Bernie Sanders se fortalece na disputa presidencial dos EUA, por Guilherme Arruda

O senador democrata Bernie Sanders lidera pesquisa do Partido Democrata no estado de New Hampshire e bate Donald Trump na pesquisa nacional por uma diferença de 10%.

 Senador democrata se define como "socialista democrático" e tem conquistado o apoio da juventude

do Portal Vermelho

Bernie Sanders se fortalece na disputa presidencial dos EUA

por Guilherme Arruda

Especial para o Portal Vermelho
Com a aproximação do início do calendário das eleições prévias que definem as indicações dos partidos para a corrida presidencial estadunidense, que acontecerá em 2020, os institutos de pesquisa já começaram a divulgar suas consultas ao eleitorado dos estados sobre suas candidaturas preferenciais.

A pré-candidatura de Bernie Sanders, que vem ganhando proeminência por sua forte popularidade entre a juventude e por sua reivindicação do socialismo, acaba de receber uma notícia animadora para seu objetivo de conquistar a escolha dos membros do Partido Democrata para a candidatura oficial da legenda.

No quinta-feira passada (8), foi divulgada uma pesquisa do instituto Gravis Marketing com o eleitorado do estado de New Hampshire, importante estrategicamente para a projeção eleitoral e midiática das pré-candidaturas por ser um dos primeiros na sequência de eleições prévias. Na sondagem, o auto-denominado “socialista democrático” Sanders, pela primeira vez, aparece com vantagem em relação a Joe Biden, que foi vice de Barack Obama e vem aparecendo em primeiro lugar nas consultas de preferência dos Democratas.

Sanders, senador pelo estado de Vermont, tem 21% das intenções de voto e Biden 15%. Além dos dois pré-candidatos, que tem protagonizado o embate entre ideias divergentes dentro do Partido Democrata por buscarem representar suas alas mais radical e conservadora, respectivamente, figuraram com expressiva intenção de voto a senadora Elizabeth Warren – também posicionada mais à esquerda -, com 12%, o prefeito da cidade de South Bend, em Indiana, Pete Buttigieg com 8% e a senadora pela Califórnia, Kamala Harris com 7%. O documento afirma que a sondagem tem margem de erro de cerca de 6%.

Leia também:  O acordo comercial Brasil-EUA e seus riscos geopolíticos, por Andre Motta Araujo

O trabalho da Gravis Marketing também questionou a população de New Hampshire sobre sua preferência na eleição presidencial geral do ano que vem. Neste caso, o democrata Sanders também demonstrou sua força ao despontar com 51% das intenções de voto contra apenas 41% do republicano Donald Trump, atual presidente muito questionado por suas posições xenofóbicas contra imigrantes e sua política externa agressiva. Em contraste, Hillary Clinton levou os delegados do estado do Noroeste estadunidense para o colégio eleitoral com uma margem de votos apertada de 0,4%.

A margem de Bernie é a maior apresentada entre qualquer das possíveis candidatura dos Democratas contra o presidente direitista, como se vê nos resultados da sondagem. A margem de erro é de cerca de 4,4%.

Para ler a íntegra da pesquisa, clique aqui.

Guilherme Arruda é estudante de História da Universidade de São Paulo (USP)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Seja quem for o eleito, quem dita a política de estado naquela plutocracia é a iniciativa privada. Claro que talvez ele consiga fazer algo de bom para os cidadãos do país dele, sei lá… um “berniecare” qualquer, na questão (interna, deles) de imigrantes, que toque alguma coisa como um “New Deal”…

    Mas alguém acredita que Sanders ganhando vai mudar alguma coisa para o nosso lado, para interromper os ataques e a sabotagem aos nossos interesses nacionais? O que vai acontecer, Sanders vai afrouxar as medidas que dificultam brasileiros irem aos EUA gastar dinheiro lá? Vão dar um Nobel de Paz a Sanders para que jogue mais bombas sobre os árabes? Sanders vai vir ao Brasil como garoto-propaganda e ainda dará um beijo e US$ 20 a uma menininha da favela, porém bem arrumadinha?

    Não vejo a menor importância para nosso país se o eleito for este ou aquele: na política de estado dos EUA, principalmente a externa, não é o eleito que manda.

    1
    3
  2. O articulista só esqueceu de dizer que o Bernie é do pequeno estado vizinho de Vermont e, muito provavelmente por isso, se sai tão bem no igualmente pequeno New Hampshire. Gosto do Bernie, mas acho o Biden mais palatável para uma sociedade tão conservadora como a americana.

  3. À campanha do Sanders ganhou um impulso tremendo semana passada quando ele foi entrevistado por Joe Rogan no seu podcast, um dos mais populares do mundo. O senador teve 1 hora para expor suas ideias em uma conversa franca e direta. Mais de 10 milhões de visualizações somente no YouTube! As novas plataformas de comunicação vão ser o campo onde essa eleição será decidida!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome