Trump quer investigação de supostos grampos de Obama

trumpobama.jpg
 
Jornal GGN – Nos Estados Unidos, o governo de Donald Trump pediu ao Congresso que examine se a gestão de Barack Obama abusou de sua “autoridade investigativa” para conseguir vantagens durante a campanha do ano passado.
 
Ontem (4), Trump acusou Obama de mandar colocar escutas ilegais nos telefones da Trump Tower em Nova York.  “Aposto que um bom advogado poderia conduzir um grande caso diante do fato de que o presidente Obama estava grampeando meus telefones em outubro, logo antes da eleição”, disse o presidente através do Twitter.

 
A acusação foi negada pelo porta-voz do ex-presidente. “Uma regra fundamental da administração Obama foi que nenhum funcionário jamais interferisse com qualquer investigação independente conduzida pelo Departamento de Justiça. Como parte dessa prática, nem o presidente Obama, nem qualquer outro funcionário da Casa Branca jamais ordenou a vigilância de qualquer cidadão dos EUA”, afirmou Kevin Lewis. 
 
Sean Spicer, porta-voz da Casa Branca, disse que Trump quer que o Congresso norte-americano aplique sua autoridade de supervisão para determinar se houve “abuso dos poderes de investigação do braço executivo em 2016”. 
 
“Nem a Casa Branca, nem o presidente irão comentar mais até que tal investigação seja conduzida”, afirmou o porta-voz. Pelo Twitter, Trump também comparou os supostos grampos com o caso Watergate, que resultou na renúncia do presidente Richard Nixon.
 
Também neste sábado, cidades como Denver, Nova York e Washington tiveram marchas em defesa de Donald Trump, chamada de “March 4 Trump”. Os apoiadores do presidente carregavam cartazes, e houveram discussões com pessoas contrárias à gestão do republicano.
 
0gif-tarja-organize.jpg

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora