A Seleção da Copa de 2010

Do UOL

Dunga segue discurso, deixa meninos do Santos fora e troca Adriano por Grafite

Alexandre Sinato

No Rio de Janeiro

Não houve apelo nacional ou campanha capaz de convencer Dunga. Na tarde desta terça-feira, o técnico da seleção brasileira anunciou os 23 convocados para a Copa do Mundo da África do Sul sem surpresas. Paulo Henrique Ganso e Neymar não foram chamados. A maior novidade foi Grafite no lugar de Adriano. Na decisão do treinador valeu o esforço do grupo formado ao longo de seus três anos e dez meses à frente da seleção. Nas vagas que ainda levantavam dúvidas, foram confirmados Gomes, Doni, Gilberto, Michel Bastos, Thiago Silva, Kleberson, Nilmar e Grafite.

As atuações destacadas de Paulo Henrique Ganso e Neymar não foram suficientes para comover Dunga. A dupla do Santos nunca jogou pela seleção brasileira principal. O treinador preferiu apostar no grupo que lhe deu sustentação durante sua gestão, nos bons e nos maus momentos.

O nome que mais chamou a atenção na lista foi o de Grafite. O atacante do Wolfsburg foi convocado apenas duas vezes, mas ganhou a vaga devido ao momento ruim de Adriano. Do Flamengo, o único chamado foi Kleberson, justamente o que mais corria risco caso Dunga cedesse à pressão por Ganso. Outra ausência importante é a de Ronaldinho Gaúcho.

Desde que o Brasil confirmou a vaga na Copa, o treinador da seleção foi bombardeado por campanhas em nome de alguns jogadores. A primeira foi por Ronaldinho Gaúcho, que voltara a atuar bem pelo Milan. Nas últimas semanas, Ganso e Neymar ganharam as manchetes. Mas nada disso convenceu Dunga e seu discurso de coerência.

Embora deva receber críticas pela inflexibilidade na convocação, Dunga tem a seu favor uma campanha positiva como comandante da seleção. Ele chega à principal competição do futebol prestigiado pelos resultados. Faturou dois títulos (Copa América e Copa das Confederações), terminou as eliminatórias sul-americanas em primeiro lugar e obteve rendimento satisfatório contra seleções de primeiro nível.

A coerência tão proclamada pelo treinador ficou explícita até na maneira como a lista dos 23 foi apresentada. Junto com o nome do escolhido havia o número de convocações de cada um. Um claro recado aos que cobraram a presença dos novatos santistas.Os 23 jogadores chamados nesta terça se apresentam à comissão técnica da seleção no próximo dia 21, no Centro de Treinamento do Atlético-PR, em Curitiba. O Brasil realizará testes físicos e exames médicos no local até o dia 26, quando embarca rumo à África do Sul.

No país da Copa, a seleção finalizará sua preparação em Johanesburgo. A estreia do time de Dunga será no dia 15 de junho, diante da Coreia do Norte, no estádio Ellis Park, em Johanesburgo.

Dunga também definiu com sua comissão técnica os sete jogadores suplentes que fazem parte de uma lista reserva exigida pela Fifa. Essa relação, porém, só será divulgada durante a tarde desta terça. O treinador quis deixar claro que o grupo da Copa está definido. Os sete são apenas opções para uma eventualidade e uma exigência da Fifa.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome