Leilão de transmissão de energia rende investimentos de R$ 11 bilhões

 
Jornal GGN – Em leilão realizado na última sexta (28), a maioria dos lotes de linhas de transmissão ofertados foram arrematados pela iniciativa privada. De um total de 24 trechos, 21 foram licitados e outros três não receberam propostas. 
 
Do total, as linhas vão precisar de investimentos de R$ 11,6 bilhões durante sua construção. Cinco lotes foram vendidos pelo preço mínimo, e os demais tiveram deságios que atingiram 28%. 

 
Fernando Coelho Filho, ministro de Minas e Energia, se mostrou otimista com o resultado do leilão, dizendo que ele “representa a retomada da confiança no reaquecimento da economia”. 
 
Junto com o primeiro leilão de 2016, onde somente 58% dos lotes oferecidos foram arrematados, o setor de transmissão terão investimento de R$ 18,5 bilhões. 
 
Para José Jurhosa Júnior,  diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o aumento de cerca de 13% na Receita Anual Permitida (RAP) máxima elevou o interesse da iniciativa privada. “A revisão da receita ajudou no aumento da competição”, disse. 
 
Além da revisão da RAP, foram aumentados os prazos de construção, e o lotes foram fatiados para permitir a entrada de empreendedores menores.
 
Especialistas apontam o setor de transmissão de energia como o maior gargalo para o crescimento da área. A expansão de parques eólicos no Nordeste tem sido limitada por falta de linhas. 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome