Apagão no Amapá acende alerta em outras regiões

Falta de planejamento do sistema brasileiro impulsiona uso de termelétricas e geradores a diesel, encarecendo a conta de luz da população

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Os dois apagões ocorridos no Amapá acenderam o alerta para os problemas de segurança energética em outras regiões.

Como explica em seu blog no G1, a jornalista Ana Flor aponta a falta de planejamento do setor como um ponto a ser acompanhado, por impulsionar o uso de usinas térmicas e geradores a diesel, mais caros e poluentes, encarecendo a conta de luz da população.

Na análise regional, o Sul e o Sudeste estão com reservas muito baixas nas usinas hidrelétricas e, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), pode levar à adoção do plano B – o uso de térmicas a diesel – nos próximos dias.

A região Norte não possui um plano B, principalmente o Acre, enquanto Roraima depende completamente das termelétricas, por não ser ligado ao Sistema Integrado Nacional (SIM) e não receber mais energia da hidrelétrica de Guri, na Venezuela.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e Consumidores Livres (Abrace), Paulo Pedrosa, apenas a emergência para atender ao Amapá, que pode levar um período de até seis meses, deve custar R$ 1 bilhão ao sistema pago por todos os usuários do país.

 

Leia Também
Amapá Urgente: Novo apagão ocorre em todo o estado
Gastos com apagão no Amapá serão embutidos na conta de luz
O Apagão no Amapá, com Ronaldo Bicalho e Ikaro Chaves
Autoridades sabiam do risco de apagão no AP, diz jornal
Amapá deve registrar mais dias de racionamento de energia
Santana, um município sem energia, sem água e no meio da lama, no Amapá

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Covid-19: Bolsonaro ironiza eficácia da Coronavac e ignora sua proteção definitiva sobre casos fatais

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome