Folha revela financiamento ilegal de Bolsonaro por empresários anti-PT

 
Jornal GGN – A Folha de S. Paulo revelou nesta quinta (18) que a campanha de Jair Bolsonaro está sendo beneficiada por empresários anti-PT que contrataram um serviço de disparo de mensagens de WhatsApp em massa para as vésperas da eleição. Cada contrato custa uma média de R$ 12 milhões e configura financiamento ilegal, já que a legislação proíbe financiamento empresarial de campanha. A Havan, de Leonardo Hang, estaria entre as empresas, mas ele nega. A reportagem, de Patrícia Campos Mello, alerta que a ocorrência pode gerar uma ação por abuso de poder econômico e levar à cassação de Bolsonaro.
 
Segundo a matéria, além do financiamento empresarial em si ser ilegal, as empresas que compraram o pacote de disparo em massa podem ter incorrido em outro crime: a aquisição de banco de dados de terceiros, vendidas por agência de estratégia digital.
 
Esse banco de dados de terceiros pode ser formado por números de telefones vendidos, também ilegalmente, por empresas de cobrança ou por funcionários de empresas telefônicas.
 
De acordo com a apuração, cada mensagem no WhatsApp disparada para eleitores que estão na base de dados do candidato, que é regular, custa entre R$ 0,08 e R$ 0,12. Já as mensagens que usam a base de dados de terceiros custam mais caro: R$ 0,30 a R$ 0,40.
 
A Folha afirma que entre as empresas que estão prestando esse serviço de disparo em massa estão Quickmobile, Yacows, Croc Services e SMS Market.
 
A Croc Services, inclusive, foi a empresa que fez a campanha de Raul Zema. Na véspera do primeiro turno, diz o jornal, eleitores de Minas Gerais receberam mensagens colando Zema a Jair Bolsonaro. O candidato saiu do terceiro lugar nas pesquisas para o primeiro na urna, após a apuração.
 
Zema pagou R$ 200 mil à Croc e o diretório do partido Novo, outros R$ 165 mil.
 
A Folha diz que teve “acesso a propostas e trocas de email da empresa com algumas campanhas oferencedo disparos em massa usando base de dados de terceiros, o que é ilegal.”
 
Num primeiro momento, à Folha, o dono da Crocs Pedro Freitas não negou que tenha vendido base de contatos ilegal. “Quem tem de saber de legislação eleitoral é o candidato”, respondeu.
 
Depois, recuou e disse que só usou a base de dados da candidatura de Zema.
 
A EMPRESA DA CAMPANHA DE BOLSONARO
 
Ainda segundo a reportagem, quem faz a campanha de marketing digital, paga pela equipe de Bolsonaro, é a agência AM4. “Não há indício de que a AM4 tenha fechado contratos para disparo em massa”. 
 
Ex-funcionários da AM4 disseram à Folha que a agência utiliza um serviço estrangeiro para burlar os limites impostos pelos WhatsApp em relação a disparo simultâneo de mensagens (o teto é 20 pessoas) e de número máximo de pessoas por cada grupo (256).
 
“As estimativas de pessoas que trabalham no setor sobre o número de grupos de WhatsApp anti-PT são muito vagas —vão de 20 mil a 300 mil— pois é impossível calcular os grupos fechados.”
 
Leia a matéria completa aqui.

14 comentários

  1. Aqui em Itaúna-MG, a quase

    Aqui em Itaúna-MG, a quase totalidade dos adesivos de carros são bancados por um tal QG Itaúna e não tem CNPJ, já denunciamos, mas a “justiça” eleitoral não faz NADA!  

  2. Cumpra-se a lei.

    Cumpra-se a lei. Simples.

    Difícil é alguém que já rasgou a Constituição se preocupar com a lei eleitoral.

  3. Para chantagear o Bolsonaro, Folha começa a revelar o que escond

    Por ter sido contrariada e preteriada na sua ânsia de verbas publicitárias, a Folha de São Paulo começa a revelar o que escondia:

    Sobre o Carlos Bolsonaro, a Folha escondia que o referido utilizou cota parlamentar, a que todos os deputados federais têm direito, com a condição de que usem quando há interesse público, ou seja, que é destinada a custear gastos exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar, para viajar para Santa Catarina para fazer:

    “Sessão de desestresse ontem no Clube e Escola de Tiro 38”

    E viajou para outra cidade na qual:

    “Fiquei quase três horas pedalando. Mas cheguei vivo, são e salvo no destino. Já recuperei meus dois dias de chope”.

    Um fotógrafo flagrou o Bolsonaro na Câmara com a seguinte mensagem em seu celular:

     “Não vou te visitar na Papuda [presídio do Distrito Federal]. Se a imprensa te descobrir aí, e o que está fazendo, vão comer seu fígado e o meu. Retorne imediatamente”

    Eles são o supra-sumo da honestidade e da ética.

    Não é à toa que o Bolsonaro, que usa o auxílio-moradia para comer gente, se gaba de ter sido um dos três deputados, – os outros dois deputados são o Paulo Maluf e a Ana Amélia – que, segundo o doleiro Alberto Yousseff, não se lucupletou com dinheiro da Petrobrás.

  4. Muito bem, surgiu o tão esperado fato novo.

    Agora resta saber, “a saber”: 

    1) Vai sair no Jornal Nacional? Vai ter ampla repercussão na grande mídia? Ou vão fazer cara de paisagem para o belíssimo trabalho da Patrícia Campos Mello? 

    2) O TSE vai ter peito para impugnar o candidato e convocar novo primeiro turno? Se positivo, os ministros que votarem simultaneamente tem de pedir asilo em Bora Bora, ou qualquer ilha perdida no sul do Pacífico. 

    3) Ou tudo vai acabar em Ricupero. Rubens Ricupero e o escândalo da parabólica, a 6 de setembro de 1994, que não impediu FHC de levar no primeiro turno. Na ocasião as esperanças eram de que FHC seria derrotado pelo escândalo. Só que não.  

  5. Folha, não dá para confiar

    Os diretores e empregados – tenham o vínculo de trabalho que tiverem – dessa firma, “Folha”, estão tentando estabelecer imagem de plurais e democráticos, e ao mesmo tempo, deixar uma porta aberta para o caso de Bolsonaro ser uma versão de Collor, sabe aquele que uma vez eleito passou a acreditar que mandava, que tinha autonomia e não o rabo preso com quem o elegeu? Lembra do Collor invadindo o escritório, a redação dessa firma?

    É preciso lembrar sempre de que o apoio que os diretores dessa firma firma deram ao estabelecimento de uma cuultura que admite alguém como Bolsonaro como candidato foi enorme. De nada adianta agora tentar escapar do fascismo que a própria firma ajudou estabelecer.

    Não que não seja possível que essa firma venha a realizar um jornalismo menos “de esgoto” mais adiante. Mas essa firma, como qualquer outra, não é senão as pessoas que nela trabalham. E pessoas não mudam assim, de uma hora para outra.

  6. Novo e Bolsonaro realmente inovaram os métodos de corrupção

    Como o “sistema” é rápido ao se adaptar às novas realidades.

    A corrupção agora tem uma nova cara:

    1-CAIXA 2 ESPONTÂNEO

    Empresas prestam serviços milionários aos candidatos “espontaneamente”… que bondade!

    2-DELAÇÕES PREMIADAS COMO PROPINA

    Pra que pagar propina para autoridades públicas? Basta fechar um acordo com o escritório de advocacia ligados aos juízes e procuradores. Parte da sua conta na Suíça será paga aos advogados e por um milagre da justiça seu dinheiro será devolvido.

    3-PALESTRAS SUBORNO

    No Brasil ninguém suborna ou compra juízes… melhor contratar suas palestras… isso não impede que ele julgue seus casos depois… claro que não… pode ficar tranquilo.

    4-ACORDOS COM O MP COM LAVAGEM DE DINHEIRO

    Agora o próprio Estado brasileiro legaliza a propina no exterior. É o “método Serra/Paulo Preto”… o próprio Estado diz que a propina é legal e que deve apenas ser inserida na declaração do cidadão tucanoso… que maravilha… não precisa mais fingir que a filha é empresária de sucesso!

  7. Parece que a folha teve um

    Parece que a folha teve um surto de bom senso depois de constatar que o Bolsonaro é um mentiroso contumaz. Assim que ele for eleito presidente irá entregar o comando total do país aos militares e vai descartar na primeira oportunidade o Paulo Guedes e suas políticas neoliberais.

    A folha agora tenta conter o monstro que ajudou a criar. Infelizmente já é tarde de mais.

  8. Cadeia para esses subversivos!

    Agora, quanto ao teor da notícia, é válido para que no futuro, quando reconquistarmos a ordem democrática e sairmos da administração pública pela iniciativa privada (pricipalmente pela pessoas que operam o dólar privado), consultemos a história. Ou seja, é bom para aprendermos que, ainda que ponha os militares na linha de frente do combate contra a democracia, a iniciativa privada deve ser mantida afastada das decisões de governo. Para o momento, quem é que vai praticar as leis em suas melhores formas, quem é que vai punir Bolsonaro? A mesma justiça que está sustentando o golpe – e por consequência, essa candidatura? Essa justiça vai ressucitar Teori Zavaski? Afastar Moro, Gebran, Dallagnol, Santos (o promotor)? Fazer Barbosa rever a relatoria da AP370? Botar Aécio na cadeia? Tudo isso e muito, muito mais são partes do golpe, da subversão da democracia a que se chama “golpe”.

    Tái, eis que surgem os verdadeiros subversivos: os que se alinham ao golpe.

  9. Algumas coisas me ocorrem,

    Algumas coisas me ocorrem, não são afirmações conclusivas.

    A folha não dá ponto sem nó. Se jogou uma bomba no colo do Coiso, é porque deve estar preparando alguma contra Haddad, assim ela posa de imparcial.

    O Coiso, por conta deste escândalo do WhatsApp, está nas mãos do “sistema”. Um fim de semana de bombardeio comandado pela Globo e adeus eleição. Se for eleito, podem acabar com o “governo” dele a qualquer momento. Ele terá que dançar conforme a música.

    Seria legal ver estourar uma guerra entre o Partido da Lava Jato e dos Militares contra o Partido da Mídia e da Justiça da Casa Grande. Aqui na senzala seria diversão garantida.

    • Prezado CB
      Sãobons seus

      Prezado CB

      Sãobons seus argumentos, mas o sujeito não está preocupado com imprensa

      Tenho que a globo está com o c* na mão porque:

      1 -é rrefém do FBI (o pagamento de propina para compra de direitos do futebol e lavagem de grana em paraísos fiscais)

      2 – Esse doido tem compromisso só com ele, se a globo quiser detoná-lo, os bolsominios vão atacar repórter na rua

      Tudo mundo está com medo

  10. É claro que a justiça não vai
    É claro que a justiça não vai fazer nada.
    Mas pode mudar votos de indecisos.

    O objetivo agora e tentar reduzir ao máximo a diferença de votos entre os eleitores da besta e os Democrata.

    Quanto menor a diferença mais dificuldade a besta vai ter com o Congresso. País dividido , fica mais difícil da besta passar o rodo nas reformas que pretende. Vai ter que negociar.

    Isso se não tiver outro golpe e fecharem o Congresso com STF e tudo, é claro.

  11. Evidências

    Infelizmente, Fernando J., as evidências são de que:

    1) A Globo tentará fazer de conta que nada aconteceu. Seu site, até agora, não trata do escândalo;

    2) O Judiciário já deu inúmeras manifestações de que tem lado. Logo, de onde menos se espera nada mesmo virá;

    3) Nada acontecerá com o coiso e sua turma.

  12. Prezados camaradas
    Prezado

    Prezados camaradas

    Prezado Nassif

    É impressionante a capacidade que esse careca com cara de Lex Luthor e inteligência de willian bonner simpson se meter em falcatruas, rolos e histórias que fedem

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome