“Lamento que debate qualificado seja visto como agressão”, devolve Dilma

Jornal GGN – A presidente Dilma Rousseff (PT) rebateu, no final de semana, as declarações da principal adversária no pleito deste ano, Marina Silva (PSB), que alega ser alvo de ataques caluniosos por parte da petista. Segundo Dilma, a intenção é forçar Marina a debater ideias e propostas de governo. “Sinto muito, não é esse o nosso interesse, não é de maneira alguma. Não queremos agredir, queremos fazer um debate qualificado. Lamento que debate qualificado seja visto como agressão”, afirmou.

De acordo com publicação do jornal Valor, a presidente aproveitou a oportunidade para reiterar que fará mudanças no primeiro escalão do governo caso seja reeleita. Desde que admitiu a necessidade de novos nomes, o ministro Guido Mantega, da Economia, é cotado como um dos possíveis cortes. Dilma não quis revelar se o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, também será substituído. “Não vou discutir nem vou escalar a minha equipe, acho que isso é sentar na cadeira antes do tempo. Vou conversar sobre o meu ministério no dia 1º de janeiro de 2015, caso eu seja eleita”, informou.

Dilma também rebateu as provocações de Marina e Aécio Neves (PSDB) sobre seu programa de governo. Ela alegou que a condição de presidente a obriga a apresentar propostas de maneira diferente dos concorrentes, que precisam explicar mais detalhadamente por que devem ocupar o cargo máximo no Palácio da Alvorada. 

Ela ainda citou programas que nasceram durante sua gestão e devem ser mantidos e ampliados, como o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Dilma disse que não pode concordar com o fim da política de conteúdo local nem com a redução do papel dos bancos públicos para financiamentos de políticas para habitação e agricultura familiar.

30 comentários

  1. Marina Silva começou a

    Marina Silva começou a disputa presidencial como candidata do gueto evangélico, evoluiu para o esgoto do Clube Militar e terminará o primeiro turno no Muro das Lamentações que será construído ao lado do Templo de Salamão*

     

     

    *O uso do nome “Templo de Salomão” foi impugnado pelos Rabinos. Ha, ha, ha…  

  2. Marina Itaú sempre dando uma de coitada.

    Imaginem essa a Marina Itaú na presidência. É tudo o que a direita raivosa quer.

  3. Marina não quer debate porque

    Marina não quer debate porque já se acha eleita posto que ungida pelos deuses assírios, gregos, hebreus, egípcios, maias, romanos, nórdicos………………………..

    Marina não quer debate porque seu discurso vai da quimera, do floreado ôco, do pedantismo estéril, do devaneio telúrico até as propostas que, à luz da razão,  e não das paixões são nocivas ao país. São, portanto, indefensáveis.

    Se enfrentasse um Brizola estaria frita.  

  4. A coisa vai num ritmo tal

    A coisa vai num ritmo tal que, em breve, Marina proibirá que seu nome seja sequer pronunciado, como o de Deus para alguns ortodoxos. Poderemos dizer apenas: “Ela”, com maiúscula, claro.

  5. Debate e tempo de TV

    Dilma tem despendido quatro dos 11,5 minutos que tem em cada programa eleitoral a ataques a Marina. Faz a campanha do medo, com mentiras deslavadas tais como Marina vai acabar com o pré-sal, vai acabar com nossa agrpecuária, com a educação, com a saúde etc. Marina, que só tem1,5 minutos no programa, teria que rebater essas afirmações infundadas. Dilma nega fazer os ataques e diz que “quer forçar Marina a debater ideias e propostas de governo”. Bem, Marina foi o único cndidato à presidência a apresentar um programa de governo. Nesse progrma, nada se encontra do que Dilma lhe atribui, exceto se visto com olhos mais oblíquos do que os de Capitu. Como ambas quase certmente irão para um segundo turno, no qual terão tempo igual na TV, quem sabe esse “debate” será viável.

    • “Faz a campanha do medo, com

      “Faz a campanha do medo, com mentiras deslavadas tais como Marina vai acabar com o pré-sal, vai acabar com nossa agrpecuária, com a educação, com a saúde etc.”:

      Voce sabe cadonde esses 4 minutos estao se escondendo que ninguem viu ate agora ou ta inventando?

    • Voce leu o pragrama? Leu as

      Voce leu o pragrama? Leu as críticas de quem não disputa eleição,  em especial sobre os tópicos de economia, política externa, trabalho, etc.? Faça isso.  Há um post hoje neste espaço sobre esses temas. E muitos outros anteriores. São análises mentirosas, de caluniadores, sem qq fundamento? Conteste os argumentos. Esse é o debate.

    • Marina quer criticar sem ser criticada.

      A campanha eleitoral é para um candidato criticar o programa de governo do outro e apresentar o seu.

      De onde vocês tiram essa idéia absurda de que a Osmarina não pode ser criticada? Acha que vão convencer alguém que ela pode criticas os outros mas ninguém pode criticar ela?

      Não tem mentira nenhuma não, ela é criticada por tudo que está de errado em seu programa de governo e suas péssimas propostas.

      O que vocês passam, ao se fazerem de vitimas em vez de responderem às críticas e questionamentos feitos, é toda a insegurança e falta de consistência que tem com esse programa de governo mal ajambrado, cheio de incoerências, p´lagiado, oportunista, incoerente e antipopular que estão apresentando.

      Defenda suas propostas (se puder, porque eu realmente acho que não podem) em vez de se fazerem de coitadinhos. Todo mundo está vendo que a Marina quer criticar sem ser criticada.

      • O que tá parecendo é que o

        O que tá parecendo é que o próprio eleitor da Marina não quer saber nada dela. Precisam ficar com aquela imagem de fada da floresta que eles compraram e qq questionamento, por mais superficial que seja, desafia essa imagem. Querem se manter naquele lugar do novo e da mudança a qq preço para no futuro, acusar o PT de ser o grande responsável pela eventual eleição de um saco vazio. A coitadinha da Marina é atacada pq representa o novo; é uma boa desculpa para não enxergar que vem trazendo como novidade o que até os políticos mais jurássicos evitam.

      • Pedido de direito de resposta

        A coordenação da campanha de Marina pediu hoje direito de resposta ao TSE. No pedido estão destacadas afirmações falsas, coisas que não estã no programa de Marina e que Dilma afirma estarem. Como tanto o programa de Marina quanto as falas de Dilma estão registrados, será fácil julgar o mérito do pedido. O pedido aponta também a desproporção entre o tempo despendido nessas falácias e o tempo que Marina teria para responder.

        • “Destacadas afirmacoes

          “Destacadas afirmacoes falsas” AONDE?

          “Registradas” AONDE?

          Quem voce ta pensando que esta enganando?

    • Tem umas figura aqui que são

      Tem umas figura aqui que são cara de madeira.

      A Dilma/PT toma porrada diariamente há 12 anos.

      Apanha igual massa sem fermento.

      Toma pancada de tudo que é lado.

      Agora, quando a Dilma chama os adversário para um embate de ideia, aí não pode, é terrorismos.

      Quer dizer que a Dilma só pode ser atacada ?

      Ah ! dá um tempo.

      Vai fazer cocô mole no mato e limpar o fiofó com urticária.

      Só baixando o nível com esses cara de pau, sai fora ! 

  6. O melô da Marina, a coitadinha: mãe-iê, o Tonico me bateu

     

    Sérgio Mallandro

    Mãe-iê sabe o que me aconteceu?
    Mãe-iê o Tonico me bateu
    (Ma ma ma ma ma ma ma mãe-iê sabe o que me aconteceu?
    Mãe-iê o Tonico me bateu)

    Roubou meu saco de pipoca
    Meu pirulito e picolé
    E ainda por cima mamãezinha
    Deu uma pisada no meu pé
    Ai, ai, ai.

    Mãe-iê sabe o que me aconteceu?
    Mãe-iê o Tonico me bateu
    (Ma ma ma ma ma ma ma mãe-iê sabe o que me aconteceu?
    Mãe-iê o Tonico me bateu)

    Roubou meu saco de pipoca
    O pirulito e picolé
    E ainda por cima mamãezinha
    Deu uma pisada no meu pé
    Ai, ai, ai.

     

  7. O “coitadismo” da Marina dá


    O “coitadismo” da Marina dá vontade de vomitar. O que ela pensa que é? Quando se mete em política e se aspira ao cargo máximo da república é para ser esquadrinhada sim, como todos os outros candidatos. Por acaso ela é impecável (no sentido exato da palavra)? Quanto mais o país conhecer quem ela é melhor para a escolha de um voto mais consciente. O problema é que ela tem medo justamente disso, pois consciencia não deixa nenhum religioso radical numa zona de conforto.

  8. Falta de firmeza.

    “Independência” do Banco Central. Redução de incentivos do Estado que vão afetar programas de habitação e na agricultura familiar.

    Isso está no Programa de Governo de Marina.

    Também nele consta uma linha pro Pré-Sal, bem como a revisão do programa de conteúdo nacional. é a favor da terceirização do mercado de trabalho – e o que sai do Congresso Naiconal sobre isso é uma calamidade.

    Antes Marina era uma incógnita, uma quase “santa”, mas a personalidade do futuro Governo se descortina via o Programa de Governo. Eu não gosto do que li. E o que DIlma critica é o programa de Governo de Marina. Não vi críticas pessoais, mas críticas ao que foi dito e ao que não foi dito – ou relavado – no Programa de Governo dela. Marina opera no método da tentativa e erro. Ou no se colar, colou. E se não colar, apela para o não me entenderam direito.

    Pra mim, terrorismo, sim, será a implementação do Programa de Governo dela. 

    Cabe a marina explicar ao público pagante de onde virá o dinheiro para implementar aquilo que está no Programa de Governo dela.

    enfim, Marina tem de deixar o papel de coitadinha se quiser disputar algo e defender as idéias (se forem próprias) dela, se quiser concorrer ao cargo de Presidente. Foi catapultada ao cume, vai ter de dizer, com firmeza, ao que veio.

     

  9. Marina achou que podia

    Marina achou que podia disputar a Presidência da República falando de bagres, poneis e arco-íris? Ora, quem quer fingir viver no mundo dos ursinhos carinhosos não defende um programa que, de cara, promove a independência do Banco Central, ataca direitos trabalhistas e a própria Justiça do Trabalho, fulmina os Brics, etc… Falar isso com voz e cara de coitada não fará com que o programa não seja, duramente atacado pelos demais candidatos e Marina sabe disso melhor que a gente. Aliás, tudo que o Brasil não precisa é de coitadismo… Quero saber é qual a Marina que está concorrendo; a coitadinha que se sente tratorada pelo debate proposto pela Presidenta Dilma ou a que ficava convocando manifestações super pacíficas que depredavam instituições? Afinal, que jogo a Marina quer jogar?

     

    • Marina

      Cristina, acho que a cara de coitadinha da Marina não está convencendo mais, assim como a imagem de bom moço do EC já foi pro brejo. Pouco a pouco, sinto, em conversas com outras pessoas, que a opção Marina já não convence mais com tanta facilidade. Estamos no caminho certo. É Dilma de novo.

  10. Retratação, erro meu: Ricardo Antunes tá no PSOL

    RETRATAÇÃO: Errei, me retrato, desculpem: se, ontem, domingo, confundi listas de apoiadores, não há justificativas. (o Título era “Ricardo Antunes tá com Marina”. O que compromete, no conjunto, o que escrevi prolixamente:

    http://jornalggn.com.br/noticia/ombudsman-chama-de-desproporcional-avaliacao-negativa-de-marina#comment-426907

    Ricardo Antunes (ver pelo Google) em entrevistas e artigos faz uma crítica pela esquerda, ou é “entrismo” ou é um equívoco desse intelectual que admiro. Novamente, sem justificativas, errei. Humberto (NICKNAME, Porto Alegre e Recife).

  11. Se a Marina ter real

    Se a Marina ter real consciência por um segundo do que realmente significa ser presidente do Brasil, ela desiste na hora!

     

    Vamos tentar fazer ela pensar nisso?

  12.  
     
     
    Osmarina, talvez

     

     

     

    Osmarina, talvez entenda de bagres .

    Sem ter como defender o que propõe ataca a Dilma .

    E tem gente que vota nessa hipócrita fingida .

    Deseja ser a eterna vítima  .

     

  13. Marketing: o que vi em conversa do povo, 2 crentes:

    Marketing da Dilma: http://www.ihu.unisinos.br/entrevistas/37455-marina-nao-foi-um-fenomeno-eleitoral-entrevista-especial-com-ricardo-antunes  (em 2010 ). Nessa mudança de marketing, meu pitaco é q (pro povo, que é o que interesa, não pra/entre pequenos círculos) Dilma passou a ser vista como agressiva, sim, chamando a atenção para “a outra candidata” do que por afirmar e reafirmar propostas. (Já basta compararmos a aparência de forte numa, e de frágil noutra). Tem-se é que usar a emoção e o irracional – ou tentar, pq. nisso a outra é doutora, é muitíssimo esperta, sabe se equilibrar (em “Assim É Se Lhe Parece” comentário em q falei menos ruim sobre isso). No comment de ontem em que cometi a maior C…, – eu narro o que presenciei numa conversa entre 2 garçonetes sobre a contradição de Marina em… religião! Ambas crentes. Uma logo disse que “ela” já “não tem mais meu voto” (porque, em debate que ouviu dizer…), a candidata “não foi firme em defender a Palavra nas escolas”,  “principalmente nesses tempos” (sic.). A partir daquilo (a quem interessar, remeto ao link da retratação onde, quero crer… alguma coisa se salva no argumento), sugeri um enfoque a ser martelado: usar e voltar contra a religiosa a sua própria fé e suas contradições, assim como as vêem o povo neste assunto. De véspera vemos Serras, Dilmas e satanás indo a missas e se ajoelhando, visitando ou recebendo Papa. Qual o pudor, agora? Questionar, por na parede, afinal, se Marina é, claramente (e não por “Plebiscito”, cujo resultado todos sabemos). Questionar se é contra ou é a favor que se leve a Palavra, a filosofia religiosa às crianças, à juventude, aos universitários, para que já vão crescendo e saindo das facu. tementes a deus, com valores cristãos, e blá-blá-blás. Interrompo, sou prolixo. Creio que aqui há bons entendedores. Não adoro o povo, não adoro militâncias, não adoro nossos intelectuais (forças de expressão). Só que este cidadão que aki digita vê erros de ontem e de anteontem, de longe, e, agora, vê-se como fenômeno, imprevisível… (não, se não é um W.G.dos Santos prevendo 64, é um R. Antunes em 2010: “Marina não é um fenômeno”).

    (Postei minha retratação, nalgumas seções, a partir de algumas 4 horas atrás ao ligar o computador. Postei, agora há pouco, aki tb. – eu devia era ficar no Multimídia do Dia, como geralmente faço, hoje com “Ne Me Quite Pas”, em 3 interpretações. Pra respirar uns minutos quanto aos temas candentes do período).

  14. a nova política que deveria

    a nova política que deveria trazer obviament o novo fica no mesmo de sempre, atacando ou respondendo coisas dss outras candidaturasdizeno quye éatque, sem eplicar nada.

    isto é, personaliza, e desvia da essencia que é s]eu progreama neonliberal que abaixa os salários e desempreewga e elevaráos juros.

    isso que será o caos elka não explica

    o mesmo nhenhenehnnhen do fhc…

  15. Agressão é constatar que a

    Agressão é constatar que a Sra. Marina, com todo o passado que teve ao lado de Chico Mendes, Lula e o PT, hoje em programa eleitoral estava pedindo votos para tentar eleger Paulo Bornhausen ao Senadoaqui em Santa Catarina.
    Isso sim, é a depravação do que se pode pensar em ideologia. Marina azedou.

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome