Trump deixará Casa Branca ‘se’ colégio eleitoral votar em Joe Biden

Em tweets noturnos, Trump reclamou que a mídia não havia coberto sua coletiva de imprensa da maneira que ele queria, dizendo que o ponto principal que tentou dizer foi que ganhou a eleição. O Twitter sinalizou seus comentários.

Jornal GGN – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pela primeira vez admitiu algo próximo de deixar a Casa Branca. Mas havia um ‘se’. ‘Se’ o colégio eleitoral votar em Joe Biden ele sai da Casa Branca.

Biden venceu as eleições presidenciais com 306 votos do colégio eleitoral, muito acima dos 270 exigidos, contra 232 de Trump. Ele também ultrapassou Trump em mais de 6 milhões de votos populares.

Trump, ao contrário do que dita a tradição, vem se recusando a admitir a derrota e faz constantemente uma série de alegações infundadas sobre suposta fraude eleitoral, lançando mão de meios legais para tentar mudar os resultados em vários estados.

Mas esse estertor de Trump e seus assessores de mudar os resultados já sacramentados, falharam.

Em uma coletiva de imprensa no feriado de Ação de Graças, Trump disse que se Biden, que deve tomar posse em janeiro, for certificado o vencedor pelo colégio eleitoral, ele deixará a Casa Branca. Tudo indica um passo de Trump em direção ao reconhecimento da derrota.

Mas, na mesma coletiva, depois de dizer que acatará decisão do colégio eleitoral, Trump disparou que se a votação fosse contra ele, sairia, ‘e você sabe disso’, para dizer em seguida: ‘Se o fizerem, cometeram um erro’.

A administração de Trump já deu luz verde para que uma transição formal tenha início. Mas Trump questionou o fato de Biden seguir em frente.

“Não acho certo que ele esteja tentando escolher um Gabinete”, disse Trump, embora os dirigentes de ambas as equipes já estejam trabalhando.

Leia também:  Verás que um filho teu não foge à luta?, por Izaías Almada

A certa altura, ele pediu aos repórteres que não dessem crédito a Biden pelas vacinas pendentes contra o coronavírus. Disse ele que o crédito não é de Biden, e sim dele, que empurrou as pessoas com mais força rumo à solução.

Quanto a saber se ele planeja ou não declarar formalmente sua candidatura para concorrer novamente em 2024 – como ele discutiu com assessores – Trump “ainda não queria falar sobre 2024”.

Em tweets noturnos, Trump reclamou que a mídia não havia coberto sua coletiva de imprensa da maneira que ele queria, dizendo que o ponto principal que tentou dizer foi que ganhou a eleição. O Twitter sinalizou seus comentários.

O colégio eleitoral deve se reunir no dia 14 de dezembro, quando os eleitores indicados de cada estado votarão no vencedor da eleição presidencial do estado. Os votos são contados oficialmente pelo Congresso em 6 de janeiro.

Quando questionado sobre os comentários de Trump, o porta-voz da campanha de Biden, Michael Gwin, disse: “O presidente eleito Biden obteve 306 votos eleitorais. Os estados continuam a certificar esses resultados, o Colégio Eleitoral se reunirá em breve para ratificar esse resultado”, acrescentando:“ Biden será empossado como Presidente em 20 de janeiro de 2021”.

Mostrando que pretende permanecer na briga política até o final de seu mandato, Trump disse na quinta-feira que viajaria em 5 de dezembro para a Geórgia, um estado outrora solidamente republicano que perdeu por pouco para Biden, para fazer campanha para dois candidatos republicanos ao Senado.

Leia também:  O fim do governo Trump e seu sombrio legado, por Arnaldo Cardoso

As duas eleições de segundo turno na Geórgia, em 5 de janeiro, determinarão se os republicanos manterão a maioria no Senado.

Os EUA estão se aproximando rapidamente de 13 milhões de infecções confirmadas por Covid-19 e, na quinta-feira, mais de 263.000 pessoas no país perderam a vida devido ao coronavírus.

Com informações do The Guardian, Reuters e Associated Press

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome