Lá se vai o bom Obama, negro em vão, por Ilka Oliva Corado

Foto de Marc Nozell (CC BY 2.0)

                                          

Enviado por Almeida

do Diário Liberdade

Lá se vai o bom Obama, negro em vão

por Ilka Oliva Corado*

Muitos acreditaram que, por ser negro, Obama representaria uma mudança transcendente na política interna e externa dos Estados Unidos, mas o bom samaritano terminou sendo negro em vão. Um negro afim ao sistema e tão Ku Klux Klan como a própria Hillary Clinton e Trump.

Não há comparação, nem como ser humano nem como político, entre ele e Martin Luther King ou o próprio Malcolm X; entretanto o bom Obama, como bom oportunista, os utiliza em seus discursos, como também utilizou o 50º aniversário das marchas em Selma, Alabama, para sair bem na foto e fingir uma memória histórica que não tem. Porque sob seu nariz os policiais brancos assassinam negros como quem mata cachorros de rua. O bom Obama se dispôs a construir um monumento a Martin Luther King para honrá-lo, mas a cada dia como presidente toma decisões que o envergonhariam.

Um intervencionista, invasor, genocida, um Nobel da Paz desperdiçado. Um mentiroso que ofereceu uma Reforma Migratória Integral e que utilizou como slogan de campanha uma frase de Dolores Huerta, para capturar o voto latino (“Yes, we can”) e em resposta ao apoio que recebeu foi o presidente que mais indocumentados deportou na história dos Estados Unidos, coisa que nem os republicanos fizeram. Não só isso, às escondidas, também militarizou da fronteira sul dos EUA até Honduras, com o Plano Fronteira Sul e Maya-Chortí. Deu continuidade ao Plano Mérida, implementou o Plano Aliança para a Prosperidade. Também mantém vigente o Plano Colômbia. No entanto, vai embora sem ter implementado a ALCA na América do Sul.

Motivo? Refrescar o Plano Condor na região. O bom Obama, com sua maquinaria destrutiva e através das embaixadas dos Estados Unidos na América Latina, manteve vigente a ingerência e o saque em países com governos de tendência neoliberal. O bom vizinho do norte do continente deu um golpe de Estado em Zelaya em Honduras, em Lugo no Paraguai e em Dilma no Brasil. Tentou em inúmeras ocasiões o mesmo procedimento na Argentina com Cristina, no Equador com Correa, na Bolívia com Evo e na Venezuela com Maduro. Teve o cinismo de assinar um decreto contra a Venezuela que é um convite a uma invasão militar.

Encheu de bases militares estadunidenses o México, Guatemala, El Salvador, Honduras, Panamá, Colômbia, Peru e Paraguai e agora mesmo o está fazendo na Argentina com o governo de Macri. Com Cuba teve uma aproximação que lhe serviu para sair bem na foto (como também foi à homenagem a Mandela no dia em que morreu), porque em nenhum momento teve a intenção de eliminar o bloqueio nem de devolver Guantánamo, ações vitais para um início de relações entre ambos os países.

O bom Obama vai sair com invasões e bombardeios no Iraque, Iêmen, Afeganistão, Paquistão, Somália, Síria e Líbia. Nos tempos de Bush nos fizeram memorizar o nome da Al-Qaeda e nos venderam a necessidade de salvar aqueles países do terrorismo. No tempo de Obama nos falaram de um Estado Islâmico. Imaginemos se Hillary Cliton tivesse ganho a presidência, nos dizem gratuitamente que há terroristas na Venezuela e que é preciso intervir para salvar o povo venezuelano das garras do ditador Maduro. Claro, é preciso esperar para ver com o que virá Trump.

Obama tem as mãos manchadas de sangue pela quantidade de vidas ceifadas em sua sede de invasão, de ouro e petróleo. Não se pode esquecer que o mesmo que fez Bush a Saddam Hussein, Obama fez a Gaddafi.

Obama não tem mais que uma excelente oratória, lhe faltou coragem e humanidade para defender o legado dos Panteras Negras, de Martin Luther King, Rosa Parks e Malcolm X. Obama faltou à memória dos tantos negros assassinados nos Estados Unidos por crimes de ódio. Faltou a seu sangue, à sua comunidade, à sua herança e a seus ancestrais. É, em sua totalidade, um negro em vão. Um negro mauricinho, que preferiu o caminho dos ingratos. E como ingrato não merece a imortalidade.

Este artgo encontra-se em https://gz.diarioliberdade.org/opiniom/item/122159-la-se-vai-o-bom-obama-negro-em-vao.html

[*] Antes de rotularem a autora de “esquerda trumpista”, por criticar o Dearack Obanana, deixem-me apresentá-la:

Ilka Oliva Corado

Ilka Oliva Corado

Escritora e poetisa guatemalteca. Imigrante indocumentada com mestrado em discriminação e racismo. É autora de dois livros: ‘Historia de una indocumentada, travesía en el desierto de Sonora-Arizona’ e ‘Post Frontera’. Publicados em Amazon.com

Recomendo a leitura do artigo abaixo, mais definidor de sua personalidade e de suas posições políticas.

A coragem de ser articulista nos Estados Unidos

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

40 comentários

    • Não.

      Os verdadeiros obcecados com ele são os que o acham um “queridinho”. Estou obcecado em denunciar crimes de guerra, que infelizmente cresceram no mundo durante sua administração, esta é uma obcessão que deveria acometer a todos que se ocupam da humanidade, as pessoas sãs, não importa de que credo ou ideologia, as pessoas de boa vontade. Encobrir esses crimes com o véu da hipocrisia, não importa com que intenções, é repugnante.

      PS ─ Eu não cometeria a indelicadeza de insinuar que você anda obcecada pelo Donald, o Pato, obviamente.

      Um beijo.

        • Criticar Obama é ser “exquerdinha trumpista”?

          A autora do texto postado, Doña  Ilka Oliva Corado, seria ela “exquerdinha trumpista”? Onde no texto existe defesa de Trump?

          Você parece que não leu o que está criticando, então, para ficar claro, transcrevo parágrafos do outro texto da autora, que está linkado no final:

          “Tudo ocorre, sabem por que? Porque sou mulher e me dou o direito e o luxo de escrever artigos de opinião que tem a ver com política e ideologia. Esses insultos são patriarcais, porque ainda hoje continuam tratando as mulheres como seres inferiores aos homens.

          Se meus artigos tratassem de panos de pratos e fraldas de bebês, passaria inadvertida na terra em que vivo. Se escrevesse sobre minhas carências emocionais, seria uma débil e louca mais que o necessário (segundo o patriarcado e muitos humanistas de esquerda) é um marida que trepe com ela todos os dias te tenha filhos para encontrar a estabilidade emocional.

          Nosso pior inimigo como humanidade é o patriarcado. Talvez sim, eu seja uma descarada total, como dizem muitos, por me atrever a enfrentar o patriarcado (que não respeita ideologias) a minha maneira, desde a “comodidade’ de Estados Unidos.

          Enfim, acreditamos que somos imortais e somos apenas folhas secas sopradas pelo vento, sozinhas não fazemos nada, pelo contrário, juntas somos uma formosa tempestade”.

          Diz aí se isso é coisa de “exquerdinha trumpista”?

           

          • Caduquice ou cinismo?
            Quem caiu neste post de paraquedas pode até não estar entendo a discussão aqui travada.

            Quanto a você, com seu histórico de postagens e comentários sobre Trump, na melhor das hipóteses espero que esteja apenas esquecido/caduco.

            Nesse caso, basta que vá até sua página aqui e relembre o que disse.

          • PS: Sinta-se honrado
            Por eu estar perdendo 15 minutos da minha praia ( coisa de neoliberal progressista, pseudoesquerda) para responder a você.

          • Ai, eu caduco ─ que argumento ─ e ainda a sassaricar.

            Um beijo, meu amor. Que vontade de me banhar na sua praia, mergulhar fundo em águas frias e voltar com a cuca refrescada para pensar. Quero tomar soca e caldo na mesma onda e me sentir envolto nas mesmas espumas, rolar com as nossas côncavas mãos apertando nossas convexas bundas e nós a lamber na pele os nossos sais. Ai!
             
            O velho [caduco] na porta da Colombo é um assombro.
             
            [video:https://youtu.be/dy5f90XhCi8%5D

      • Vixi maria! Ou Almeida,

        Vixi maria! Ou Almeida, gostei muito do seu comentário visse?. Me fez relembrar de outras eleições. 

        Lembro-me quando a folhinha, assim nos referia ao calendário, indicava o ano de 1960. A imprensona  da época. Na liderança estava o grupo do gangster Assis Chateaubriand.  E, já se dedicava  a extremado  vira-latismo bajulatório usa. Tal como os Marinho da Globo et caterva. Naquele ano se falava do hollywoodiano  John Fitzgerald Kennedy. O gajo acabara de se eleger presidente USA, era  incensado e defumado como a salvação da “lavoura” mundial. Tal qual fazem hoje os verde-amarelos tocadores de panela da TV Globo, e do seu rebanho de estimação. Qualquer FDP, sendo  governante daquela merda é dito e tido, como uma das grandes personalidades do século XX, do século XXI, se descuidar vai “per omnia saecula seculorum.” No caso do Kennedy, 3 anos depois, aplicaram-lhe no lombo um democrático impeachment padrão CIA.

        Assistindo à troca de informações entre duas moças aguerridas da casa, com alguns dos rapazes do mesmo estabelecimento, fiquei deveras atordoado. Bastou um  dos meninos revelar um monte dos podres do atual hollywoodiano Kennedy preto, o tal de Barato Obramma, ou algo que o valha. Pro caldo entornar de vez.  Não critico as meninas, mas, pelos irados comentários, quase-vitupérios desferidos na direção dos moços. Assustei-me! Se um petardo daqueles acerta o alvo! Sei não. Seria isso causado pela derrota da boa Samaritana Hilary? A mulher do Clinton? Aquele dileto mentor do prof. Cardoso? Sei que a Hilarya Clinton, nunca foi flor pra se cheirar. Parece até com certos tucanos, apontando o dedo sujo pros outros. Aquela senhora que alega ter tido os votos roubados  pelo  Capiroto, o Satânico nazi-fascista Trump, Por certo um perverso construtor de VANTs, digo, de muros né?  O pior de tudo, com a ajuda do proto comunista russo Putim.   Fui…

        Orlando

         

  1. ALMEIDA

    Almeida está desesperado porque, em outra PÉROLA afirmou  quer que que Trump seja condecorado com o  Premio Nobel  da Paz !! Já ganhou pela sua apologia à  tortura e pela  cconfraternização com os povos  ! Trump  afirmou que waterboarding “FUNCIONA”.  Se a tortura é uma questão moral, ética  ou legal não o interessa. FUNCIONA ! A decapitação também funciona !  Mattis Deve lembrar a Trump que ele é o presidente dos EUA não o presidente do Isis. Ontem eram od Judeus, hoje são os Mexicanos e os Muçulmanos. 
    Ele afirma que vai  combater “FOGO COM FOGO”  .  Paz Paz Paz! Almeida, esse é o seu conceito de paz?????

     

  2. Almeida, vitimas do nazismo
    O Bundestag, o Parlamento alemão homenageia hoje as vítimas do campo de concentração e extermínio de Auschwitz. Hoje, 27 de janeiro, foi o dia da libertação de Ausschwitz. As homenagens se voltam esse ano especialmente para as vítimas da Eutanásia: cerca de 300.000 deficientes e doentes foram exterminados sistematicamente pelo regime nazista.
    O Conselho Judaico na Alemanha está fazendo um apelo veemente de alerta a todos os cidadãos devido ao crescimento dos partidos de extrema direita populista fascista na Europa.  

    Almeida, provavelmente você não tomou conhecimento, mas no último sábado na cidade de Koblenz, na Alemanha, foi realizadoo  O Congresso  Dos partidos de extrema direita na Europa. Compareceram:  Marie le Pen, França  (Front National),Harald Vilinsky, Áustria (FPÖ), Geert Wilders , Holanda,  (PV) e naturalmente os anfitriões alemães, AFD. Poucos dias antes o presidente da AFD no estado de Thüringen, Björn Höcke, um expoente do partido portanto, fez um discurso inflamado em Dresden para centenas de sectários em que afirmou que o Monumento Judaico em Berlim é o Monumento da Vergonha e que a Alemanha tem que mudar em 180° sua atitude em relação ao passado. Ou seja, a negação do Holocausto. Almeida, para sua informação, sabe quem foi ovacionado de pé e cujo  nome foi falado 160 vezes no Congresso em Koblenz ? :TRUMP . Cada minuto que esse nazista fascista abre a boca para bradar contra estrangeiros, muçulmanos, construir muros, ofender minorias, bradar contra Angela Merkel pela sua política de abrigar refugiados ele está impulsionando os partidos de direita fascista. Mas isso não te importa, nã é mesmo, porque ele é seu ídolo. Aqui você pode ver o link onde ele humilha e faz escárnio de quem é deficiente. Exatamente o mesmo modelo na nazista. Mas você parece não se interessar pelos crimes horripilantes nazistas.
     
     

    • Concluindo

      E a ignorante esquerda trumpista tupininquim se abraça à extrema direita populista fascista européia, porque não tem a mínima idéia do que está acontecendo aqui na Europa. É preciso enxergar um palmo à frente do nariz !

      • Desista, Ana Torres!

        Por mais fascista que o Trump seja, mesmo que ele prove ser ainda pior que o Hitller (os indícios estão todos aí), que inicie uma guerra nuclear e extermine mais da metade da população do planeta, os que sobrarem (se sobrarem) da esquerda trumpista tupiniquim vão continuar insistindo que o Obama foi pior (o Bush, por exemplo, que começou essa “guerra ao terrorismo” que está destruindo o OM já foi devidamente esquecido. aliás, pai e filho).  

        A onda da exquerdinha trumpista agora é descer o cacete no Obama: o pai de todos os males do planeta – desde as guerras até ao neoliberalismo. Trump? Uma esperança… hahahahahahahaa

        ***

        Para a Ana Torres: Dá uma olhadinha nessa matéria (só clicar)

        Para grupo de cientistas, mundo pode estar mais próximo do apocalipse

          • Nem eu vou repetir todos os posts que compartilhei sobre o caso

            nem os argumentos que já apresentei. Quem quiser que faça uma busca nos posts correlatos. .Não vou mais perder tempo, já que nem fatos nem argumentos demovem os senhores de suas posições obscurantistas sobre o assunto. Aliás, falta até coragem para assumir que na verdade vocês são sim trumpistas, por covardia ou um pouco de pudor que resta, escolheram mudar o foco para o Obama, ao invés de falar abertamente sobre o presidente dos EUA em exercício e que, portanto, hoje tem todo o poder em suas mãos.

            Fiquem a sós se lambemdo e se aplaudindo uns aos outros.

            No mais, vocês não me ofendem nem um pouco. Só estão conseguindo me dar asco. Então, por que vou continuar discutindo? Vou ser feliz, meu caro!

            beijinho no ombro.

          • Bem anterior este bata boca desmedido comecei a escrever…..

            Bem anterior este bata boca desmedido comecei a escrever um artigo que justifica o total desconforto que tenho quanto esta Tribalização da discução política que vocês são uma flagrante demonstração do mesmo.

            Se por um acaso quiserem ler a introdução ainda em forma de rascunho é só clicar abaixo.

            Retribalização ou a volta da tribalização e seu uso para a falência das organizações partidárias (Parte 1)

            Atribuio a este processo que somente em parte é natural, como o responsável pela grande vitória do neo-liberalismo com suas variantes mais histriônicas como Trump.

            Ou seja, discussões como estas que fazem parte de Esquerda que toda a Direita deseja.

      • O que concluo é que a facilidade de adjetivar é imensa.

        Minha cara amiga, quem lhe deu procuração para sair adjetivando todos, recebestes uma procuração das famílias de Marx, Trotsky, Lenin ou de socialistas europeus.

        Acho tremenda petulância de tua parte, resguardada por uma pseudo posição de mulher oprimida e sais chutando as canelas de todos sem o mínimo critério e sem a mínima representatividade.

        Para mim, apesar de ter me posicionado nas tuas intervenções não recebi caneladas, porém acho extremamente desagradável que alguém sem muitos argumentos passe a ser juiz de todos. Por acaso és uma Sérgio Moro de saias (ou mesmo de outra indumentária).

        Quem disse que tens noção melhor do que os outros do que está ocorrendo na Europa?

        Quem deu o diploma de conhecedora da direita fascista?

        Na realidade és uma verdadeira PETULANTE junto com a tua amiga de presunção Vânia são repositórios de adjetivos, já tivemos discussões anteriores e nelas ficam clara várias posições direitistas e elitistas, logo por favor, restrinja-se as tuas tamancas.

        • Petulante? Quem é o petulante

          Petulante? Quem é o petulante aqui? Quem você acha que é? O dono do blog? Nassif te deu procuração para ser o  ditador moral do blog? Vc determina o que é permitido escrever e o que não é ? Isso é um espaço democrático ! Petulante é você que se intromete em comentários entre um outro comentarista e eu. Pseudo posição de mulher oprimida ? ? Sou uma mulher super autossuficiente e não admito comentários machistas. cuide de sua vida e de seu português! 

          • As ultimas palavras para cuidar melhor do meu português…..

            As ultimas palavras para cuidar melhor do meu português aceito a crítica, mas infelizmente por mais que tento muitas vezes deslizo.

            Porém o mais interessante da tua resposta que ela caiu como uma luva, quando escreves “ditador moral do blog” se vê que claramente entendeste o que escrevi. Trata-se mesmo de moral, pois acho imoral em qualquer discussão dar alcunhas a alguns para estigmatizar e criar códigos que através de um “machista trumpista” ou “esquerdista trumpista” trabalha com um preconceito que simplifica o discurso e encobre a própria defesa das suas opiniões, isto é sim falta de ética e de moral numa discussão, eu jamais utilizo por exemplo expressões PIG, coxinhas e outras a não ser em curtos comentários, pois isto apesar de ser divertido para os “coleguinhas” simplifica e empobrece o diálogo. Com ou sem procuração do Nassif comentários deste tipo sempre farei críticas, mesmo que me venham rotular como machista, porém que a tua e a posição da Vânia recorrem aos clichês de mulheres oprimidas (o que para o teu caso sei muito bem que é uma vestimenta imprópria).

            Por outro lado vocês parecem ignorar a realidade, se Trump ao mesmo tempo que proibir os ingresso de refugiados Sírios no USA, aliando-se aos Russos terminar com os “terroristas do Daesh” que os americanos recrutaram, treinaram e sustentam, já será bem mais do que o cinismo que os Democratas fariam criando refugiados por um lado e acolhendo meia dúzia pelo outro.

            Talvez este seja o ponto, vocês estão até um ponto tão impressionadas pela avalanche da grande mídia internacional que perderam totalmente o rumo. Acreditam na CNN, nas notícias do escritório do serviço secreto inglês, o tal não sei o que de Observatório dos Direitos Humanos da Síria (que não passa de uma pessoa que escreve de Londres, com informações obtidas pelos serviços de informação ingleses e norte-americanos) ou ainda acreditam que os tais Capacetes Brancos são uma ONG isenta e solidária ao povo Sírio.

            Estou dando a vocês o meu solidário apoio, que dou a pessoas, que devido ao processo de manipulação midiática ficam completamente envolvidas pela manipulação.

            Agora em nenhum momento estou dizendo o que escrever ou não, mas sim estou criticando e criticarei sempre a forma com que se escreve, pois talvez escrever corretamente em termos de análise da situação, seja bem melhor do que escrever equivocadamente, porém com um ótimo porquguês.

    • Esta direita apareceu ontem?

      Acho interessante que somente hoje começam a citar a direita europeia como ela tivesse aparecido ontem e movida pela existência de Trump.

      Parace que estas senhoras não apreendem com a história, um movimento como este  tem raízes profundas e se pode identificar cada um destes movimentos como existentes há quase três décadas.

      Aqui no Brasil Bolsonaro vibra com a palavra Trump, porém ele está na nossa política há também quase três décadas e não foi o Trump que inventou Bolsonaro.

      Se há alguma coisa que ajudou a direita no Brasil foram os governos passados norte-americanos e pelo que eu saiba não foi Trump que era presidente dos USA quando derrubaram Dilma, ou era?

      Não entendo nem um pouco esta lógica.

      Trump é sexista, Obama não era, porém as bombas que cairam sobre as cabeças das mulheres no terceiro mundo foram enviadas por quem?

      • Tambem tou chocado com os

        Tambem tou chocado com os comentarios da excelente comentarista Ana!  O ressentimento se vira ao passado, Ana.  Trump eh o presente que voce esta vendo, mas pra mim nao eh nem computavel:  o ressentimento que Obama deixou esta ai pra todo mundo ver.  E olhe que eu FUI parte disso, eu votei nele.

        Na hora de escolher entre ele e Trump, eu escolhi Trump.  O futuro de Trump e seu governo nao me interessam, meu ressentimento nao deixa.

      • O Nationalsozialismus,
        O Nationalsozialismus,  surgido  no final da década de 20 na Alemanha,  não foi  erradicado com o final da Segunda guerra mundial, nem na Alemanha e nem  em outros países europeus.A  ideologia marrom continuou existindo, porém à margem da sociedade. O que há de NOVO, Maestri, é que os partidos de extrema direita populista como o  Front  National francês de Marie le Pen, somente a partir de 2012 estão representados com dois assentos no Parlamento francês e a partir de 2014 no Parlamento Europeu.  E o AFD (Alternative für Deutschland), o correlato salemão ,   foi fundado em 2012 e (ainda) não tem representante no Parlamento Akemão.  O NOVO é que o Front National está em primeiro lugar nas pesquisas para as eleiçòes presidencias na França esteano e o AFD  está com 15% para as eleições parlamentares na Alemanha em 24.9.17! Um partido criado há menos de  5 anos. .   Mas o que é completamente novo, NOVÍSSIMO, Maestri, e que você não conseguiu detectar, é que essa ideologia marrom, que era um câncer, por assim dizer, europeu, atravessou o Atlântico.   Nunca antes  na história desse país liberal democrático houve um presidente representante  da extrema direita populista fascista.  NosEstados Unidos da América, a maior potência mundial.      

      • “…porém as bombas que

        “…porém as bombas que cairam sobre as cabeças das mulheres no terceiro mundo foram enviadas por quem?”

        Essa sua frase me reportou a algo que pensei quando o Gunther Zimbel escreveu sobre um discurso na ONU da Hullary Clinton, então Secretária de Estado, contra a homofobia. Entusiamado, o Gunter concluiu: “Hillary voce arrasou!”. Foi quando pensei: tem razão, a mulher e o seu foverno não discriminam ninguém, bombardeiam sem preconceito..

         

    •  
      “O Bundestag, o Parlamento

       

      “O Bundestag, o Parlamento alemão homenageia hoje as vítimas do campo de concentração e extermínio de Auschwitz. Hoje, 27 de janeiro, foi o dia da libertação de Ausschwitz.”

      Muito justa Ana Torres, sua lembrança desta importante data para a humanida. Sobretudo, para homenagear as vítimas da mais hedionda e depravada experiência política de governo, que, ainda assim, tem adeptos e saudosistas dessa excrescência política, até nos dias de hoje.

      Vale lembrar, que aquelas pessoas subnutridas e à beira de serem exterminadas, eram : crianças, idosos, mulheres, e homens. Comunistas, Judéus, Ciganos, Deficientes físicos, e prisioneiros de guerra de diversas procedências. Exceto os que podia ser aproveitados no trabalho escravo, os demais, eram torrados nos fornos crematórios do Nazismo.

      Hoje, 27 de janeiro, foi o dia da libertação de Ausschwitz. Um grande feito, levado a cabo pelas tropas do Exército Vermelho da União Soviética. O Eexercito Vermelho, que empreende à partir da batalha de Stalinigrado, sua vitoriosa marcha até Berlim, onde acuou os últimos ratos Nazistas.

      Complemento com essas informações, em vista de em seu precioso comentário cara Ana Torres, ter você esquecido, omitindo aquele excepcional feito. Em especial, para todos aqueles prisioneiros, seres humanos, que ainda puderam ser salvos pelos heróicos soldados do Exército Comunista. Parabéns Ana, pela bela lembrança,

      Orlando

       

    • Trump foi ovacionado por antissemitas negadores do Holocausto?

      Puxa vida! Você tinha me informado que ele era pró-Israel, mais um ultra-sionista a ocupar a Casa Branca. Agora me informa que os judeus devem ficar com pé atrás em relação a Trump.

      Você escolhe meus ídolos por mim ─ “porque ele é seu ídolo” ─ e vem me falar de fascismo. Grande democrata! Daquelas que acreditam que a emancipação das minorias oprimidas nos países periféricos, as mulheres, os negros, LGBTs, virá com mudanças de regimes e “reconstruação” de nações, através drones e bombas politicamente corretas, despejadas sobre mulheres, crianças e idosos, em cerimônias familiares, festas de aniversário, de batismo, casamentos e velórios, com apoio e fornecimento de armas, mercenários e financiamentos para grupos como o Estado Islâmico. Este, está comprovado, foi criado pelo governo Obama.

      Eu lhe quero bem, viu? Um beijo, meu amor!

      Em tempo ─ Alguém já escreveu ecomemorou, que uma das grandes “realizações” do governo Obama foi que “Sob sua presidência, transexuais puderam entrar nas Forças Armadas”. Fechou o quadro. Em Abu Ghraib vimos soldados mulheres torturando homens; valorosos soldados negros estão no Afeganistão trucidando brancos; graças a Obama, provavelmente, poderemos ter LGBTs conduzindo drones e bombas sobre famílias de islâmicos homofóbicos.

      Você acha mesmo que a emancipação de mulheres está expressa nas fotos a seguir; você guarda “identidade” com elas?

      • Parece que agora seus
        Parece que agora seus argumentos chegaram ao fim ao ponto de publicar  fotos da guerra do Iraque durante a administração Bush ! Sim, Almeida, a  extrema direita populista fascista europeia tem o mesmo discurso de Trump : xenofobia, islamofobia, discriminação,  racismo , construção de muros e fechamento de fronteiras.   Sim, a direita europeia é, além disso, anti semita. Trump, ao contrário, apóia Israel. Sim, escrevi e provei com links   de videos com a própria fala de TRrump, portanto, urrefutável. Eu não afirmo nada sem provar mas tudo  está disponível e pode ser encontrado na imprensa internacional, basta ler. Em toda ideologia existem pontos divergentes e ramificaçòes,  isso é evidente. Björn Höcke, o deputado alemão  do  AFD que negou o Holocausto no seu discurso em  Dresden foi proibido de participar das homenagens ontem às vítimas do nazismo em  Buchenwald , ex campo de concentração.  Teve também que se retirarda cerimônia realizada ontém na Assembléia Legislativa de Erfurt. Você pode ler aqui:http://www.zeit.de/politik/deutschland/2017-01/afd-bjoern-hoecke-ausschluss-holocaust-gedenkstunde-ns-opfer 

        Von meinem iPad gesendet

        • Morzão, em que planeta você viveu nos últimos oito anos?

          As duas guerras que Bush deixou de herança tiveram continuidade ininterrupta, durante a administração de Obama. Como se isso não bastasse, o seu “queridinho” com ajuda de Killary levou guerra e destruição para a Líbia, para Síria, para o Iemen… Ele desestabilizou e mudou o regime da Ucrânia, “investiu” na empreitada US$ cinco bi, levando a guerra para a fronteira da Rússia, subiu o perigoso nível das tensões geopolíticas com uma superpotência nuclear, recriou a Guerra Fria.

          Eu mostrei na postagem anterior, áudio de conversa do secretário de estado de Obama, com provas de que eles estavam por trás da ascensão do Estado Islâmico. Que tal você me dar sua opinião sobre isto? Ou você prefere ficar quieta sobre o fascismo do Estado Islâmico?

          Trump é mais um reacionário que emite suas opiniões idiotas e repugnantes; emite o que pensa sem as travas da hipocrisia, outros pensam e, pior, agem como ele, com discurso dissimulado para escamotear o gesto. Não consta que o partido republicano de Trump organize grupos de assalto, vistam braçadeiras e uniformes castanhos, realize marchas, manifestações e rituais característicos do fascismo. Sua campanha não enalteceu o militarismo e nem falou em expansão das guerras, pelo contrário, falou de por fim a estratégia de “construção” de nações e mudanças de regime, criticou a guerra do Iraque, a intervenção na Líbia e na Síria, falou e reverter os custos das guerras em curso para reativar a economia doméstica. Sua adversária não deu um pio sobre esses assuntos das guerras.

          As administrações democratas, ao longo da história têm sido as mais belicosas. Foi um presidente democrata, o único no mundo que jogou duas bombas nucleares sobre populações civis, que deu início a Guerra Fria e começou a primeira grande escalada de guerra quente, na Coréia, logo após a II Guerra Mundial. Seu sucessor republicano encerrou este último conflito, foi o único presidente americano que bateu de frente com Israel, na invasão de Suez, e ao despedir do seu mandato, denunciou aos seus concidadãos e o mundo, o perigo do lobby nefasto do Complexo Industrial Militar em seu país. Ele estava adivinhando o que viria com a volta dos democratas ao poder; seu sucessor, que tal como Obama passava a imagem de “queridinho” e cara muito legal, o JFK iniciou a escalada da guerra no Vietnã, encerrada durante a vigência de outra administração republicana, de Richard “Tricky Dick” Nixon. Aprenda a ver na história e na política os fatos além das aparências.

          Um beijo.

  3. É preciso uma imigrante latina pra dizer a verdade

    É preciso uma imigrante latina pra dizer as verdades que os jornalistas “progressistas liberais” norte-americanos e seus lambe-botas da mídia local não querem ver.

    Obama e Hilary se utilizaram do fato de pertencerem a minorias discriminadas (negros e mulheres) e de um partido supostamente de centro-esquerda, para se elegerem com o discurso do politicamente correto.

    Depois, a partir do poderio econômico e militar dos EUA, promoverem de forma implacável e desumana a hegemonia da oligarquia financeira-industrial globalizada.

    E ainda prepararam o caminho para o populismo de direita de Trump. Que, apesar dos pesres, talvez seja menos danoso para o mundo do que seria Hiraly. Ela e Obama estavam nos levando às portas de uma guerra nuclear EUA-Rússia.

  4. Porque apontar os erros, as

    Porque apontar os erros, as mentiras, de Obama indica ser favorável a Trump?  Trump ser um falastrão troglodita e adorar humilhar os outros faz de Obama um santo?  Obama é “melhor” ou não passível de críticas porque é negro e aplica um discurso politicamente correto?

    Quando se afirma que toda generalização é burra é porque não se pode associar cor, orientação sexual, poder aquisitivo com caráter, competência, etc.: Podem existir empresários de sucesso que não são exploradores FDPs, podem existir funcionários públicos eficientes, podem existir pobres/pretos/gays que mereçam apodrecer na cadeia! 

    Esse pensamento típico de “pró-cotas” (sem querer julgar o mérito da necessidade de cotas) de que qualquer pessoa pertencente a um segmento comprovadamente discriminado e injustiçado se posicione e ATUE contra injustiça e discriminação é falacioso! Dilma é mulher, Hillary é mulher, e daí?? Que merecimento traz isso para a ocupação de um cargo tão importante? Então precisamos urgentemente de Marina Silva, mulher negra que foi pobre, para presidente.

  5. As moças aí de cima, Vânia e

    As moças aí de cima, Vânia e A. Torres, podiam manerar e parar de achar que do outro lado só há iletrados alienados.

    O artigo fala de Obama, do que ele foi e é: um embuste.

    Falar de Obama e seus crimes não implica chancelar Trump para suas maldades que podem ou não se igualarem às de Obama/Hillary. Ninguém de boa fé e saúde mental esperaria de Trump o progresso social e um mundo de paz. O mundo quase todo, há oito anos atrás, esperava isto de Obama. E deu no que deu: só decepção. Ele merece ser criticado e, a meu ver, mais que isso, rechaçado.

    As senhoras podem lascar o pau em Trump. Aproveitem-se do fiapo de democracia existente ainda por aqui. Mas as senhoras deveriam fazê-lo com um mínimo de inteligência e respeito por aqueles que, por acaso, de vós divirjam.

  6. Eu não conseguiria escrever

    Eu não conseguiria escrever melhor. Penso que existiram dois Obamas.

    Um foi o Obama homem, bem intencionado, bom marido, pai amoroso, exemplar chefe de família, enfim, o bom sujeito do qual todo mundo gosta.

    Outro foi o Obama presidente, que nada mais fez do que implementar mais do mesmo, tanto que, tirando os bonitos discursos, eu tenho que usar um microscópio para achar as diferenças do mandato dele para o mandatos de Reagan, Clinton, Bush pai e Bush filho. 

    Assim, para mim permanece uma questão, qual dos dois é o Obama real? 

  7. Impressão minha, ou tem gente

    Impressão minha, ou tem gente aqui tão cega de raiva do Trump (com muitas razões, diga-se) que não consegue constatar o óbvio?

    As agressões gratuitas a quem como eu, a autora da matéria e o Rd, tem uma simples opinião de que o Obama foi um engodo são histéricas, e não as deixa ver que AMBOS os candidatos americannos são péssimos!

    O que vai acontecer POLITICAMENTE no mundo ainda não sabemos, mas com os democratas certamente teríamos mais guerras, mais golpes, mais intervenções e a continuação da destruição do planeta com possibilidade de guerra nuclear. Sem falar naquela máxima do Brizola: para onde a globo aponta, vou na direção contrária. Não é estranha esta irritação global com a eleição dele?

    Que o Trump é um imbecil acho que todos concordam, mas daí a agredir quem acha que (pelo menos a curto prazo) a coisa vai ficar “menos pior” com ele do que com aquele pessoal apoiado por Wall St./pentágono/falcões, não cai bem a quem se diz democrático.

    Estão misturando questão política com questão moral, mas o mundo não é tão simples de se resumir assim…

    • É fato, não é impresão, não, Jorge. Parabéns pelo texto sensato.

      As pessoas parecem não ler a postagem que comentam; refletir sobre elas, então, nem pensar, pois isto dá um trabalho aos parcos neurônios não ocupados com ódio histérico, cego e moralista.

      Minha postagem anterior não continha sequer a palavra Trump, tratava-se de denúncia de gravíssimo ato criminoso da administração Obama, onde fica evidente que ele foi responsável por parir a besta, a barbárie do Estado Islâmico, cria sua com operações coordenadas numa base da OTAN na Turquia, com apoio financeiro e mercenários contratados pelos seus aliados no Golfo Persa, o Catar e a Arábia Saudita. Foi o suficiente para descarregarem acusações de trumpismo.

      Nesta postagem em comentário, a palavra Trump aparece um só vez, mas como ressalva de que a autora também não é otimista com o que virá. As acusações de trumpismo continuam, sobra até para a autora do texto postado.

      Um abraço.

       

      • Pois é, Almeida, apesar de

        Pois é, Almeida, apesar de tudo continuo defendendo os vetores que APROXIMAM as esquerdas. Qualquer discórdia (irrelevante como esta do Obama/Trump) só nos divide e enfraquece.

        Bora continuar nossa luta contra o golpe e a desumanização do planeta.

        Abração!

  8. De tão embuste, nem negro ele é.

    Pode ser negro para os padrões racistas norte-americanos. O cara é mixed. O pai negro e a mãe branca. Meio a meio. Mais negro e mais branco do a maioria dos brasileiros. Afinal, por aqui, com exceçõe,s a maioria é mais pra uma lado, mias pra outro. Resumindo, somos todos seres humanos, mas o Obama até na hora de ser negro, o é pela metade.

  9. “Criticar o Obama é ser esquerda trumpista?” Depende…

    “Ah, mas criticar o Obama não implica elogiar ou amenizar o risco Trump. “

     

    Verdade, mas não é o caso do Almeida, que parece repentinamente obcecado pelo Obama. Talvez porque tenha ficado sem argumentos para continuar defendendo o Trump ou dourando a pílula quanto ao seu (Trump) fascismo autodeclarado. Se não, vejamos algumas de suas postagens sobre o “Tio Trump”:

     

    ***

    10/11/2016  Trump, riscos e oportunidades, por Saker.

    https://jornalggn.com.br/blog/almeida/trump-riscos-e-oportunidades-por-saker

     

    19/11/2016  É absurdo ver vitória de Trump como retrocesso, diz Mangabeira Unger

    https://jornalggn.com.br/blog/almeida/e-absurdo-ver-vitoria-de-trump-como-retrocesso-diz-mangabeira-unger

     

    21/11/2016 A primeira entrevista: Trump desce do palanque, mas sobe no muro

     

    Por Almeida

     

    Uma conversa em tom conciliador, bastante apropriada para a ocasião, após uma campanha virulenta. Ele enfatiza que precisa do país unido e procura tranquilizar as pessoas para não terem medo. Admite ter sido agressivo na disputa, que usou de modos rudes como “retórica para manter as pessoas motivadas”. Disse que os seis trilhões gastos nas guerras dariam para reconstruir seu país duas vezes. Sobre o aborto, disse que pensa ser adequado voltar a questão para decisão nos estados. Desaprovou as manifestações de ódio contra minorias, que se fazem na onda de sua vitória, e declarou: “Parem com isso”!

    Será o segundo presidente da história a levar para a Casa Branca, uma primeira dama que não nasceu no país. O primeiro foi John Quincy Adams, em 1825, que era casado com a filha de um comerciante americano nascida em Londres. A atual mulher de Trump é imigrante, assim como sua primeira esposa, e ambas são filhas de europeus; fica assim inadequado chamá-lo de xenofóbico na vida pessoal. Manteve a promessa do Muro na fronteira mexicana e uma política dura com a imigração ilegal, mas cabe lembrar que o polêmico Muro prometido já existe, sua construção começou em 1994, no governo… Bill Clinton. O Muro recebeu reforço legal do Secure Fence Act of 2006, com o voto favorável da senadora Hillary.

    https://jornalggn.com.br/blog/almeida/a-primeira-entrevista-trump-desce-do-palanque-mas-sobe-no-muro

     

    23/11/2016 Do You Wanna Build A Wall? Donald Says China!

     

    Por ALMEIDA

     

    Trump é tarado pela China, foi de lá que importou a ideia da Muralha. O cara chegou lá, são fatos e não se briga com eles. Rir é o melhor e nosso único remédio. Reagir com o bom humor é sempre uma atitude de esquerda, mesmo quando você é de direita. Se Trump agora é inevitável, relaxa e goza aí, mermão! Já ensinava Santa Marta Suplício, a padroeira das causas desbundadas e bandeiras perdidas.

    A campanha americana rendeu ótimos clipes, vamos nos divertir com alguns:

    https://jornalggn.com.br/blog/almeida/do-you-wanna-build-a-wall-donald-says-china

     

    20/01/2017  Obama, o criminoso de guerra carrasco de mulheres e crianças.

    https://jornalggn.com.br/blog/almeida/obama-o-criminoso-de-guerra-carrasco-de-mulheres-e-criancas

     

    22/01/2017 A eleição de Donald Trump e o fim do neoliberalismo progressista

    https://jornalggn.com.br/blog/almeida/a-eleicao-de-donald-trump-e-o-fim-do-neoliberalismo-progressista

     

    23/01/2017  A questão não é Donald Trump – somos nós, por John Pilger

    https://jornalggn.com.br/blog/almeida/a-questao-nao-e-donald-trump-%E2%80%93-somos-nos-por-john-pilger

     

    26/01/2017 Para as inconsoladas viúvas da hipocrisia do neoliberalismo “progressista”, por Almeida

    https://jornalggn.com.br/blog/almeida/para-as-inconsoladas-viuvas-da-hipocrisia-do-neoliberalismo-progressista-por-almeida

     

    ***

     

    Clicando nos links se vê os comentários feitos nessas postagens. Não os li agora, mas lembro de ter acompanhado essas postagens ao longo desses meses e nunca vi o senhor Almeida fazendo uma crítica veemente ao Trump, somente ao Obama. Coincidentemente(?), quem tinha entre seus temas favoritos aqui no blog ‘energia limpa’, ‘sustentabilidade’, e que tais, subitamente desapegou-se dos mesmos e resolveu postar sobre os crimes do Obama (que os praticou durante 8 anos ininterruptos, por que só agora expor suas mazelas?)´

     

    Então aquele argumento bobinho (por óbvio) lá de cima não se aplica ao Almeida. Assim como não se aplica a outros comentaristas daqui que estão na mesma sintonia, qual seja, “a exquerda trumpista”.

    • Ótimo levantamento, vejo que importa com minha opinião, obrigado

      Eu postei os artigos com intenção de fomentar debates e mostrar olhares variados que fujam do rasteiro senso comum, não significa minha inteira concordância com eles, mas acho que têm aspectos relevantes para compreensão da cena política. Uma vez que o processo sucessóro americano é sempre um fato de destaque, na cena política mundial, não é nenhuma obcessão postar sobre isto; você destacou oito postagens em dois meses e meio, média de uma a cada dez dias.

      Minha opinião sobre o processo político americano é a mesma da frase de Gore Vidal, que coloquei em epígrafe na postagem sobre a primeira entrevista. Lá existe um partido único, o partido da oligarquia plutocrática, o partido do capital, com duas alas de direita.

      Como não sou de direita e sou contra o capital, eu me permito olhar o processo eleitoral de lá de cabeça fria, com o distanciamento que a neutralidade propicia, foi assim, sem paixão pessoal, que analisei a postura dele na entrevista.

      Minha posição em relação ao resultado coincide com o primeiro parágrafo do artigo do Saker. Não gostei da vitória do Trump, mas fiquei feliz e aliviado com a derrota da Killary, essa megera carniceira, uma feminista burguesa, como a classifica Angela Davis. Ela representava a escalada da guerra, estava estendendo suas ações provocativas na fronteira de um grande potência nuclear, reacendendo a Guerra Fria, trouxe de volta o fantasma de uma guerra nuclear.

      Durante a gestão democrata nos últimos oito anos as guerras se ampliaram, o governo Obama manteve as duas que herdou e iniciou cinco novas, fomentou o Estado Islâmico, como demonstra o áudio de Kerry, que é a denúncia em foco nesta postagem, que você se recusa comentar.

      Trump criticou as guerras na sua campanha, declarou que foi um erro a invasão do Iraque, prometeu cessar os gastos de trilhões com as guerras e reverter esses recursos na economia do país. Vou aguardar que ele cumpra a promessa, qualquer pessoa em boa sanidade mental mantém essa esperança, se cumprir será bom para a humanidade, ou você acha que não?

      Você não me viu fazendo crítica ao Trump, para concluir que então sou a favor dele. Do mesmo modo, também não a vi fazendo críticas ao Obama e a Killary, será que posso concluir que você apóia os crimes de guerra deles?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome