Corintianos permanecem presos mesmo após parecer favorável

Da Agência Brasil

Mesmo com parecer favorável, corintianos continuam presos na Bolívia

25/07/2013 – 17h29

Flávia Albuquerque*
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – Apesar de já existir um parecer da Justiça da Bolívia favorável à soltura dos cinco corintianos acusados de envolvimento na morte do adolescente boliviano Kevin Spada, em fevereiro, os torcedores continuam presos na penitenciária San Pedro, em Oruro. O Ministério das Relações Exteriores reafirmou que a Embaixada do Brasil na Bolívia continua trabalhando para que os brasileiros sejam libertados o mais rápido possível. Segundo a assessoria de imprensa do ministério, isso pode acontecer a qualquer momento.

Os cinco torcedores fazem parte de um grupo de 12 corintianos que foram acusados pela morte de Spada, atingido por um sinalizador durante um jogo entre o Corinthians e o San José, válido pela Taça Libertadores da América, em Oruro, na Bolívia. Sete dos 12 acusados foram libertados no início de junho. Todos eles sempre negaram envolvimento na morte de Spada. Menos de uma semana depois do incidente, um adolescente, sócio da Gaviões da Fiel (torcida organizada do Corinthians), apresentou-se à Justiça brasileira como autor do disparo do sinalizador.

A soltura dos cinco corintianos foi parte de um acordo entre Justiça boliviana e os advogados do Corinthians. Pelo acordo, a família de Spada receberá uma doação de US$ 50 mil.

O advogado dos torcedores, Davi Gebara Neto, informou que o processo de soltura está em trâmite, mas preferiu não dar mais detalhes sobre o caso e disse que não está mais se pronunciando sobre o assunto.

*Colaborou Camila Maciel
Edição: Nádia Franco

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome