A diferença entre concessão e privatização

Enviado por Aroeira

Um exemplo da diferença entre concessão e privatização. Sacaram?

do Blog Amigos do Presidente Lula

Pedágio na ponte Rio-Niterói (via federal) cai de R4 5,20 para R4 3,70

Na licitação realizada hoje (18) para renovar a concessão da Ponte Rio-Niterói pelos próximos anos, o preço do pedágio caiu dos atuais R$ 5,20 para R$ 3,70 a partir de 1º de junho deste ano.

A Ecorodovias Infraestrutura e Logística S.A. foi a vencedora ao oferecer preço bem menor do que a atual concessionária CCRponte, que administra a via por 20 anos até o mês de maio quando vence a antiga concessão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

43 comentários

  1. Rebatizar a ponte

    Devemos aproveitar esse movimento de mudança da concessão e fazer uma mobilização para que o Governo Federal remova o nome do ditador Costa e Silva da ponte Rio-Niteroi.

    Aliás, esse movimento deveria ser nacional, pois são vários logradouros, bairros e até cidades com os nomes dos nossos “reis mal coroados” (dos Geraldos, Vandré e Azevedo) que deveriam homenagear brasileiros de mais nobre lembrança.

    Não esqueçamos da indevidas homenagens a John Kennedy, o presidente dos EUA que atuou ativamente para o golpe militar de 1o de abril de 1694.

  2. Essa é certamente uma grande vitória dos ministérios de

    Transporte e Planejamento.

    Vamos ver se os cariocas vão entender.

    Falo assim por que votaram num tal de E. Cunha.

  3. O meu medo é uma coisa assim

    O que eu queria sacar era a razão da tarifa de energia ter baixado em 2013 para depois aumentar bruscamente e em alto índice logo no comecinho de 2015.

    O que me preocupa é o pedágio da ponte baixar e dois de 1 ano aumentar 50%.

    Infelizmente eu já deixei de acreditar no governo Dilma, Excesso de contradições. 

    • Não confundir pedágio com energia elétrica.

      Devido a seca prolongada, houve uma larga utilização de energia produzida pelas usinas termelétricas (mais cara em relação às hidrelétricas) e que, obviamente, foi repassado aos consumidores. Aliado a isso temos também o fim de alguns subsidios.

      Isso que dizer que a medida que as hidrelétricas voltem a operar na sua totalidade, o valor da sua conta deverá baixar (toc toc, tomara!)

      http://brasileconomico.ig.com.br/brasil/economia/2015-02-04/tarifa-de-energia-eletrica-vai-subir-35.html

       

       

       

        • Aécio controla a Light!
          Mas

          Aécio controla a Light!

          Mas isso não tem nada a ver com PSDB ou PT. É assim porque não resolvemos nosso problema de expansão de nosso aprque gerador.

          Será assim até termos o debate e instalarmos dezenas de nucleares…porque não há outra solução.

          Repare que temos este problema com a economia estagnada!!! Já imaginou se o Governo Dilma fosse um sucesso? Sucesso até o apagão!!!

        • Usinas antigas

          As usinas antigas que estavam sob administração tucana não aderiram ao plano de renovar o contrato de concessão com contrapartida na redução da tarifa. Dai elas pararam de ver energia a longo prazo pois pode não ser dela a usina após o vencimento da concessao. Nesse interim houve a seca e o preço da energia vendida a curto prazo aumentou e elas se deram bem e o governo se deu mal (consequencia da lei da oferta e procura).

          o governo tentou a bancar e a diferença da compra de energia em curto prazo e tambem a geração de termoelétricas, mas não teve caixa pra toda a diferença, assim resolveu aceitar permitir os aumentos ao consumidor.

          Em breve as concessoes de usina vencerão como venceu a da ponte e então provavelmente com novas licitações a energia baixe novamente.

          O preço da energia é baseado no preço de geração + o preço da transmissão + custos e lucros da companhia distribuidora; por conta da geração aumentou o preço em todas as distribuidoras de todas as regiao interligadas ao sistema.

           

    • o que aconteceu com as

      o que aconteceu com as tarifas de energia em 2013 foi bem parecido com a diminuição da tarifa da ponte. muitas concessões de geração e transmissão de energia estavam pra vencer ao longo desses anos, havia um vácuo regulatório de como seria realizada a renovação dessas concessões ou novas licitações. o que o governo fez foi editar a regra (mp 579) e antecipar as renovações (que seriam em 2016, se não me engano, anteciparam pra 2013). as geradoras e transmissoras já tinham amortizado todo o investimento, continuavam recebendo a receita ou tarifa cheia (a do início da concessão) e tinham o gasto apenas com operação e manutenção. coisa pouca. a renovação (ou nova licitação, pelo menos no caso da uhe três irmãos) possibilitou ao consumidor o pagamento de uma tarifa menor, tendo em vista que agora as empresas tem um custo muito menor para produzir ou transmitir energia.

      o novo aumento da energia esse ano tem relação com a matriz energética, que agora, em grande parte, é proveniente de termoelétricas, com um custo maior.

      assim, se não houvesse aquele desconto de 20% em 2013, você estaria pagando 40% a mais agora (contando com o novo aumento de aproximadamente 20%)

      • Brasil = energia fóssil…e sem debate!

        O fato é que com ou sem Belo Monte, Girau e outras entrando em operação, as térmicas que inicialmente eram para ficar desligadas hoje fazem parte da base com um grande percentual.

        Seria diferente se tivessemos feito o que o Ministro Lobão propos: 30 novas centrais nucleares.

        Tivessemos feito isso, não estaríamos tendo este debate e o assunto não faria parte do nosso dia a dia aqui do Blog.

        Estamos no mesmo lugar que estávamos… não andamos nem um centímetro. Continuamos com as mesmas incertezas e deficiências do início do Governo Lula.

        E enquanto isso o percentual de fósseis aumenta em nossa matriz. Basta OLHAR para contatar que ano a ano aumentamos a geração fóssil.

        Isso acontece porque não fazemos nucleares e a expansão da fonte hídrica já não acompanha a expansão do sistema como um toso. Eólicas, solares e etc.. tb são insificientes para segurar a expansão de sujeira em nossa base!

        Não é uma profecia ou idéia para o futuro. Já aconteceu! Basta olhar e verificar!

        O que me incomoda é a falta de debate sobre a inserção deste percentual fóssil em nossa base!

        Como assim sem debate? Porque sem debate? Como isso aconteceu? Eu sei, mas e vc, sabe?

        Enquanto a sociedade brasileira se recusa a enxergar a única solução possível para o Brasil…aumentamos nossa geração fóssil.

        E graças a isso contamos hoje com modernidades do norte como chuva ácida, crianças morrendo de doenças respiratórias e isso tudo sem acidentes. Funcionando 100% normal e a contento. Matando a rodo!

        UM DIA A CONTA CHEGA E VAI SER NO SUS!

         

         

        PS. A resposta não era para vc, cliquei no link  errrado mas agora vai ficar aqui mesmo…

      • Pois é, Rafael. Mas cadê

        Pois é, Rafael. Mas cadê alguém pra explicar isso pra população? A imprensa e a oposição só ficam fazendo chacrinha, campanha golpista e todo esse blá blá bla de que a Dila mentiu, do “‘projeto de poder’ do PT, do PT, do PT”… Mentirosos são eles. Tudo que acusam nos outros é o que eles fazem.

        São uns cínicos.

        Repito: é do jogo? É. Serve pra enganar trouxa? Serve. Não ter resposta? Nunca antes na história desse país.

        Nunca antes na face do oeste, melhor dizendo.

        • Lucinei, o governo nnão está

          Lucinei, o governo não está nem aí para dar esclarecimento ao povo, o que ele sabe fazer, e muito bem, é encher as burras da Globo, para dizer ao povo que a Petrobras está melhorando a CONFIRMIDADE da empresa.

          Se você sabe o que é CONFORMIDADE, me explique, porque eu e mais 99,99% dos brasileiros não sabemos o que isto quer dizer, mas desconfio que CONFORMIDADE deve ser pagar para apanhar.

    • Tem relação com o nível do reservatórios

      Quanto maior o volume de água nos reservatórios, mais pressão nas turbinas, mais barato a energia.

      Com a seca dos últimos 3 anos, o volume dos reservatórios caiu muito, com isso encareceu a produção de energia.

      Torcer para este reajuste ser o último por um bom tempo, já que a oferta de energia será ampliada em maior grau pelas 3 grandes hidroeletricas (Sto Antonio, Jirau, Belo Monte) e em menor grau por outras fontes, eolicas e solar, que estão sendo implementadas/planejadas.

    • Marcos Nunes, fale pro seu

      Marcos Nunes, fale pro seu filhinho ai da foto (muito lindo, por sinal), depois de um ano de celebração do contrato, a lei de licitações, se constar do contrato, autoriza o reajuste de preço,  não em 50%, mas na proporção do aumento da despesa.

    • Ouviram do Ipiranga?

      Enquanto isso, os sábios paulistas vivem no paraíso na Terra, sob os auspícios da Revolução de 32, que tornou São Paulo um país independente. Independente de vergonha na cara.

  4. E o governo, como sempre,

    E o governo, como sempre, divulgou essa notícia em toda a mídia, para que a população fique sabendo que não tem só coisa ruim, certo? Não…

  5. É sempre assim!Vem a

    É sempre assim!

    Vem a privatização, chamada de concessão (as telefônicas também são concessões), o governo faz propaganda do preço mais baixo (conta de luz), e aí vêm os aditivos e os preços mais altos.

    Alguém agredita nesse papo furado todo do PT ou é apenas pelegagem?

     

    PS: O Tesouro, isto é, nós, já tem um espeto de 40 bi da dedada da Dilminha nas contas de luz.

    Não cansam de fazer caca e se vangloriar das mesmas, incrível!

     

      • Marcos,

        as telefonicas oi, telefonica, ctbc, sercomtel e a embratel, na operação de telefonia fixa, são concessionárias. as demais fixas como a gvt e intelig, tem autorizações.

        as celulares todas tem autorizações.

        na concessão apenas uns poucos podem operar, e tem mais obrigações.

        nas autorizações qualquer um pode tirar, é só pagar as taxas. e tem menos obrigações para cumprir, em geral.

  6. Esse preço menor foi dado

    Esse preço menor foi dado para a disputa do leilão.

    Mas nade impedede dentro de 12 meses, a nova concessionária, alegando aumento de custo aumente o preço do pedágio.

    Deve haver no contrato algum dispositivo que permita isso.

    • Alegar aumento de custo?
      Não,

      Alegar aumento de custo?

      Não, isso ela não pode fazer. Isso aqui não é obra, apesar de ser controlado por empresas de engenharia.

      Não é assim que funciona, isso é prestação de serviço apenas.

      Mas com certeza há previsão para aumentos anuais. Ou melhor, eu acho que há, mas espero que estes contratos evoluam a um ponto onde não haja esta indexação! quem sabe quando O PT conseguir baixar a inflação. Esse papo com o índice a 7% soa até meio desonesto.

    • Após um ano da celebração do

      Após um ano da celebração do contrato, a própria lei das licitações prevê reajuste de preços,  desde que conste do contrato, na proporção do aumento das despesas.

  7. Paralelos

    Mais fácil: na privatização voce vende um boi para outro fazer churrasco. Na concessão voce só o empresta…

    E o espeto? Bem, este somos nós que pagamos, como sempre.

    • Oneide, o que você não sabe é

      Oneide, o que você não sabe é que foi a cadela de sua mãe (cadela mesmo, não à senhora sua mãe de criação) foi portadora da propina.

      • eh,eh,eh, caraca maluco !!
        O

        eh,eh,eh, caraca maluco !!

        O bagulho aqui está ficando doido !

        Essa ou esse Oneide está tirando a turma do sério.

        Esse troll é bom

          • Hhehehequanndo ele se

            Hhehehe

            quanndo ele se chamava Aliança Liberal ele se esforçava mais em divulgar aquilo que ele chama de “argumentos” visando fazer proselitismo na direção  de alguma coisa que ele chama de liberalismo. Postava textos do Instituto Liberal, von der Mises..

            Agora que mudou o nome regrediu para provocação (pirraça) aberta; quase infantil.

            Mas o Leônidas/Lincoln é mais engraçado ainda. O tormento com Cuba, Coreia do Norte, Iran e a “pelegada”, que ele enxerga em toda parte, formam um núcleo neurótico denso; massudo… E ele ainda solta uma “risadinha”…

            Hilário.

            Tem também o Calvim, o Free Walker… Quem mais? O Zanchetta, o M.C….

            Só figuraça…

            Bom, podemos ficar tranquilos em relação á “ameaça comunista internacional” e o “bolivarianismo”… Eles estão vigilantes…

            Será que eles gostariam de postar aqui as faixas e placas que levaram no dia 15?

            .

    • E o PSDB leva quanto nas rodovias paulistas?

      Agora me diga quanto o PSDB leva nas privatizções das rodovias paulistas? Sem contar que todas vez que renova concessão o preço aumenta, ao invés de diminuir.

      Alguns trechos chegar à cobrar mais de R$13,00. Com certeza tem muito deputado do PSDB eleito graças à isso, mas lógico que no caso do PSDB tudo é justificado né?

  8. Diferença não é o preço

    Serviços públicos, pela Constituição, só podem ser privatizados via concessão. Já o controle de estatais pode ser privatizado (vendido) inteiramente. Essa é a diferença, nada tendo a ver com preços cobrados.

  9. Para quem conhece toda a

    Para quem conhece toda a problematica que envolve as

    concessões rodoviárias lideradas e efetuadas pela ANTT,

    as audiências públicas, os contratos firmados, as garantias

    interpostas, as obrigações sociais como custos do concessionário,

    et.etc. fica estarrecido com o desconhecimento de muitos

    comentaristas afoitos.  Nada entendem e querem dar pitacos

    em tudo que é postado aquí, banalizando um tema de grandissima

    importância econômica e social de Estados e Municípios.  Nesses

    tempos de acirramento – por baixo – o blog tem muito a perder.

  10. SP X BR

    Pela Fernão Dias, uma concessão federal, vou de Atibaia a BH – são sete praças de pedágio – por R$11,20 num percurso de 524 km.

    De Atibaia, pela D Pedro, uma rodovia estadual, com duas praças de pedágio e 65 km, pago R$12,70 para chegar a Campinas.

    A diferença está no modelo, enquanto nas federais as concessionários cobram pela manutenção e melhorias da rodovia, nas estaduais o pedágio engloba o direito de exploração, a manutenção e melhorias da via.

    Diga-se que a diferença entre a D Pedro e a Fernão Dias não é tão visível.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome