Preços ao produtor caem 0,7% nos Estados Unidos

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) nos Estados Unidos encerrou o mês de abril em queda de 0,7%, segundo dados sazonalmente ajustados e divulgados pelo Departamento do Trabalho do país. A variação em bases não ajustadas avançou 0,6% para os 12 meses fechados em abril, o menor ritmo de alta desde os 0,5% apurados em julho do ano passado.

De acordo com a pesquisa, os preços dos bens finais caíram 0,6% em março, e subiram 0,7% em fevereiro. Nas fases iniciais de tratamento, os preços recebidos pelos produtores de bens intermediários recuaram 0,6%, e o índice de bens básicos caiu 0,4%.

Mais de 80% da queda no índice de bens acabados em abril pode ser atribuída a uma redução de 2,5% apurada pelos preços de bens energéticos acabados, seguida pela redução de 0,8% dos preços de alimentos, enquanto os itens de produtos acabados (sem alimentos e energia) avançaram 0,1% em abril.

Na análise dos itens intermediários, insumos e componentes, houve uma redução de 0,6% do indicador em abril, subsequente a uma baixa de 0,9% no mês anterior. Os preços dos bens energéticos representaram mais de dois terços do declínio, ao apresentarem uma redução de 2,1%. Sem considerar alimentos e energia, o índice caiu 0,2%. Para os 12 meses encerrados em abril, o índice de bens intermediários recuou 1%, o maior declínio em bases anuais desde a redução de 1% apurada em agosto.

O Índice de Preços ao Produtor para materiais em bruto para processamento caiu 0,4% em abril. Para os três meses encerrados em abril, os preços desceram 3,2% ante um crescimento de 2,6% visto para os três meses encerrados em janeiro. A diminuição mensal de abril foi liderada pelo índice relativo aos alimentos e alimentos crus, que caíram 2,6%. A avaliação de preços sem considerar itens não alimentares e energia desceu 2,8%. Em contraste, os materiais de energia bruta aumentaram 3,7%.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome