Propostas econômicas de Bolsonaro favorecem empresa de Paulo Guedes

Jornal GGN – Há “potencial conflito de interesse” em eventual participação de Paulo Guedes no governo, afirmo o UOL desta quinta (4). Isto porque Guedes, apontado como futuro ministro da Fazenda de Jair Bolsonaro, é sócio de um fundo de investimentos que será beneficiada pelas propostas que ele próprio ofeceu como programa econômico para o presidenciável.
 
Para ser eventualmente ministro, Guedes terá de abrir mão de sua participação no comitê executivo da Bozano Investimento, empresa que gere R$ 2,7 bilhões em seus fundos.
 
Procurado pelo UOL, Guedes não quis dizer como fará para acabar com este conflito. Especialistas ouvidos pela reportagem dizem que o ideal é que Guedes venda suas ações na empresa.
 
A Bozano Investimentos seria favorecida com regulamentos em vários setores, estudados por Guedes em sua missão de ser o guru de Bolsonaro.
 
Um dos principais negócios é na área de educação, incluindo investimentos que vão desde cursos de medicina à educação à distância. Guedes investia no fundo BR Investimentos, que foi incorporado pela Bozano em 2013. 
 
“O Ministério da Fazenda não atua diretamente na regulação dos setores de educação, energia e óleo e gás. Mas Guedes é o principal defensor do programa de privatização dentro da equipe de Bolsonaro, o que impacta em todos esses setores”, anotou o UOL.
 
Leia a reportagem completa aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome