Sucessão no Ministério de Minas e Energia preocupa distribuidoras

Jornal GGN – O governo Dilma Rousseff (PT) está a quatro meses do vencimento das primeiras concessões de 63 companhias distribuidoras de energia, mas travou o debate sobre o assunto e, na visão das companhias, isso ocorreu em função da reforma ministerial.

Segundo fontes do setor ouvidas pela Agência Estado, a situação é preocupante, pois trata-se de 33 concessionários que não sabem como serão as condições para renovar os contratos com o governo federal.

“É um tema urgente, e que realmente está atrasado, mas é nossa prioridade hoje e vamos entrar logo em debate com as empresas”, disse ao Estado o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do ministério, Altino Ventura Filho [foto], sem projetar uma data para iniciar a discussão.

A reforma de Dilma no primeiro escalão do governo pode atingir também o Ministério de Minas e Energia. A pasta, comandada por Edison Lobão desde 2011, é alvo de disputa entre PT e PMDB, partido da base aliada. 

“A situação, hoje, é de suspense. Não temos uma ideia clara do que será proposto, e essa situação já tem causado transtornos para muitas empresas”, diz Nelson Leite, presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee).

Ainda de acordo com o Estado, as empresas reclamaram das dificuldades para levantar financiamentos nos bancos por falta de contratos de concessão de longo prazo – usados como garantia para quitação desses empréstimos.

19 comentários

  1. Ridícula

    Nassif,

    Não é compreensível a alegação das distribuidoras, e o trololó de que esta situação (??) já causa transtornos, como assim ?

    As condições para a renovação de concessões não podem ser muito diferentes daquelas realizadas recentemente, e alegação de dificuldades para arrumar $$$ no mercado se encaixa ao meu caso, mas não se encaixa para empresas concessionárias de energia. Matéria ridícula. 

    • Recentemente

      Recentemente foram renovadas concessões de geração de energia e não de distibuição, que são empresas de ramos diferentes apesar de algumas pertencerem a um grupo, por exemplo Celesc Distribuição e Celesc Geração.

    • TODAS, vou repetir, todas

      TODAS, vou repetir, todas empresas distribuidoras, inclusive as controladas pela União e pelos Estados, me refiro às que são só distribuidoras, sem geração propria, ESTÃO QUEBRADAS e dependem de repasse de dinheiro do Tesouro para

      se manter funcionando, a razão é o preço da energia que elas tem que comprar das térmicas que é muito superior ao preço que  podem repassar nas contas de luz, sem o subsidio da União os custos serão muito maior que as receitas e as empresas fechariam, é simples assim.

    • É porque vc confundiu os

      É porque vc confundiu os problemas. Só li a manchete, não lia matéria!

      Não há polêmica sobre renovação de concessão. Isso era assunto eleitoral e a eleição já passou. Pode esquecer o assunto!

       

      O problema do setor é a conta de míseros R$70bi que as distribuidoras tiveram este ano com a geração de térmicas.

      Parte da conta o Governo vai pagar uma vez que roubou recursos para isso. MAs ainda faltam R$50bi.

      Então, a preocupação toda é esta!

       

      De onde vem a conta? Simples, é o custo da geração termoelétrica! Custo puro e simples. então, tiveram este custo para operar ininterruptamente mas as distribuidoras só podem repassar o custo no ANO SEGUINTE.

      Tudo bem em repassar no ano seguinte pois sempre foi assim em anos com operação normal, ou seja, com termoelétricas funcionando 3 meses no ano.

      Mas…tivemos um ano normal com térmicas funcionando 24/7 o ano todo?

      A conta está na mesa!

        • Alongando um pouco mais o

          Alongando um pouco mais o assunto… apenas para reflexão.

           

          Este custo esta intimamente relacionado com o FATO do Brasil não ter construido usinas nucleares!

          A conta sempre existirá porque não utilizamos o carvão como base térmica. Apenas alguns projetos foram a carvão que é o que é realmente barato.

          A operação destas térmicas é extremamente onerosa e o pessoal aqui do blog parece achar uma maravilha a sic diversificaçãod e nossa matriz.

           

          Um dia a conta chega…e chegou. Falta ainda cair a ficha!

      • EXPLICA

        Onde, como e quando roubou os 20 milhões?

        Os 24/7?

        Pelo pouco que penso que sei as térmicas funcionaram para manter agua no minimo (ou quase) dos reservatorios das represas, e é para isso que elas servem. As tarifas aumentarao anualmente de acordo com a composição dos custos apresentadas pelas distribuidoras.

        E que o governo “espera” uma queda no preço, assim que as geradoras que estão com as concessões a vencer (CEMIG, CESP, COPEL) retornem a venda de contratos longos, coisa que estas empresas não podem fazer hoje, seja quem seja o concessionário.

         

        • Amigo, vai somando

          Amigo, vai somando aí… é 2 bilhões aqui, 3 ali… vai somando aí porque o Governo não vai somar pra vc e a Imprensa faz todas as perguntas menos as pertinentes.

          http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-ajudara-distribuidoras-de-energia,177239e

          Em fevereiro, diz a matéria, a conta total ao contribuinte seria de R$19bilhões….isso em fevereiro.

          Existem fudos setorias com as mais diversas destinações. É dinheiro do sistema e não do Governo. O Governo simplesmente chegou e secou os fundos para pagar continha de curto prazo.

          Ótimo, mas ano que vem não tem de onde tirar dinheiro. Acabou!

           

          Não vou ficar aqui discutindo fatos. As temoelétricas funcinam 24/7, 12 meses por ano. PONTO!

           

          Emrpesas geradoras de energia não são nem citadas no artigo. Porque vc fala delas?

           

          O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-ajudara-distribuidoras-de-energia,177239e

          O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-ajudara-distribuidoras-de-energia,177239eO material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-ajudara-distribuidoras-de-energia,177239eO material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-ajudara-distribuidoras-de-energia,177239eO material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-ajudara-distribuidoras-de-energia,177239e

          O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-ajudara-distribuidoras-de-energia,177239e

          • Agora entendi 24 horas dia/ 7

            Agora entendi 24 horas dia/ 7 dias por semana, 12 meses por anos com geração termica. Desculpe não ter entendido antes.

             

            Falei das geradoras porque gerar energia a um menor preço é o único modo de diminuir esta conta.

            O governo lançou mão de recursos destinados a outros fins para socorrer o distribuidor que está comprometido financeiramente porque senão entrar com pedido de revisão tarifaria extraodinária, este dinheiro vai ao distribuidor na forma de emprestimo, mas tem que voltar. E volta após o  reajuste na conta de energia. Porém que este bolo não fique crescendo é necessario ter mais oferta de energia do que procura, reduzindo então o preço. 

            Só ligando mais usinas para diminuir a geração pelas termicas.

            Houve no entanto aquele maldito acordo para renovação dos contratos de geração para redução da conta, que muitos geradores não aderiram, e deixaram de contratar venda de energia a longo prazo. Isso reduziu a oferta e os distribuidores foram lançados à compra no curto prazo justamente num ano de seca

            A formula para que o governo possa sair deste imbroglio é determinar que nas futuras licitações de concessões das usinas que deverão ser devolvidas a partir do ano que vem (Cemig, Chesf, Cesp e Copel), seja por um um preço fixo pago à Uniao para repor os fundos que foram usados no auxilio ás distribuidoras agora. Até lá a conta vai aumentar se não inaugurar mais usinas. 

  2. “A pasta, comandada por

    “A pasta, comandada por Edison Lobão desde 2011, é alvo de disputa entre PT e PMDB, partido da base aliad”:

    Chamando Departamento “Recap”:  quais sao os quadros de ambos PT e PMDB?  Tecnicos ou politicos?

  3. Parte desses altos custos vem

    Parte desses altos custos vem da EXTORSÃO que a Bolivia pratica contra o Brasil e com a conivencia dos alaidos de Evo Morales em Brasilia CONTRA  a Petrobras, que PAGOU à Bolivia US$434 milhões de BONUS pelo gás já fornecido no passado, sob a alegação da Bolivia que esse gás era mais nobre do que o previsto, sendo que o Tratado do Gasbol

    NÃO TEM ESSA CLAUSULA DE BONUS, quer dizer, demos um presente à Bolivia, que já cobra um preço extorsivo e muito maior do que a formula original do tratado previa. O preço de gas que vai por gasoduto é estipulado por acordo de longo prazo, Evo ameaçou fechar as valvulas e achacou a Petrobras que paga mais que o preço internacional, sendo que a Bolivia não tem para quem vender esse gás que vem para o Brasil, nós é que podiamos impor o preço e não eles.

    Em nome do companheirismo ideologico estamos dando um PLUS à Bolivia, sem nenhuma razão a não ser a simpatia de Morales. A receita do gás enviado ao Brasil é hoje a principal exportação da Bolivia.

     

  4. Os sinais das empresas de

    Os sinais das empresas de energia VÃO NA DIREÇÃO CONTRÁRIA – PARA ELAS ESTÁ TUDO BEM!

    A cemig, por exemplo, fez DISTRIBUIÇÃO RÉCORD DE LUCROS!

    È sinal que coisa vai bem…

     

    • Lucros

      A CEMIG não participou da renovação das concessões, e por isso deixou de vender energia a longo prazo. Como tinha a energia para vender no curto prazo, e este custo subiu mais de 8 vezes em 2014,  devido à estiagem, ela teve lucro. Os acionistas se deram bem.

      Assim se deram bem tambem os da CESP e COPEL.

       

    • A CEMIG é grande geradora de

      A CEMIG é grande geradora de energia, tem uma das principais transmissoras, a TAESA, não vive só de distribuição.

      As usinas de geração da CEMIG já estão todas amaortizadas e porisso são lucrativas.

      • As usinas da União

        As usinas da União administradas pela Cemig…

         

        No fim de 2015, o que será da Cemig sem usinas para administrar? O lucro virá de onde?

        Se eu fosse acionista da Cemig…abriria meu olho… e venderia na primeira oportunidade.

    • A Cemig vai muito mal.
      É uma

      A Cemig vai muito mal.

      É uma empresa de ativos…e já já, não terá qualquer ativo. Vai ter que começar do zero, após o PSDB.

       

      Mas o PSDB vai dizer que a culpa é do Pimentel…pode apostar!

  5. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome