Planalto solta nota sobre parada técnica de Dilma em Lisboa

Jornal GGN – Ontem, domingo, dia 26, foi noticiado em jornal paulista que a oposição estaria cobrando explicações sobre parada de Dilma em Portugal. A presidente ficou algumas horas em Lisboa, em pausa da viagem entre Zurique, na Suíça, e Havana, em Cuba. Na Suíça, Dilma participou do Fórum Econômico Mundial, em Davos, saindo de lá para uma visita à Havana.

A parada técnica do avião presidencial suscitou nervosismo na oposição. Líderes do PSDB ameaçavam com a possibilidade de pedir ao Congresso que solicitasse informações ao governo federal e, caso fosse confirmado que Dilma e a comitiva tiveram gastos excessivos em Lisboa, acenavam com a ameaça de pedir o ressarcimento do dinheiro aos cofres públicos.

As vozes da indignação oposicionista ficaram a cargo do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) e do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que consideraram a parada técnica como ‘turismo com dinheiro público’ e também um ‘disparate’. Na linha da atuação dos líderes do PSDB, a declaração de Sampaio dá o tom: “Dilma quer se reeleger para continuar passeando com o dinheiro público”.

Os dois tucanos afirmaram que a presidente poderia ter ficado na Embaixada brasileira, em Lisboa, economizando o dinheiro público. Porém não consta, na história recente deste país, que uma embaixada sirva de hotel para uma comitiva presidencial.  

O Palácio do Planalto soltou, na tarde de ontem, nota oficial sobre a parada técnica em Lisboa. Eis a íntegra.

Domingo, 26 de janeiro de 2014 às 18:20

Nota à imprensa

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República divulgou nota neste domingo (26). Confira a íntegra da nota:

“Não é verdade que a comitiva presidencial tenha feito qualquer escala desnecessária em Lisboa.

A escala técnica era obrigatória. Dependendo de condições climáticas, o Airbus 319 presidencial tem autonomia média em torno de 9 horas e 45 minutos, tempo insuficiente para um vôo direto entre entre Zurique e Havana. A opção por Lisboa foi a mais adequada, já que se trata do aeroporto mais a oeste no continente europeu com possibilidades de escala técnica.

Não é verdade que a presidenta tenha passado o sábado em Lisboa. Ela lá chegou às 17h30, e lá pernoitou, seguindo viagem na manhã seguinte. A decisão de fazer um vôo diurno foi tomada pela Aeronáutica a partir da avaliação das condições meteorológicas, que permitiram que o trecho Lisboa-Havana fosse coberto no domingo em 9 horas 45 minutos.”

Secretaria de Comunicação da Presidência da República

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

52 comentários

  1. Ora, o Alvaro Dias deveria

    Ora, o Alvaro Dias deveria explicar muita coisa sobre sua “carreira” política. Como por exemplo o fato de ter saido do PSDB por ocasião da compra de votos para a reeleção do FHC, e contrariamente ao que fez seu irmão,  voltou ao chegarem ao seu “preço”. Ele é apenas um malfeitor travestido de político…

  2. Abestalhados

    Essa oposição se mostra cada dia mais babaca e mais idiota.Impressionante como se portam como verdadeiros palermas. Como não tem nada a mostrar, ficam criando factóides para “aparecer”  nas  mídias  que lhe dão  espaço. 

  3. Por que esta dupla de patetas
    Por que esta dupla de patetas não pedem explicações ao JB sobre seu rolezinho na Lafayette?

  4. Para checar a veracidade da

    Para checar a veracidade da nota da PR é só ir no site da Airbus. Admitindo as informações providas pela empresa, a escala realmente seria necessária. Utilizando-se o link abaixo percebe-se que se o avião presidencial tentasse fazer um vôo sem escalas a partir de Zurich cairia em algum lugar do Oceano Atlântico, antes de chegar a Cuba. Aliás, pelo que está no site, até mesmo o trecho Lisboa-Havana parece ser bem temerário.

     

    http://www.airbus.com/aircraftfamilies/passengeraircraft/a320family/a319/performance/

     

     

     

     

  5. Os ataques do pig

    Se eu tivesse alguma dúvida dos acertos do governo da Dilma/Lula, bastaria os ataques do senador do psdb/pig, para saná-la. É quase um atestado de qualidade. Obrigado senador. Mostra que o governo é ainda  melhor do que imagino.

    E do 2474 e o Operação Banqueiro o psdb/pig não vai dizer nada?. Será mais dois casos de “Silêncio estrondoso”?

  6. Cara, eu tenho vergonha do

    Cara, eu tenho vergonha do Carlos Sampaio; será que um deputado não poderia mesmo produzir algo menos infantil do que “Dilma quer se reeleger para continuar passeando com o dinheiro público”? A gente fica até sem graça de comentar. É por isso que os coxinhas tão nas ruas revoltados. Imagina eleger um representante e na hora do sufoco ele sair com uma dessas?

    • Aprendiz de Bufão

      Boa tarde Cristiana.

      Na minha humilde opinião acredito que com a saida de Alavaro Dias como Bufão-mor representante da oposição na telinha da globo ( em minúscula mesmo!) , Carlos Sampaio se candidata a vaga e já vem treinando arduamente.

      Cara e pinta ele já tem. Falta os Olavetes de São Paulo o elegerem Deputado Federal pela 3ª vez em 2014.

      É promotor público e atuou no MPE de São Paulo.

       

       

  7. Estranho que todos

    Estranho que todos simplesmente malharam o JB por causa de R$ 14.000,00

    INDIGNAÇÃO SELETIVA!!!!

     

    • A INDIGNAÇÃO DA CASA GRANDE

      A INDIGNAÇÃO DA CASA GRANDE

      Fala-se que a indignação da Casa Grande foi só por ele ter usado nossos R$ 14.000 de impostos para comprar um chapéu de palhaço, e logo da marca Zanchetta. 

      Para alguém que quer entrar na Casa Grande a qualquer preço é imperdoável comprar chapéu de palhaço italiano em Paris. Não saber distinguir entre Zanchetta e Zanquet (pronuncia-se fazendo biquinho) é pecado mortal para qualquer membro da Casa Grande.

    • O Zoietta tem burrice

      O Zoietta tem burrice seletiva.

      Provavelmente é um sujeito até inteligente na vida normal, mas ao entrar no blog do Nassif, opta por uma burrice digna da dupla Dias & Sampaio, Abestado % Bestalhão

    • Concordo com o Zanchetta

      Concordo, nada! Muito seletiva a indignação contra R$ 14 mil, quando o sujeito compra apartamentos com R$ 10. Muito significativa a indignação no que concerne aos R$ 14 mil e o silêncio sobre o… 2.474. Muito seletiva a divulgação das “palestras” na Europa e o obsequioso silêncio sobre a “palestra” secreta em Yale…

  8. Um vazio ridículo

    O não-fato demonstra bem a total falta de agenda e de discurso da oposição.

    Pior, a velha e carcomida imprensa brasileira repercute o “discurso” oco dessa gente.

    E querem eleger um presidente da República.

    • Locatelli, isso é verdade e

      Locatelli, isso é verdade e nos deixa impotentes diante dos fatos: a mídia repete o que ela deseja, o Planalto solta o desmentido e os espertinhos republicam: “Dilma muda roteiro de viagem após denúncia de parada em Lisboa”.

  9. O Botox poderia começar
    O Botox poderia começar explicando os 16 milhões “encontrados” pela filha
    não assumida, mantidos fora da
    declaração do IR… coisa de gente com caráter e que preza pelo erário!

  10. PSDBestas

    Jogam pra não ter Copa. Agora clamam pro avião da Presidenta cair!

    Essa oposiçãozinha (leia-se PIG) vai agora protocolar uma investigação pra verificar quantos pastéis de Belém a Presidenta comeu em Lisboa. Teremos a CPI dos Pastéis de Belém. Antes foi a tapioca do Ministro dos Esportes, agora os Pastéis de Belém da Presidenta.

    Fala sério…

    Com essa oposição nem Tiririca aguenta a concorrência. Com os demo-tucanos e o PIG sempre vale o pior que tá, fica.

     

     

  11. Seria trágico se não fosse

    Seria trágico se não fosse tão cômico.

    Jamais, em tempo algum, um partido ou mesmo um orgão de imprensa, se preocupou em questionar a escala e o pernoite de uma comitiva presidencial em missão oficial em um outro país.

    Absolutamente catastrófica a situação da oposição no Brasil. É de dar vergonha alheia.

    Só falta questionarem a permanência da Presidenta Dilma em uma suíte presidencial…

    FHC deve estar morrendo de rir com seus pupilos…

     

  12. Complexo de Vira-latas

    Esse é somente mais um sintoma do famoso complexo de vira-latas.

    Eles se acham tão inferiores que acabam se expondo ao ridículo. Políticos que não tem a menor noção do que é ser presidente de um dos maiores países do mundo. O tamanho da comitiva e o aparato de segurança necessários para qualquer movimentação de uma autoridade desse porte, mesmo em um país pacífico como o Brasil, é imenso, o que impede qualquer movimentação não programada, como “querer passar o fim de semana em algum lugar”.

    Isso sem contar exigências do país onde ela irá se hospedar, que precisa ser avisado com antecedência para que faça suas preparações.

    É que para eles o Brasil ainda é uma república de bananas, sem nenhuma importância no mundo, e o presidente é um zé ninguém. Esse é o principal motivo pelo qual esse partido vai acabar nos próximos anos, afogado na própria mediocridade.

    De resto, acho uma vergonha soltarem uma nota se explicando. É o tipo de acusação para a qual qualquer resposta já significa se rebaixar ao nível deles.

     

  13. Tá bom vai, a gente faz uma

    Tá bom vai, a gente faz uma troca:

    A Dilma explica o que fez em Lisboa e o Botox explica de onde vem os 16 milhões de reais….

  14. Crítica a estada de Dilma em Lisboa

    Nassif,

    Dizer que a “grande mídia” junto a esta ridícula oposição tenta de todas as formas manipular a população é “chover no molhado”, porém é ultrajante ver um repórter se dá a missão de levantar quanto foi a diária do hotel em que se hospedou a comitiva presidencial, tentando criar mais um factoide político.

    O que importa para o Brasil  seria a análise dos frutos ou não que o discurso da presidente em Davos e as dicussões de outros membros da comitiva travaram com a comunidade econômica mundial, que possíveis dividendos essa viagem traria para o país. Agora, para quem se deixa alienar o mais importante é discutir se era ou não necessária a parada em Lisboa.

    Essa forma de agir dos opositores é entediante e cansativa, só os tolos alimentam essas “picuinhas ” políticas que querem fazer com fatos como esse. 

    Fica uma pergunta no ar: ou essa turma é inteligente demais em adotar essa estratégia, achando que os brasileiros não passam de tontos que seguem essa ladainha ou eles não têm discurso para convencer a população a elegê-los?

    O brasileiro já não aceita mais servir de massa de manobra eleitoreira midiática. Que eles se mantenham cegos, que nós (senão uma boa parte da população) encarregamos de traçar o nosso destino que é o de continuar avançando e não retroceder para um passado de subserviência a organismos internacionais como o FMI!

  15. Sim, da próxima vez a

    Sim, da próxima vez a comitiva presidencial optará por não fazer parada técnica, mesmo que pondo o avião em risco. Não importa nem se houver uma nevasca daquelas!

    Tudo para não provocar chilique udenista nessa dupla aí. Ou então a presidenta e sua comitiva poderiam ficar num albergue para mochileiros. Conheço algumas da minha ultima viagem, coisa de menos de 20 Euros por cabeça

  16. Álvaro Dias pode contar com o

    Álvaro Dias pode contar com o apoio do sempre leal MPF para investigar mais esse abuso da búlgara escarlate.

    Lembram da viagem a Roma? 

     

    http://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2013/03/26/ministerio-publico-vai-apurar-gastos-de-comitiva-presidencial-em-roma.htm

     

    Ministério Público vai apurar gastos de comitiva presidencial em Roma

    7

    Folha de S. Paulo

    26/03/201321p4Comunicar erroImprimir

    O Ministério Público Federal instaurou, nesta terça-feira, um inquérito civil para investigar o custo da viagem e o tamanho da comitiva presidencial que viajou a Roma, para missa inaugural do pontificado do papa Francisco.

    De acordo com o documento, o inquérito pretende apurar “eventuais irregularidades, em especial aos gastos e ao número de integrantes da comitiva”.

    Segundo matéria publicada no site da Folha no último dia 20, a comitiva da presidente ocupou 52 quartos de hotel –sendo 30 no hotel Westin Excelsior, na Via Veneto, um dos endereços mais sofisticados de Roma– e usou 17 veículos.

    O documento afirma que o aluguel de 52 quartos “ainda que por comitiva presidencial configura, ao menos em tese, extravagância e constitui indícios de irregularidades envolvendo gastos desmedidos”.

    O despacho, que foi encaminhado à Secretaria-Geral da Presidência da República pede que sejam esclarecidas as presenças de cada integrante e a função que cada um deles desempenhou na comitiva, “para apurar se não viajaram por mero deleite e turismo”.

    Também deverão ser informados ao Ministério o custo final da viagem, incluindo despesas com hotel, alimentação e transporte, qual foi o número de quartos de hotel e veículos locados e quais os critérios para a escolha das locações.

    PRESIDÊNCIA

    Na dia 21, a Presidência da República disse à Folha que a viagem de Dilma Rousseff à Itália envolveu o aluguel de 51 quartos de hotel. Apenas com hospedagem, o governo federal gastou 125,99 mil euros, ou o equivalente à R$ 324 mil.

    Para a Presidência nem os gastos nem a estrutura mobilizada fogem da rotina de viagens internacionais de Dilma.

    “As questões logísticas da visita presidencial a Roma realizada entre 16 e 20 de março corrente não representam qualquer inovação em relação às visitas internacionais anteriores dos presidentes da República Federativa do Brasil”, informou a Secretaria de Imprensa da Presidência.

    Apesar de não ter informado o número exato da comitiva, a Presidência esclareceu que a composição foi “padrão”, com profissionais de segurança, comunicação, cerimonial, apoio à imprensa, saúde, interpretação e tripulação.

     

  17. A mentira!

    Sr. Álvaro Dias, sempre ouvi falar que a mentira aumenta o nariz, mas atualmente, me asseguram que ela também faz derreter o Bottox!    Quem dera que o senhor tivesse a lisura, a honestidade e a cabeça erguida dos justos que a Dilma tem!  QUÃO grande o senhor poderia ser !!!!!!  

  18. Ainda bem que pousou em Portugal

    Em Julho de 2013, pelo contrário, foi o Governo de Portugal mais o da França que negaram o pouso ao Presidente Evo Morales, da Bolívia, por conta de que ele poderia estar carregando ao Snowden. Aí a oposição não reclamou?

    Agora, pelo fato contrário, Portugal autoriza sim, a nossa Presidenta a pousar, e vem esse xororó todo! É muita implicância. Ainda, o Governo teve que fazer até uma Nota de Esclarecimento.

  19. Essa oposição realmente não

    Essa oposição realmente não pode ser levada a sério.  Seus expoentes são dois palhaços sem nenhuma noção do ridículo. Fico muito feliz que assim seja, vai ser mais fácil ganhar no primeiro turno.

  20. Emitir “nota à imprensa” para

    Emitir “nota à imprensa” para dar satisfação à políticos retardados???

    Desnecessário.

      • Por que não demonstra este

        Por que não demonstra este zelo pelo dinheiro público também em relação a JB, exigindo que ele dê satisfação ao povo brasileiro. Bastante seletiva esta indignação…

  21. Tudo bem, a escala técnica é

    Tudo bem, a escala técnica é mesmo necessaria, MAS 26 paus por uma suite mais 45 quartos em hoteis de luxo não é um pouco demais não? 

     

  22. O Airbus birreator realmente

    O Airbus birreator realmente nao tem autonomia pra cruzar o Atlântico. Precisa reabastecer em uma de suas bordas. So que na ida a Dilma parou em Natal, inaugurou a Arena das Dunas enquanto os aviões eram reabastecidas e cruzou o Atlântico ate Davos. A escala em Lisboa foi lógica, pois Portugal e o pais europeu mais próximo das Américas. O que ela nao deveria ter feito e pernoitar no hotel mais caro de Lisboa nem jantar no restaurante mais caro de Lisboa por causa de uma simples escala técnica. Ela poderia ter pernoitado em Davos e feito toda a viagem no dia seguinte (reabastecendo em Lisboa, o que leva menos de 2 horas). Ela poderia ter jantado na Embaixada em Lisboa. Ela poderia pelo menos ter evitado se deixar fotografar na saída do restaurante com um assessor atras dela trazendo consigo vinhos (muamba). Acima de tudo, ela deveria sempre mostrar austeridade. O brasileiro comum continua sofrendo o massacre diário do péssimo transporte publico, péssimos hospitais, escolas etc. Ou seja, a nossa absoluta falta de infraestrutura. Nos nao somos um pais rico…

    • TÁ CERTO…

      TÁ CERTO…

      Deveria ter dormido em Davos na barraquinha de camping que para lá levou para economizar, apesar dos hotéis em Davos serem muito baratinhos. Afinal, seus frequentadores são os bichinhos mais pobrinhos do planeta, né não ?

      Deveria ter jantado, em Davos, umas quentinhas que levou do Brasil.

      Mas essa Dilma é assim mesmo, não gosta de dar exemplos para idiotas.

      Não mesmo.

  23. Faz sentido?

    Faz sentido a Presidenta ter se deslocado até Davos falar à elite do empresariado mundial para vender a imagem do País transmitindo uma imagem de prosperidade e solidez e depois ir se hospedar em um hotelzinho qualquer? Se quisesse esbanjar dinheiro público teria ido a Davos nos outros três anos em que julgou a viagem desnecessária, afinal trata-se também de um destino também muito aprazível, luxuoso e exclusivo…

    • Ela nao foi a Davos vender

      Ela nao foi a Davos vender uma imagem de prosperidade e solidez. Ela foi a Davos pedir investimentos (no popular, GRANA) a banca internacional. Basta ler o discurso dela. O que so torna mais paradoxal a gastanca de Lisboa.

  24. E se Portugal se considerasse

    E se Portugal se considerasse comunista tipo Coreia do Norte? Será que a ‘oposição’ iria permitir seu retorno ao Brasil? Jango há 50 e tantos anos, por pouco, não consegue desembarcar no Brasil. Essa ‘oposição’ roda, roda e só faz merdia.

  25.  
    A Dilma deveria trazer numa

     

    A Dilma deveria trazer numa quentinha várias porções de pasteis suíço pra distribuir entre os “pasteis” da hipócrita oposição máfio midiática e parlamentar .

  26. ETOPS 180 e Embaixada de Lisboa.

      Qualquer bobo alegre, tipo deputado/senador/empresário, que já tenha estado em nossa embaixada de Lisboa, sabe que seria impossivel instalar uma comitiva no local, nem mesmo utilizando-se a residencia do embaixador, alem do que todo mundo do ramo sabe que por motivo de segurança, os hotéis ou acomodações onde se instalarão as comitivas oficiais, são previamente verificados.

        O ACJ da PR cumpre a determinação de ETOPS ( extended twin-engine operations) 180, portanto para atravessar o Atlantico para Cuba, pela aerovia preferencial do Atlantico Norte, teria de escalar Lisboa ( Etops nas ilhas atlanticas), ou caso fosse de Zurique para Nova York, escalar Londres ou Luton ( Etops Islandia, Etops Groelandia, Etops Canadá/Baffin) em rota direta Lisboa – Natal ( Etops Ilhas Atlanticas, Etops Noronha, Etops Africa Ocidental).

         Uma escala técnica para travessia ETOPS 180, não é, como alguem escreve abaixo, passivel de ser realizada em apenas 02:00 hs, para aviação comercial o minimo seria de 04:00/05:00 hs, mas em procedimentos e na doutrina operacional, militar  VIP-P- FAB/USAF/NATO, em menos de 06:00 hs é impossivel, mesmo com um ACJ equipado com sistema BITE ( built in test), exige-se até um parcial “sangramento” de alguns fluidos hidraulicos, analise de residuos e substituições ( travessias maritimas são completamente diferentes de voos sobre a terra, salinidade etc..), alem da liberação, pelo Eurocontrol – na saida – e do componente civil do NORAD (Estados Unidos) – em rota e aproximação, que faculta a aeronaves (MilStd/VIP-P), uma aerovia e classificação (numero do voo) preferencial.

        Aliás, Dona Dilma, e em parte do governo de seu antecessor (Lula), foi rompido um procedimento de segurança que era comum, o do envio de uma aeronave-reserva, como sempre ocorreu em governos anteriores, inclusive nos deslocamentos de FHC , que alugava aeronaves da TAM, que eram acompanhadas por um dos KC-137 (sucatão), na reserva, que atualmente só é realizado quando em deslocamentos “duplos” ( P e VP), que OBRIGATORIAMENTE deslocam-se em aeronaves diferentes.

  27. Parada necessária pernoite desnecessária.

    A parada é compreenssível mas as justificativas da pernoite é mentirosa e no mínimo burra. Mentirosa porque o hotel estava reservado dois dias antes. Burra: a comitiva entra no avião em Davos. Muita gente, muita mala. Transtorno no aeroporto. Dentro do avião confere se tá to mundo. Sobe avião. Avião desce  em Portugal. Desce todo mundo, transtorno no aeroporto, sai todo mundo, com uma mala cada um, pelo menos. Transtorno prá chegar no hotel. Volta pro avião, transtorno no aeroporto de novo, entra mala, confere todo mundo no avião. Transtorno prá todo lado. Afinal não é uma excursão e um dos passageiros é presidente de um país. Planejamento “zero”.

  28. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome