PSOL escolhe dupla de educadores para disputar eleição em São Paulo

Na foto: Ivan Valente, Luciana Genro, Mariana, Paulo Bufalo e Gilberto Maringoni.

Jornal GGN – Em convenção realizada neste domingo (15), o PSOL bateu o martelo sobre os nomes que compõem a chapa majoritária do partido na disputa pelo governo de São Paulo.

O professor universitário, jornalista e historiador Gilberto Maringoni será o candidato à sucessão do atual governador Geraldo Alckmin (PSDB). Como vice, a legenda indicou a professora da rede de ensino da capital paulista, Hildete Nepomuceno.

Na primeira semana de junho, durante entrevista ao Jornal GGN, Maringoni comentou sobre os desafios de entrar numa disputa eleitoral contra adversários que têm condições de promover “campanhas milionárias”. 

Leia mais:

PSDB vive problema de renovação de quadros em São Paulo, diz Maringoni

Pré-candidato do PSOL defende estatização parcial do transporte em São Paulo

“O PSOL não tem máquina [pública] e nem dinheiro, mas tem ação parlamentar e social expressiva. Temos na nossa campanha [ao governo de São Paulo] 47 segundos [de propaganda eleitoral televisiva]. É pouco mais do que o Eneias teve em 1989 [na disputa presidencial]. (Vamos) procurar construir diversas vertentes da esquerda que não pensam de maneira igual, mas convergem para tentar derrubar esse muro televisivo para fazer campanha”, comentou.

https://www.youtube.com/watch?v=HgTtZkTarik width:700 height:394]

Frente de Esquerda

O PSOL ainda formalizou a formação da Frente de Esquerda, uma aliança com o PSTU – que, por sua vez, indicou a educadora Ana Luiza de Figueiredo para disputar uma vaga no Senado Federal. Ana Luiz tentou disputar o Paço de São Paulo em 2012. Na ocasião, angariou o apoio de 12.823 eleitores, aproximadamente 0,21% dos votos válidos.

A Frente de Esquerda deve apresentar 110 candidatos a deputado federal e 150 a deputado estadual. “A nossa expectativa é de dobrar a nossa bancada [do PSOL no Congresso”, acrescentou Maringoni.

A convenção contou com a participação dos deputados do PSOL Ivan Valente (federal) e Carlos Giannazi (estadual). Além disso, a ex-deputada federal Luciana Genro, candidata à sucessão da presidente Dilma Rousseff (PT), também marcou presença. 

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

jcordeiro

- 2014-06-17 03:50:56

Que Esquerda, a Volver?

Nassif: é por estas e outras que vale o dito popular: "a esquerda brasileira só fica junta quando estã na cadeia". Respeito estes "Partidos", num espírito estritamente democrático, coisa que para eles é mera palavra. Na verdade, a liberdade e a democracia, proclamadas como bandeira de luta, estas não passam de balela, na aplicação do discurso vazio e estéril. A liberdade reclamada é para a particularidade de seus atos, para a ação dos grupos coligados, não como um princípio ou um rumo na condução política de um Povo. É por estas e outras, repito, é por isto que esta politicalha da esquerda nacional me enoja, com seu discurso chinfrim.

Ricardo 1

- 2014-06-17 01:46:30

Uma aula sobre educação aos

Uma aula sobre educação aos "educadores": https://www.youtube.com/watch?v=0Sq70dWIQdY#t=131

Pedro Penido dos Anjos

- 2014-06-16 22:58:15

Ótimo!

Ótimo!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador