Inquérito de 2009 não questiona favorecimento à família de Aécio com aeroporto

Na época, Ministério Público de Minas Gerais não foi informado de que o aeroporto seria construído em um terreno do tio-avô de Aécio Neves

Jornal GGN – Após a repercussão da denúncia envolvendo a construção do aeroporto de Cláudio, em Minas Gerais, o candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves, divulgou um relatório do Ministério Público do Estado alegando que a obra autorizada pelo governo do Estado (na época, comandado pelo tucano) foi investigada em 2009 e, a apuração, arquivada no início deste ano por falta de indícios de irregularidades.

Mas na época em que a promotora Maria Elmira Evangelina do Amaral Dick decidiu instaurar o inquérito em função de uma denúncia anônima, nenhuma informação sobre a origem do terreno onde seria construído o aeroporto foi divulgada pelos departamentos que trabalhavam na obra de R$ 14 milhões.

Na verdade, a promotora da Defesa do Patrimônio Público conduziu a investigação na tentativa de esclarecer se esse despêndio de milhões de reais seria dispensável tendo em vista que Cláudio registrava, naquele ano, pouco mais de 24 mil habitantes; e Divinópolis, “cidade-polo do Centro-Oeste de Minas”, a pouco mais de 50 quilômetros dalí e com quase 210 mil habitantes, também seria alvo de investimentos do programa Proaero.

A denúncia anônima que moveu o inquérito de 2009 (anexado abaixo) sobre o aeroporto de Cláudio não considerava que o terreno escolhido pelo governo mineiro seria de propriedade de Múcio Guimarães Tolentino, ex-prefeito da região e tio-avô de Aécio Neves. A Promotoria não foi informada a respeito dessa escolha. Não consta no inquérito, ainda, a informação de que a pista ficaria a seis quilômetros da Fazenda da Mata, do espólio de Risoleta Neves, mulher de Tancredo, avó de Aécio.

Durante meses de investigação, a promotora Maria Elmira limitou-se a apurar o funcionamento do programa lançado pelo Estado, que prometia intervenções em 160 áreas onde seriam construídas ou melhoradas as condições das pistas de vôo já existentes.

Leia também:  Bolsonaristas registram novo partido em cartório, mas formalização ainda depende do TSE

Ela intimou o Departamento de Obras Públicas e a Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas a explicarem a origem dos recursos, o método de escolha das áreas favorecidas, o alcance do projeto, as diferenças na funcionalidade dos aeroporto de Cláudio (local) e Divinópolis (regional). Pontos dessa natureza.

Apenas com a revelação de que o aeroporto foi construído na região da fazenda onde Aécio Neves passou a infância, é que o Ministério Público de Minas Gerais decidiu abrir uma nova investigação sobre o caso. Agora, com vistas a descobrir se a obra favorece, de alguma forma, os familiares do presidenciável.

Pesa contra o postulante ao Palácio do Planalto a reportagem da Folha de S. Paulo do dia 20 de julho. Nela, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) expõe que o aeroporto de Cláudio encontra-se em situação irregular. O governo mineiro solicitou registro e autorização para operar em 2011, mas ainda não enviou todos os documentos necessários ao órgão federal.

Leia mais: O que Aécio não diz sobre o aeroporto de R$ 14 mi em área de familiar

Além disso, a reportagem traz indícios de que o aeroporto construído com verba pública é um negócio operado, na prática, pela família Tolentino. Uma visita da equipe da Folha à Prefeitura de Cláudio revelou que as chaves do equipamento estavam em posse de um primo de Aécio Neves. Procurado pelo jornal, Fernando Tolentino disse que o presidenciável sempre usa a pista quando viaja à cidade. Aécio não comenta esse ponto.

Frente à proporção do caso, o MP-MG foi orientado a não aprofundar as informações envolvendo o aeroporto. A instituição confirmou, apenas, que o novo procedimento foi distribuído no dia 22 de julho, e que o promotor responsável, Júlio César Luciano, “está analisando os documentos recebidos e levantando informações sobre o assunto e se pronunciará por ocasião da conclusão dessa análise.”

36 comentários

  1. O neto desligado

    Nassif,

    O neto mineiro apenas confirma o que sempre digo – quando era governador, resolveu ( ou resolveram por ele) asfaltar a pista de pouso e pronto, não se deu ao trabalho de se preocupar com o resto, até porque a mídia mineira era e continua sendo inteiramente amordaçada.  

    Não acompanhou o necessário processo de licitação porque pouco entende daquilo e tinha gente de confiança prá fazer aquilo tudo. O neto não sabe de praticamente nada,hoje continua ignorando quase tudo e, por isto, fizeram dele candidato de oposição a DRousseff. Se ganhasse, não governaria nem por uma semana.

    O candidato adora ser pedra, quando virou vidraça só fez gaguejar, é uma tragédia. 

    • “O neto não sabe de

      “O neto não sabe de praticamente nada,hoje continua ignorando quase tudo e, por isto, fizeram dele candidato de oposição a DRousseff”:

      Eu sei, me pergunta, me pergunta!

      DOIS aecioportos em Minas:  Claudio e Montezuma.

  2. Não adianta investigações

    Não adianta investigações feitas pelas autoridades locais em cima de figuras polícias tradicionais do lugar. Não é apenas em Minas que isto ocorre, nos outros Estados é a mesma coisa. Dificilmente não há envolvimento do investigador com o investigado, isso não é segredo para ninguém. Em vários casos cabeludos que vi em outros Estados só foram resolvidos quando entraram órgãos federais alheios às políticas locais, pois dentro do próprio Estado, os casos ficam se arrastando para sempre se possível. Não deveria ser assim, mas é assim que é.

  3. Até o falecido Tancredo já “beneficiava” o “território”

    O aeroporto da fazenda que pertenceu ao ex-prefeito Múcio Guimarães Tolentino, tio-avô do senador e presidenciável Aécio Neves, já era alvo do Ministério Público muito antes de o tucano destinar R$ 13,9 milhões do governo mineiro para construir ali uma pista de asfalto. Tolentino é réu em ação de reparação de danos ao erário por ter usado verba pública, também do governo mineiro, para abrir uma pista de terra batida no local em 1983.

    A partir daquele ano o então governador, Tancredo Neves, avô de Aécio, fez repasses para a prefeitura de Cláudio, então dirigida por Múcio, seu cunhado. O dinheiro, cerca de Cr$ 30 milhões, foi usado na fazenda do próprio Múcio para a construção do aeroporto com pista de terra batida.

    Pista de terra de aeroporto também teve verba pública

    Marcelo Portela

     

    http://atarde.uol.com.br/politica/noticias/1608495-pista-de-terra-de-aeroporto-tambem-teve-verba-publica

     

  4. Olha aí Nassif! Não é só o

    Olha aí Nassif! Não é só o aeroposrto de Cláudio que beneficia o Aécio não!

    Tem também o de Montezuma no Norte de Minas. Próximo da fazenda de propriedade dele! Se apertar este bagaço ainda sai caldo!!

  5. Sei não

    Esse negócio de querer inocentar – por vias transversas – o tal Aécio, por total ignorância, por que ele nunca soube de nada, por que tinha pessoas de confiança, por isso e por aquilo, em si, apenas determina o que ele sempre foi, baita vagabundo: nunca trabalhou, nunca teve qualquer preocupação social, nunca quis saber de nada com nada. Apenas praia e outras benesses, tais como os 100 reais dados de troco por uma cervejinha “amiga”. E dizer que votam e entregam o país a um “bolsão” desses. Mas, de outro lado, acredito que ele sabe de tudo, dele partem as ordens, sabe a quem beneficia e a quem dificulta; mais a mais, sabe muito bem o quanto prejudica o povo em geral. Mas sua cara-de-pau é essa mesma: festinhas e festanças.

  6. O ponto chave é a proximidade

    O ponto chave é a proximidade com a própria fazenda dele, tanto em Cláudio quanto em Montezuma, isso que é absurdo. Ou seja, fez o aeroporto para SE beneficiar. E também, é claro, beneficiar o tio, com uma desapropriaçãozinha.

    • O “aeroporto” já existia a

      O “aeroporto” já existia a mais de 20 anos.

      Se alguém contruiu lá para se beneficiar foi o tio avô do Aécio.

      E se na construção/reforma teve alguém que lucrou muito isso sim foi a construtora, como é de costume em todo Brasil.

      No mais, os petistas deveriam achar alguma tapioca mais interessante para derrubar o tucano. Ou então ao menos tentar conter a sangria de Dilma.

      • Lunnus

        Aécio já era.

        Como disse o Wanderley, o coitado bate como um homem e apanha como uma dama.

        Não suportou o 1º tranco, que veio do fogo amigo.

      • Sim, e foi pavimentado para

        Sim, e foi pavimentado para facilitar o tráfico de drogas – tudo bem clandestino, claro !

  7.  A picaretagem começou com o

     A picaretagem começou com o velho Tancredo, de avô para neto, passando pelo pai.

    Ha´todo tipo de crime de peculato a grilagem de terras.  Dois aeroportos construídos com o dinheiro público desde 1983. Montezuna e Claudio.

  8. E porque deveria questionar?

    E porque deveria questionar? o MP já investigou as obras e está tudo dentro da legalidade. Essa denúncia está com cara de dossie pronto pago pelo PT, deve ser o desespero, já que a Dilma anda caindo nas pesquisas ultimamente!!

    • Maria, como sugestão,

      Maria, como sugestão, pesquise “Tolentino habeas corpus traficantes Perrella cocaína”… Aí está o fio da meada…

  9. Taí,um negócio que eu não

    Taí,um negócio que eu não sabia,o Aécio é da família dos Toletinhos,tem muitos deles aqui no Ceará,só não sei se são da mesma ruma,mas que são Toletinhos ah isso eu sei que são.Saravá!

  10. Dúvidas

    Quem ganha com esse furdunço?

    Foi a mesma pessoa quem fez a denúncia anônima ao Ministério Público, em 2009, e vazou o assunto para a Folha agora, em plena campanha presidencial?

    Quem teria grana suficiente para bancar essa investigação do próprio bolso?

    Quem teria acesso fácil à redação da Folha e interesse em lançar um petardo assim tão certeiro contra Aécio, abatendo-o em pleno voo?

    Uma pista: segundo o TSE (http://goo.gl/5N46bR e http://goo.gl/z3oVsc), coligações podem trocar de candidato até quase a véspera das eleições.

  11. A cada notícia desse tipo que

    A cada notícia desse tipo que vejo tenho mais admiração pelo Aécio por ter tamanha paciência e ainda não ter se rebaixado ao nível petista de política… não há mais o que investigar, ficou claro que está tudo documentado e que já houve investigação, onde não foi constatada nenhuma irregularidade. Haja paciência!!

    • Luciano, me desculpe, mas,

      Luciano, me desculpe, mas, Tolentino + habeas corpus para traficantes + Perrella + cocaína no helicóptero + pista clandestina = muita coisa pra investigar… Só não vê quem não quer !

  12. O iniputável Aécio Neves

    “… Mas na época em que a promotora Maria Elmira Evangelina do Amaral Dick decidiu instaurar o inquérito em função de uma denúncia anônima, nenhuma informação sobre a origem do terreno onde seria construído o aeroporto foi divulgada pelos departamentos que trabalhavam na obra de R$ 14 milhões …”

    Reparem que quando há interesse o Ministério Público adentra na sua vida, na tua privacidade, na tua intimidade de forma avassaladora, mas nesse caso…

    “… Frente à proporção do caso, o MP-MG foi orientado a não aprofundar as informações envolvendo o aeroporto …”

    Como se já não bastassem os privilégios que o tucano Eduardo Azeredo recebe do MP e da Justiça, o caso de Aecinho é de fazer inveja.

    O sujeito é mesmo intocável.

  13. O MP de Minas é uma

    O MP de Minas é uma verdadeira piada. E a turma do chapéu veio em peso aqui pra justificar o injustificável. 14 milhões numa pista de 1 km com uma casinha de cachorro para uso particular numa cidade de 25 mil habitantes, com as chaves nas mãos do tio do candidato deles. Eles acham que só tem idiota aqui.

  14. Não muda nada. O PT vai

    Não muda nada. O PT vai investir em tudo que puder para denegrir a campanha do Aécio. Nada tira o mensalão e Pasadena das costas do PT.

  15. Voltaram os trolls

    Que saudade!

    Ainda bem que apareceram os trolls.

    Vamos lá, trolls, repitam comigo:

    A culpa é do Lullllllllllllllllaaaaaaaaaaaaaaa.

    E do PTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTT.

    Virei adestrador de trolls.

    É a glória.

  16.  Esse “causo” do aeroposto do

     Esse “causo” do aeroposto do Aécio Neves ainda vai render muito. Mesmo que a imprensa queira colocar a pedra em cima. Foi escandaloso demais. Já tentei dar ao candidato tucano todo o benefício da minha dúvida, mas foi insuficiente. Investir-se 14 milhões(talvez quase o orçamento anula do município de Cláudio) num aeroporto já é um descalabro, imagine se for para o deleite de privilegiados. 

  17. A situação patrimonial do terreno.

    Meu caro Nassif, como se pode ler no documento anexo, a construção de um aeroporto público necessita de autorização de órgão federal competente.  Há um conjunto de exigências para que esta construção seja viabilizada. 

    Uma delas, a de número 14 diz respeito a um documento que deixe claro a situação patrimonial do terreno onde se pretende construir o aeroporto.  Isto é uma premissa para a construção e por isto mesmo a Promotoria sequer imaginou que este elemento básico tivesse fora dos parâmetros legais.  

    A Promotoria só se preocupou com os aspectos relativos à relevância ou não da construção do aeroporto naquele local.   A pergunta que se faz é: o aeroporto foi autorizado a ser construído, ou reformado, mesmo estando em terras privadas?  Como este aeroporto já existia antes, qual era o seu caráter? público ou privado?  

    Na verdade ele não foi construído, ,mas reformado. Se ele era privado, onde está o documento que modifica sua situação patrimonial?  Se este documento não existe, é claro que dinheiro público foi investido para melhorar um patrimônio privado.

    É de se crer que, caso fosse apresentado um documento mostrando que havia um litígio patrimonial, a construção deveria ser negada.   Será que ela foi deferida assim mesmo?

  18. Tentei postar comentários na

    Tentei postar comentários na página do Ricardo Setti, mostrando as estranhas ligações entre os Tolentinos, os Perrellas, o Aécio, pistas clandestinas, traficantes e apreensão de cocaína, e olhem a resposta:

    http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/pt-pede-que-pgr-investigue-aeroporto-construido-no-governo-de-aecio

    Anônimo

    24/07/2014 às 22:29

    haha – mordeu a isca !!!

    Não mordi isca nenhuma. Reafirmo que você é um canalha, um mentiroso e um covarde, que se esconde atrás de pseudônimo e de email falso.
    Suma daqui, verme. Nada com seu IP será publicado neste blog.

    Anônimo

    24/07/2014 às 22:09

    Não publico comentários mentirosos e ofensivos de canalhas e covardes que se escondem no anonimato e em emails falsos. Pode desistir, você, verme, está perdendo seu tempo.

    A Veja mordeu a isca: está mostrando pra todo mundo que eles estão tentando defender o indefensável: dinheiro público usado em proveito próprio, terra de parente, desapropriação contestada, pista clandestina, aeroporto público sendo usado só pelos parentes, aeronaves irregulares, tráfico de drogas… Resta a eles posarem de truculentos, reacionários e tentar interditar o debate…

  19. Os Aeroportos Regionais

    Esse caso é ótimo para questionarmos, mas afinal, o que é  Aeroporto Regional ?

    Aeroporto Regional é todo aquele aeroporto que já nasce operando voos por instrumento nas aproximações, pousos e decolagens baseados em informações GPS. Nenhum aeródromo pode receber o nome de “aeroporto” em pleno século 21, se não operar por instrumento.

    O Aeroporto Regional também deve acomodar com segurança a aeronave Básica das empresas aéreas, ou seja, o novo e moderno turboélice de 70 lugares. Para que isso aconteça, a pista deve ter 1.700 metros de comprimento por 30m de largura com piso asfáltico adequado para resistir as 29 toneladas  da aeronave.

    Pistas de 1.700m de comprimento mínimo e resistência adequada do piso também podem receber qualquer aeronave executiva, jato ou turboélice, e todo modelo de ambulância aérea e aeronaves de resgate (e militar) em caso de catástrofe ou calamidade pública.

    Para operação de Jatos Regionais: 2.200m de comprimento, 45m de largura e resistência do piso para aeronaves de 60.000kg.     2.200mx45m

    Os aeroportos regionais do Estado foram construídos para atender os requisitos mínimos necessários ao voo de linha aérea regural?

    Aeroporto Regional = GPS + 1.700m + 29mil Kg = Sucesso!

    Saudações,

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

  20. Os Aeroportos Regionais

    Esse caso é ótimo para questionarmos, mas afinal, o que é  Aeroporto Regional ?

    Aeroporto Regional é todo aquele aeroporto que já nasce operando voos por instrumento nas aproximações, pousos e decolagens baseados em informações GPS. Nenhum aeródromo pode receber o nome de “aeroporto” em pleno século 21, se não operar por instrumento.

    O Aeroporto Regional também deve acomodar com segurança a aeronave Básica das empresas aéreas, ou seja, o novo e moderno turboélice de 70 lugares. Para que isso aconteça, a pista deve ter 1.700 metros de comprimento por 30m de largura com piso asfáltico adequado para resistir as 29 toneladas  da aeronave.

    Pistas de 1.700m de comprimento mínimo e resistência adequada do piso também podem receber qualquer aeronave executiva, jato ou turboélice, e todo modelo de ambulância aérea e aeronaves de resgate (e militar) em caso de catástrofe ou calamidade pública.

    Para operação de Jatos Regionais: 2.200m de comprimento, 45m de largura e resistência do piso para aeronaves de 60.000kg.     2.200mx45m

    Os aeroportos regionais do Estado foram construídos para atender os requisitos mínimos necessários ao voo de linha aérea regural?

    Aeroporto Regional = GPS + 1.700m + 29mil Kg = Sucesso!

    Saudações,

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

  21. Até comentaristas da Veja estão chamando de heliPÓPtero

    hahaha essa é boa…

    Até na fanática Veja, deixaram passar comentários perguntando sobre heliCÓCteros ou heliPÓpteros pousando lá…

    http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/pt-pede-que-pgr-investigue-aeroporto-construido-no-governo-de-aecio/

    25 Comentários

    Pedro Rodrigues

    25/07/2014 às 15:46

    Ops, ato falho… Mas vale a pergunta: deveríamos pressionar a ANAC para descobrir quais aviões/helipópteros pousaram lá ?

    José Berti

    25/07/2014 às 14:29

    Nossa, o comentarista aí escreveu “heliCÓCtero” ? Estão deixando passar estas bobagens ?

    Pedro Rodrigues

    25/07/2014 às 11:08

    Em outra reportagem comentaram de possíveis pousos de aviões/helicócteros… Tem algum registro disso ? Podemos dizer se a ANAC falhou também neste controle ?

    Pedro Rodrigues

    25/07/2014 às 10:30

    Somente não ficou muito claro se está sendo usado ou não, e se o uso é público ou privado…

    Anônimo

    24/07/2014 às 22:29

    haha – mordeu a isca !!!

    Não mordi isca nenhuma. Reafirmo que você é um canalha, um mentiroso e um covarde, que se esconde atrás de pseudônimo e de email falso.
    Suma daqui, verme. Nada com seu IP será publicado neste blog.

    Anônimo

    24/07/2014 às 22:09

    Não publico comentários mentirosos e ofensivos de canalhas e covardes que se escondem no anonimato e em emails falsos. Pode desistir, você, verme, está perdendo seu tempo.

     

  22. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome