Embaixador dos EUA indica que Biden cobrará respostas ambientais do Brasil

"Realmente a administração do meu novo presidente Biden está enfatizando muito a importância da mudança climática", disse Todd Chapman

Foto: Drew Angerer / Getty Images

Jornal GGN – O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, afirmou que a administração do presidente Joe Biden “realmente está enfatizando muito a importância da mudança climática”, em alerta ao Brasil, após um encontro com o vice-presidente Hamilton Mourão.

“Realmente a administração do meu novo presidente Biden está enfatizando muito a importância da mudança climática. Queremos ser bons parceiros com o Brasil nisso, como já estamos trabalhando muito”, disse o embaixador.

A declaração foi dada à imprensa logo após Chapman se encontrar com Mourão, nesta sexta (05). Segundo ele, Biden teria interesse em aumentar a cooperação com o Brasil, mas atentando a esta temática da proteção ambiental.

Ainda durante a sua campanha eleitoral, Biden afirmou que a proteção da Amazônia era um de seus focos, quando eleito e que buscaria “organizar o hemisfério e o mundo para prover US$ 20 bilhões para a Amazônia” e que, caso o governo Bolsonaro não parasse de “destruir” a floresta, enfrentaria “consequências econômicas significativas”.

As declarações do embaixador não foram tão enfáticas quanto as palavras eleitorais de Biden. Em julho do ano passado, Chapman convidou o presidente Jair Bolsonaro e ministros a comemorar a Independência dos EUA em sua residência oficial.

Já ao final do ano, em novembro, o diplomata teria reagido a uma declaração de Bolsonaro de que o Brasil estava disposto a usar “pólvora” para proteger a Amazônia, após as declarações de Biden em sua campanha.

À época, Chapman compartilhou em suas redes sociais que o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA era o “maior do mundo” e estava “sempre pronto para responder de forma rápida, seja por terra, ar ou mar”, o que foi interpretado como uma indireta às declarações do mandatário brasileiro.

Sem se opor diretamente à Bolsonaro, o embaixador mostra novamente que defenderá os interesses do novo presidente dos EUA no Brasil.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora