeredo em 1998, não foi? É a velha história: soltam pum e depois tentam colocar a culpa nos outros. Péraí: na campanha pra governador também se faz propaganda do candidato a presidente, não é? Ah…

  9. corrupção era tão bem organizada, que FHC nem notou…

    “A corrupção na administração pública agora é organizada, quase partidarizada. Uma barbaridade inaceitável.”

    (Mário Covas)

  10. “esmiuçados e esclarecidos”

    “Esmiuçados e esclarecidos” ,como diz FHC sobre um monte de casos de corrupção do seu governo, são os novos conceitos para “engavetados” e “esquecidos” pelos órgãos fiscalizadores da época,notamente com o seu potencial “engavetador geral da União”,

  11. O cara saiu do (des)governo

    O cara saiu do (des)governo com 23% de aprovação. Deveria ficar calado se tivesse um pingo de vergonha na cara. Ele é tão corrupto que até o filho da jornalista ele “roubou” de um outro pai. Seria muito engraçado se não  fosse trágico um tipo como esses pregando moral. Pode comparar o (des) governo dele,  em qualquer área, com o do Lula. Dou vantagem de 50% a respeito de qualquer tema. O único em que ele ganha é na corrupção nãoapurada, graças ao Engavetador  Geral da República que ele nomeou.

  12. Esse FHC é de cretinice acima

    Esse FHC é de cretinice acima de qualquer expectativa. Quando pensamos que ele já atingiu o fundo do poço, lá vem ele novamente de poço sem fundo. Só não é mais idiota do que mal intencionado. E, pelo visto, adora ficar falando sozinho: deve escrever seus (argh) textos em frente ao espelho. Além de tudo, ainda fraudou as primeiras notas do Real, já que deixou o ministério em abril para se candidatar e assina aquelas notas impressas a partir da implantação do plano (junho/julho) em típico crime de falsidade ideológica. É criminoso em todos os sentidos e aspectos. Mas, desde já, que ele vá à rua conversar livremente com o povo. Procure as pessoas nas esquinas, nos bares, nos estádios de futebol; vá até as favelas, até o centro de São Paulo, nos acampamentos dos sem terra: verá o quanto o povo gosta de sua pessoa. Mas ele que não queira mentir dizendo-se amigo do Lula. Isso o povo não perdoará.

  13. fhc: O pior presidente da história do Brasil.

    fhc já consolidou o título de pior presidente da história do Brasil.

    Este indivíduo só traz péssimas lembranças ao povo brasileiro. Seu desgoverno foi um completo fracasso. Este udenismo piegas de fhc é intragável.  fhc é um mero boneco do PiG.

    Lula faz muito bem em manter este pária entreguista como adversário. 

     

    fhc é inimigo do povo… e assim merece ser tratado.

     

     

  14. Sem mencionar a misteriosa

    Sem mencionar a misteriosa “Pasta Rosa”,cujo proprietário  ,Calmon de Cá,ex controlador do Banco Econômico,teve condenação transitada em julgado.

    Os casos   Banco Marka, Fonte Cindan,jamais suficientemente explicados .

    Os pais  do Real, privilegiados com  heranças do filho que geraram  e foram extensivo às privatizações ,com  histórica divisão de bens. O passivo com o país o ativo com os pais .

  15. FHC derrotou Lula duas vezes

    FHC derrotou Lula duas vezes no primeiro turno.

    FHC implementou e consolidou o plano real, derrotando a hiperinflação e com isso beneficiou as camadas mais pobres da população. Lula e o PT foram contra e combateram o plano.

    O que foi dito acima são fatos e contra fatos não existem argumentos.

     

     

     

    • Qta Besteira

      contra fatos não existem argumentos.

      Frase cliche e sinal de indigência intelectual.

      “Fatos”  são versões e versões são contestáveis.

  16. Despeito e rancor

    Nassif,

    Só mesmo aqui, onde a imprensa o deixa inteira e permanentemente blindado, o maior de todos os lesa-pátrias da história deste país seria capaz de falar tantas asneiras ao messmo tempo.

    É evidente que existe explicação para isto, pois quem pediu para sair pela porta dos fundos depois de deixar o país ajoelhado por tres vezes, não pode ser capaz de conviver com a magnífica trajetória de seu sucessor, isto em âmbito tanto nacional quanto internacional. Esta pessoa levará este seu rancoroso despeito para a eternidade.

     

     

  17. Que prato cheio para falar do

    Que prato cheio para falar do mensalão mineiro; Furnas; da modelo que fazia o vai e vem de valores, que foi encontrada morta e a família suspeita saber os responsáveis; de um parente próximo do FHC estar numa relação de recebimentos.

  18. FHC, nada pessoal.

    FHC, nada pessoal, mas faça um pequeno esforço  e tente preservar a dignidade do cargo de ex-Presidente do Brasil.

    De minha parte, mesmo sendo um de seus mais ferrenhos opositores nunca te chamaria de bandido, de ladrão ou mesmo mandar-te-ia tomar cajú, mesmo que escondido estivesse no anonimato covarde da massa  ensandecida como a de seus seguidores nos insultos fascistas a Presidente Dilma. Apenas gostaria que um dia a roda da Justiça parasse no seu número e vocẽ fosse confrontado com sua obra neste País, principalmente na questão da compra de votos para quebra do monopólio da Petrobrás e a da emenda da reeleiçao para ficar apenas nestas duas sem percorrer o rosário das 45 restantes, no mínimo, nelas incluídas a privataria.

    Diria apenas que esta minha atitude em não insultá-lo é por uma questão de princípios e valores e um imenso respeito a  figura da Presidẽncia da República Federativa do Brasil. Coisas de berço.

    Se não tens um espelho moral para mirar-se em termos de dignidade que se espera de um ex-presidente de um País, só para ficar num exemplo externo, mire-se na dignidade de um Jimmy Carter, o que não lhe faria mal algum tão afeito que és aos usos e costumes do hemisfério norte. Muito pelo contrário.

    Ou então faça um pequeno esforço, vá lá, temos o digno Presidente Itamar Franco, tupiniquim de boa cepa, o criador verdadeiro do Plano Real, non é vero? Recomendaria até mesmo o Presidente Luís Inácio Lula da Silva, mas aí seria dose prá leão, pois ao ver-se nele espelhado sua inveja e rancor seriam tão grandes que o espelho espatifar-se-ia em mil pedaços num segundo. Não daria tempo para você aprender qualquer coisa de bom……

  19. Provocação.

    Seria legal também ele explicar sobre a compra de parlamentares para aprovação da reeleição no Congresso e o afundamento da plataforma P-36. Sempre tive curiosidade sobre esses fatos.

  20. FHC não se conteve: engoliu a

    FHC não se conteve: engoliu a isca e agora ninguém fecha a boca dele. Os tucanos terão que ministrar rivotril durante toda a campanha para ele não atrapalhar ainda mais.

  21. É um tanto hilario mas necessário!

    Nós sabemos que que a visões estratégicas são opostas, mas, não podemos confundir visões diferentes com baixaria.

    A Mídia adora baixaria. Neste ambiente o vilão acaba sendo o PT. Se o Lula aceitar a proposta de acabar com a baixaria e ambos começarem a combater com propostas de Governos. O povo é que ganha, pois, os dois lados podem apresentar propostas vitoriosas e sem birras políticas serem implementadas pela qualidade de seu conteúdo. Os dois partidos ganham independente de quem vença as eleição.

    Meu voto será na Dilma, mas, se eles apresentarem uma proposta que melhore mais ainda o projeto em gestão, só um tolo não o colocaria em pratica. Não seria demérito assumir que a ideia foi do oponente!

    Ser oposição é apresentar caminhos diferentes, opções, apontar falhas, é esta a oposição que precisamos.

    Hoje possuímos um oposição destrutiva. A mídia criou um clima de guerra, isto se repercute nas ruas e quem perde é o povo. O povo começa a se odiar uns aos outros por um bando de pessoas que se digladiam nas redes sociais e nas entrevistas na mídia.

    O povo é um barato! Ele adota uma legenda e seu candidato como um clube de futebol. Ele não quer saber se o time é fraco, ele torce sempre e apoia até o fim mesmo sabendo que irá perder. Ele não se preocupa com a verdade! Afinal é tudo igual.

    As derrotas do Serra foram exatamente por este motivo, seu comportamento tosco, agressivo e cheio de baixaria, provocou uma ojeriza geral. Perdeu por que o povo odiava ele. Não por que era candidato do PSDB!

    Este teatro de acusações estão fazendo os dois partidos se destruírem mutuamente. Desta forma, se a terceira via não levar agora, leva na próxima. Isto é um fato irrefutável. Foi desta maneira que Color se elegeu com uma mãozinha da mídia. Alguém acha Tirica um candidato sério. Com todo o respeito a sua pessoa, mas, não possuia preparo e nem propostas. Mas foi eleito pelo voto de protesto e descrença dos politicos, na base do palhaço por palhaço voto no Tiririca. 

    A cada eleição o nível de rejeição de ambos os partidos aumentam. Não conseguem eleger bancadas fortes e ficam reféns de negociatas. Tudo o que o povo abomina!

    É hora de resgatar um pouco a imagem dos politicos, é ruim com eles e pior sem eles.

    Acho louvável a proposta do FHC. Desta vez ele falou coisa com coisa! O Lula é esperto, sabe que sem um pacto federativo as coisas não andam.

    Assim defendo esta tese de parar de um ficar chamando o outro de bandido como duas crianças brigando e começarem a agir como homens e apresentarem suas propostas a nação. 

    Vamos ver o que acontece. Criticar posições ideológicas não é difamar e agredir.

    Como disse o amigo, a bola foi levantada. Cabe a Lula aceitar aquilo que ele também sempre quis. A condição de podermos fazer um pacto federativo para que todas as reformas necessárias se destravem. Da forma que está, tudo morre em eternas discussões no Congresso atrasando o desenvolvimento do país. Assim começaremos a discutir o futuro de nosso país de verdade!

    • Crédito

      Acreditar que esta oposição vá fornecer caminhos pensando no crescimento do Brasil é um bocado de inocência. Sabemos tudo que fizeram e vão fazer. Não há o novo. só o pior, infelizmente. Sonhar é bom não?

  22. Pois é. Para tudo há Viagra…

    E FHC recebeu um belo viagrazinha de US$ 1 milhão, chamado Prêmio John Kluge, nos Isteites, ” por suas contribuições ao estudo da humanidade e peka lidreança na transformação do Brasil”.

     

    Daí abriu a boca mole e nunca mais fechou.

     

    Resta esclarecer, partindo o prêmio de onde partiu, em quê mesmo FHC esteve transformando o Brasil?

     

  23. Repetição

    Como não entendi por que censuraram meu comentário, repito-o, para ver se foi por engano:

    “Não li e não gostei. Não leio, não vejo e não ouço nada que parta desse senhor. E não perco nada”.

  24. olha o Millor fhc!!!

     

    LIÇÃO PRIMEIRADe uma coisa ninguém podia me acusar — de ter perdido meu tempo lendo FhC (superlativo de PhD). Achava meu tempo melhor aproveitado lendo o Almanaque da Saúde da Mulher. Mas quando o homem se tornou vosso Presidente, achei que devia ler o Mein Kampf (Minha Luta, em tradução literal) dele, quando lutava bravamente, no Chile, em sua Mercedes (“A mais linda Mercedes azul que vi na minha vida”, segundo o companheiro Weffort, na tevê, quando ainda não sabia que ia ser Ministro), e nós ficávamos aqui, numa boa, papeando descontraidamente com a amável rapaziada do Dops-DOI-CODI.Quando, afinal, arranjei o tal Opus Magno — Dependência e Desenvolvimento na América Latina — tive que dar a mão à palmatória. O livro é muito melhor do que eu esperava. De deixar o imortal Sir Ney morrer de inveja. Sem qualquer partipri, e sem poder supervalorizar a obra, transcrevo um trecho, apanhado no mais absoluto acaso, para que os leitores babem por si:“É evidente que a explicação técnica das estruturas de dominação, no caso dos países latino-americanos, implica estabelecer conexões que se dão entre os determinantes internos e externos, mas essas vinculações, em que qualquer hipótese, não devem ser entendidas em termos de uma relação “casual-analítica”, nem muito menos em termos de uma determinação mecânica e imediata do interno pelo externo. Precisamente o conceito de dependência, que mais adiante será examinado, pretende outorgar significado a uma série de fatos e situações que aparecem conjuntamente em um momento dado e busca-se estabelecer, por seu intermédio, as relações que tornam inteligíveis as situações empíricas em função do modo de conexão entre os componentes estruturais internos e externos. Mas o externo, nessa perspectiva, expressa-se também como um modo particular de relação entre grupos e classes sociais de âmbito das nações subdesenvolvidas. É precisamente por isso que tem validez centrar a análise de dependência em sua manifestação interna, posto que o conceito de dependência utiliza-se como um tipo específico de “causal-significante’ — implicações determinadas por um modo de relação historicamente dado e não como conceito meramente “mecânico-causal”, que enfatiza a determinação externa, anterior, que posteriormente produziria ‘conseqüências internas’.”Concurso – E-mail:Qualquer leitor que conseguir sintetizar, em duas ou três linhas (210 toques), o que o ociólogo preferido por 9 entre 10 estrelas da ociologia da Sorbonne quis dizer com isso, ganhará um exemplar do outro clássico, já comentado na primeira parte desta obra: Brejal dos Guajas — de José Sarney.LIÇÃO SEGUNDAComo sei que todos os leitores ficaram flabbergasted (não sabem o que quer dizer? Dumbfounded, pô!) com a Lição primeira sobre Dependência e Desenvolvimento da América Latina, boto aqui outro trecho — também escolhido absolutamente ao acaso — do Opus Magno de gênio da “profilática hermenêutica consubstancial da infra-estrutura casuística”, perdão, pegou-me o estilo. Se não acreditam que o trecho foi escolhido ao acaso, leiam o livro todo. Vão ver o que é bom!Estrutura e Processo: Determinações Recíprocas“Para a análise global do desenvolvimento não é suficiente, entretanto, agregar ao conhecimento das condicionantes estruturais a compreensão dos ‘fatores sociais’, entendidos estes como novas variáveis de tipo estrutural. Para adquirir significação, tal análise requer um duplo esforço de redefinição de perspectivas: por um lado, considerar em sua totalidade as ‘condições históricas particulares’ — econômicas e sociais — subjacentes aos processos de desenvolvimento no plano nacional e no plano externo; por outro, compreender, nas situações estruturais dadas, os objetivos e interesses que dão sentido, orientam ou animam o conflito entre os grupos e classes e os movimentos sociais que ‘põem em marcha’ nas sociedades em desenvolvimento. Requer-se, portanto, e isso é fundamental, uma perspectiva que, ao realçar as mencionadas condições concretas — que são de caráter estrutural — e ao destacar os móveis dos movimentos sociais — objetivos, valores, ideologias —, analise aquelas e estes em suas relações e determinações recíprocas. (…) Isso supõe que a análise ultrapasse a abordagem que se pode chamar de enfoque estrutural, reintegrando-a em uma interpretação feita em termos de ‘processo histórico’ (1). Tal interpretação não significa aceitar o ponto de vista ingênuo, que assinala a importância da seqüência temporal para a explicação científica — origem e desenvolvimento de cada situação social — mas que o devir histórico só se explica por categorias que atribuam significação aos fatos e que, em conseqüência, sejam historicamente referidas.(1)  Ver, especialmente, W. W. Rostow, The Stages of Economic Growth, A Non-Communist Manifest, Cambridge, Cambridge University Press, 1962; Wilbert Moore, Economy and Society, Nova York, Doubleday Co., 1955; Kerr, Dunlop e outros, Industrialism and Industrial Man, Londres, Heinemann, 1962.”Comentário do Millôr, intimidado:A todo momento, conhecendo nossa precária capacitação para entender o objetivo e desenvolvimento do seu, de qualquer forma, inalcançável saber, o professor FhC faz uma nota de pata de página. Só uma objeçãozinha, professor. Comprei o seu livro para que o senhor me explicasse sociologia. Se não entendo o que diz, em português tão cristalino, como me remete a esses livros todos? Em inglês! Que o senhor não informa onde estão, como encontrar. E outra coisa, professor, paguei uma nota preta pelo seu tratado, sou um estudante pobre, não tenho mais dinheiro. Além  do que, confesso com vergonha, não sei inglês. Olha, não vá se ofender, me dá até a impressão, sem qualquer malícia, que o senhor imita um velho amigo meu, padre que servia na Paróquia de Vigário-Geral, no Rio. Sábio, ele achava inútil tentar explicar melhor os altos desígnios de Deus pra plebe ignara do pequeno burgo e ensinava usando parábolas, epístolas, salmos e encíclicas. E me dizia: “Millôr, meu filho, em Roma, eu como os romanos. Sendo vigário em Vigário-Geral, tenho que ensinar com vigarice”.
    LIÇÃO TERCEIRAHá vezes, e não são poucas, em que FhC atinge níveis insuperáveis. Vejam, pra terminar esta pequena explanação, este pequeno trecho ainda escolhido ao acaso. Eu sei, eu sei — os defensores de FhC, a máfia de beca, dirão que o acaso está contra ele. Mas leiam:“É oportuno assinalar aqui que a influência dos livros como o de Talcot Parsons, The Social System, Glencoe, The Free Press, 1951, ou o de Roberto K. Merton, Social Theory and Social Structure, Glencoe, The Free press, 1949, desempenharam um papel decisivo na formulação desse tipo de análise do desenvolvimento. Em outros autores enfatizaram-se mais os aspectos psicossociais da passagem do tradicionalismo para o modernismo, como em Everett Hagen, On the Theory of Social Change, Homewood, Dorsey Press, 1962, e David MacClelland, The  Achieving Society, Princeton, Van Nostrand, 1961. Por outro lado, Daniel Lemer, em The Passing of Traditional Society: Modernizing the Middle East, Glencoe, The Free Press, 1958, formulou em termos mais gerais, isto é, não especificamente orientados para o problema do desenvolvimento, o enfoque do tradicionalismo e do modernismo como análise dos processos de mudança social”.Amigos, não é genial? Vou até repetir pra vocês gozarem (no bom sentido) melhor: “formulou (em termos mais gerais, isto é, não especificamente orientados para o problema do desenvolvimento) o enfoque (do tradicionalismo e do modernismo) como análise (dos processos de mudança social)”.Formulou o enfoque como análise!É demais! É demais! E sei que o vosso sábio governando, nosso FhC, espécie de Sarney barroco-rococó, poderia ir ainda mais longe.Poderia analisar a fórmula como enfoque.Ou enfocar a análise como fórmula.É evidente que só não o fez em respeito à simplicidade de estilo.Tópico avulso sobre imodéstia e pequenos disparates do eremita preferido dos Mamonas Assassinas.Vaidade todos vocês têm, não é mesmo? Mas há vaidades doentias, como as das pessoas capazes de acordar às três da manhã para falar dois minutos num programa de tevê visto por exatamente mais ou menos ninguém. Há vaidades patológicas, como as de Madonas e Reis do Roque, só possíveis em sociedades que criaram multidões patológicas.Mas há vaidades indescritíveis. Vaidade em estado puro, sem retoque nem disfarce, tão vaidade que o vaidoso nem percebe que tem, pois tudo que infla sua vaidade é para ele coisa absolutamente natural. Quem é supremamente vaidoso, se acha sempre supremamente modesto. Esse ser existe materializado em FhC (superlativo de PhD). Um umbigo delirante.O que me impressiona é que esse homem, que escreve mal — se aquilo é escrever bem o meu poodle é bicicleta — e fala pessimamente — seu falar é absolutamente vazio, as frases se contradizem entre si, quando uma frase não se contradiz nela mesma, é considerado o maior sociólogo brasileiro.Nunca vi nada que ele fizesse (Dependência e Desenvolvimento na América Latina, livro que o elevou à glória, é apenas um Brejal dos Guajas, mais acadêmico) e dissesse que não fosse tolice primária. “Também tenho um pé na cozinha”, “(os brasileiros) são todos caipiras”, “(os aposentados) são uns vagabundos”, “(o Congresso) precisa de uma assepsia”, “Ser rico é muito chato”, “Todos os trabalhadores deviam fazer checape”, “Não vou transformar isso (a moratória de Itamar) num fato político”. “Isso (a violência, chamada de Poder Paralelo) é uma anomia”. E por aí vai. Pra não lembrar o vergonhoso passado, quando sentou na cadeira da prefeitura de São Paulo, antes de ser derrotado por Jânio Quadros, segundo ele “um fantasma que não mete mais medo a ninguém”.Eleito prefeito, no dia seguinte Jânio Quadros desinfetou a cadeira com uma bomba de Flit.E, sempre que aproxima mais o país do abismo no qual, segundo a retórica política, o Brasil vive, esse FhC (superlativo de PhD) corre à televisão e deita a fala do trono, com a convicção de que, mais do que nunca, foi ele, the king of the black sweetmeat made of coconuts (o rei da cocada preta), quem conduziu o Brasil à salvação definitiva e à glória eterna. E que todos querem ouvi-lo mais uma vez no Hosana e na Aleluia. Haja!Millôr Fernandes

  25. Eu bem que tento…

    Não ha como levar esse senhor a serio. Eu bem que tento. Leio o bendito artigo ate o fim. E o que eu vejo? Um  zumbi querendo dar lições de  responsabilidade e liderança a Lula.  É muito cinismo. Não explicou nada, e ainda pede explicações ao outro. Esperava o artigo de um estadista. O que vejo é um amontoado de cliches e  provocações de botiquim. 

  26. A História se repete.

    A História se repete. Primeiro como tragédia depois como farsa.

     

    A História da “luta contra a corrupção” foi bandeira de Jânio Quadros, uma tragédia já bem conhecida por todos.

    Agora vem a hilária farsa de FHC pedindo explicações de outro Governo sobre corrupção.

     

    Os assuntos que realmente importam como os 12 milhões de desempregados que FHC deixou para trás, os 40 milhões de miseráveis que ele ignorou, isto ele não fala.

    Do pior crescimento de PIB de todos os tempos na década de 90, FHC não lembra.

    Nem do crescimento da dívida interna de 60 bilhões para 600 bilhões.

    Nem de onde foi parar o dinheiro de tantas privatizaçõe$ do governo tucano, uma vez que após o Governo FHC o país estava no vermelho.

    Ainda mais que FHC aumentou a carga tributária de 25% para 36% e depois disto quebrou o país 3 vezes.

    Prefere falar de abstrações, fugir dos  assuntos que podem ser provados realmente. Como Jânio Quadros criticando juscelino kubitschek e o acusando de corrupto.

     

    FHC, francamente, tenha dó…

    • INST BRAzSILEIRO GERADOR DE EXPLICAÇÕES, NÃO RSTATÍSTICAS.
      NO FIM DO DESGOVERNO DILMA, IBGE COMPUTAVA 6% DE DESEMPREGO E DIEESE 12%.
      DIEESE É DE DIREITA?
      ATIROU NO PRÓPRIO PÉ DO PT QUANDO DECLAROU CRESCIMENTO PÍFIO DO DES-GOVERNO DILMA E A SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL MOSTRAVA NO SITE DA TRANSPARENCIA CRESCIMENTO REAL DA ARRECADAÇÃO EM 8%, DEDUZIDOS A INFLAÇÃO.
      ASSIM COMO UMA EMPRESA SÓ PAGA MAIS TRIBUTOS SE FATURAR MAIS, UM PAÍS SÓ ARRECADA MAIS COM AUMENTO DE TRIBUTOS, O Q NÃO HOUVE, OU MEDIDA ERRADA DA INFLAÇÃO (HOUVE UMA PESADA DESONERAÇÃO FISCAL)
      DEVERIAM FECHAR O IBGE E COMPUTAR OS DADOS PEĹOS COMPUTADORES DA SRF.
      MAIS FIDEDIGNOS.

  27. “Maior escândalo da história

    “Maior escândalo da história republicana”. Quanta cara-de-pau! Esse galhardão, sr. “príncipe” ninguém tira do processo de privatização ocorrido nos seus governos. A história saberá repor a devida magnitude a um e a outro.

    O sr. deveria explicar como amealhou o patrimônio que tem hoje: uma fazenda milionária, apartamento em Higienápolis e outro na Av. Foch, em Paris. O salário de professor aposentado e a representação como ex-presidente seria suficiente para tanto?

    E os negócios do seu genro e filho quando o sr. era presidente?

  28. Essa o Nassif já desmontou

    O Nassif já desmontou [mais] essa farsa:

    http://jornalggn.com.br/noticia/processado-pela-sec-socio-dos-eua-inspirou-marketing-anti-dilma-de-consultoria

    Conselho meu: assista O Lobo de Wall Street, e veja como os espertos ganham dinheiro em cima de incautos no mercado financeiro. Se você achar alguma semelhança entre a ação dos bandidos engravatados do filme e esse discurso financeiro-terrorista, não é mera coincidência.

  29. Fala de mensalão (o do PT) ,

    Fala de mensalão (o do PT) , mas esquece do seu (o do PSDB), fala de notícias infundadas, mas não diz onde está a prova contra o Zé Dirceu, diz apenas que esqueçamos e que já foi julgado e o dele que ainda não foi julgado e tomar o mesmo rumo das suas outras facaltruas , engavetados.

  30. Qual mensalão FHC quer

    Qual mensalão FHC quer detalhes? Porque o chamado mensalão do PT foi julgado com transmissão ao vivo pela Globonews e reprodução diária pelas mídias tucanas e os envolvidos condenados e presos. E o mensalão dos tucanos em Minas? E o mensalão do DEM em Brasília? E o trensalão dos tucanos em SP? E a privataria tucana? etc., etc, etc. Quem vai fornecer os detalhes e cobrar julgamento e condenação dos envolvidos?

  31. Coitada dessa oposição. Ainda

    Coitada dessa oposição. Ainda ficam procurando “caminhos” nas palavras de FHC.

    Meu deusss, ele já deixou mais do que claro que está preocupado é com a biografia dele!

    A oposição está definitivamente perdida.

  32. Se fosse o Lula rebateria com

    Se fosse o Lula rebateria com outra pergunta, ou melhor, exigiria uma explicação semântica (tim tim por tim tim e isso não tem relação com a prestadora TIM) da frase proferida por um dos assessores mais próximosde FHC, quando o cara alerta: Estamos no limite da irresponsabilidade. Tenho certeza que o mensalão/caixa 2 é pinto perto dessa história.

  33. Antes ele (FHC) precisará dar

    Antes ele (FHC) precisará dar explicações sobre as privatarias, sobre a compra e votos para a reeleição, sobre o escandâlo de Furnas, sobre o trensalão, sobre a pasta rosa, sobre as CPI’s arquivadas, sobre o Sivan, sobre o  Banco Marca, sobre os mandos e desmandos do FMI,  sobre o desemprego recorde, sobre a taxa de juros de 45%, sobre a quebradeira de empresas nacionais, etc.

  34. Irresponsabilidade, mas com costas largas

    É impressionante o grau de desespero ao qual chegou a oposição neste país. Como se não bastasse o fato que grande parte do empresariado brasileiro, aparentemente de comum acordo, parou de investir e/ou atrasou unilateralmente o pagamento a fornecedores ou a terceirizados. Isso está sendo nítido na mineração, por exemplo, que aguardam – em opinião de muitos que conheço, por “outubro” para definir novos investimentos.

    Agora este profeta, representante dos 20 mil “brasileiros” que possuem 520 bilhões de dólares depositados fora do Brasil, quer que toda a população brasileira perca a fé na política econômica e no governo, criando uma “auto-crise” interna, retirando poupança ou fazendo stock de mercadorias para criar inflação gratuita. Anunciando o filme “2012”.

    Enquanto o Autor fazia ganhar uns poucos com os seus palpites de bolsa, age hoje como profeta do mal, desejando o “bem” para todos os brasileiros. Cínico.

    O que mantém forte a economia brasileira e converte em marolinhas esses tsunamis artificiais, é o povo brasileiro, com a sua pequena poupança, o seu salário mínimo e até a bolsa família, que gastam o seu dinheirinho aqui mesmo, no Brasil, defendendo a economia nacional de especuladores espertos.

    Acho uma enorme irresponsabilidade o que este profeta de bico tucano está fazendo e, se corre o risco de colocar o seu nome e a sua empresa na frente desta cruzada, é por que o cara é maluco ou porque foi pago para isso.

  35. cinismo e desfaçatez é pouco

    para adjetivar este sr que envelhece mais canalha que já era.

    Melhor que ELE próprio detalhasse a imoralidade da compra de votos para a reeleição dele mesmo, os diversos mensalões bicudos (Furnas, MG, etc), os “N” escandalos da Privataria, etc etc etc etc etc….

    FHC Cara-de-Pau !!!

  36. É para lembrar ou esquecer

    É para lembrar ou esquecer desse artigo? rs rs rs.

    Vai cuidar do filho que vc reconheceu e não é seu.

    Citar o Geraldo Brindeiro é covardia. O engavetador geral da república. k k k k k.

    Para os coxinhas está ótimo!

  37. Condenaram sem provas e agora

    Condenaram sem provas e agora querem que o Lula dê detalhes do mentirão, a cara de pau não tem limites.

  38. Para dar o exemplo, poderia

    Para dar o exemplo, poderia começar a falar da compra de votos para a reeleição, do filho “bastardo”, que não é dele (que mico…), do apagão de luz (me fez fazer exercício sem pedir- nove andares) e terminar fazendo um ccompleto comentário sobre o livro Privatária Tucana.

     

    O cara tem tanto telhado de vidro que é melhor ficar escondido.

    Vai se tornar, novamente, o maior cabo eleitoral dos adversários.

     

  39. A mídia querendo ressuscitar

    A mídia querendo ressuscitar um ex que tem nada menos que quase 60% DE REJEIÇÃO do povo que ele diz ter governado. O governo desse aposentado usufruidor de grana dos nossos impostos, só teve coisas negativas. Se nem o filho era dele,  imagina o plano real?

  40. A mídia querendo ressuscitar

    A mídia querendo ressuscitar um ex que tem nada menos que quase 60% DE REJEIÇÃO do povo que ele diz ter governado. O governo desse aposentado usufruidor de grana dos nossos impostos, só teve coisas negativas. Se nem o filho era dele,  imagina o plano real?

  41. Se fhc quer mais detalhes

    Se fhc quer mais detalhes sobre o mensalão ele precisa deixar de ser preguiçoso e dar uma pequena pesquisada no Google.

    Ao pesquisar “mensalão” no Google obtive a seguinte informação: “Aproximadamente 3.660.000 resultados

    (0,42 segundos) “. fhc!!! Deixa de ser preguiçoso ou volte a jogar “spider” no computador que parece ter sido o único uso de tal aparelho nos últimos tempos.

  42. Perguntas a FHC

    Alguns “detalhes” que deveriam ser perguntados a FHC:  

     

    1 – se todo projeto do Governo Federal tem que ser aprovado pela maioria dos 513 deputados e pela maioria dos 81 senadores, por que Lula só “pagou mensalão” para deputados e nenhum senador?  

     

    2 – se na época, dos 513 deputados Lula tinha 387 deles na base aliada, por que Lula “pagaria mensalão”, para votarem a favor dos projetos do Governo Federal, somente para 7 dos 387 deputados? Se ele deixasse de “pagar”, ainda assim continuaria com a maioria;  

     

    3 – por que Lula só “pagou mensalão” para 7 deputados da base aliada, 3 deles do próprio PT, para votarem a favor dos projetos do Governo Federal, mas não “pagou mensalão” para nenhum deputado da oposição que, pela lógica, votariam contra os projetos do Governo

     

    4 – Se houve “pagamento de mensalão”, por que a oposição não pediu que os projetos aprovados sob suspeita no período fossem anulados?  

    • BRABOsa

      O mensalão (do PT), foi apenas um delírio do Gurgel, Francisco, BRABOsa, Gilmar, etc.

      Ação encomendada pelo PIG, recomendada pelos alienígenas, patrões dos patrões do PIG.

      Alegremente difundida pelos partidos da oposição. Por gente venerável, Alvaro Dias, Agripino Maia (para ficar na inicial A), )etc. A coxinhada nativa vibrou e espumou de ódio. 

      Os verdadeiros corruptos, os mesmos que agora posam de moralistas, continuam a enganar o povo. 

      Paciência e caldo de galinha…..

       

      • MENSALÃO FANTASMA!
        KKKKKKK
        ENTÃO, SEU OPERADOR, WUE SCUSOU LULA DE SER O CHEFÃO, É INOCENTE?
        ESTÁ CONDENADO A MAIS DE VINTE ANOS PELO QUE NÃO EXISTE?

  43. Manual pra pegar otário.

    Cara,

    isso tá me parecendo um manual pra pegar otário. Vc pega um monte de dados que um monte de pessoas nem sabe que existe e pra que serve, pois a nossa cultura tem o defeito de não ensinar finanças para nossas crianças. Coloca tudo num caldeirão, mistura, aquece e tenta vender esse sopão chamado “crise”. No final, vc aparece com um produto que vai resolver tudo e ainda a pessoa ganha com isso (usando as entranhas do egoísmo e ganância que carregamos dentro da gente).  Podemos reparar que ao final vc dá valores, taxas, valor de assinaturas e etc… Parece muito com o golpe do bilhete premiado. Que modo triste de ganhar dinheiro: enganando os “mal informados”. Chega a ser até muito sincero: “Eu espero que você considere minha oferta seriamente. Do fundo do coração, tenho convicção de que esta será uma das melhores decisões financeiras que você tomará em toda sua vida.” Até me comoví! Me parece que o seu negócio é trabalhar com o cerne do medo e da ganância, recheado com falta de conhecimento.

  44. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome