Portugal: Biblioteca Nacional vai receber espólio de Sophia de Mello Breyner

Martim Sousa Tavares, neto de Sophia, encontrou documentos por acaso na biblioteca da poetisa. Carta a Jorge de Sena esteve escondida durante seis décadas.

Sophia de Mello Breyner Andresen ADRIANO MIRANDA

do Público.pt

Biblioteca Nacional vai receber espólio de Sophia de Mello Breyner

Martim Sousa Tavares, neto de Sophia de Mello Breyner, descobriu alguns textos inéditos escondidos na biblioteca pessoal da poetisa, afirma a Rádio Renascença esta quinta-feira.

A descoberta aconteceu por acaso: enquanto folheava o livro Levantado do Chão, de José Saramago, Martim encontrou uma dedicatória “belíssima” para a poetisa. A partir desse momento, depois de uma análise mais atenta, conseguiu perceber que mais de três centenas de livros possuíam dedicatórias destas, bem como poemas, cartas e traduções inéditas que serão agora doadas à Biblioteca Nacional. Aliás, este espólio foi já objecto de uma exposição no Jardim Botânico do Porto no ano passado.

A Renascença detalha o primeiro achado, a dedicatória de José Saramago, vencedor do Prémio Nobel da Literatura em 1998, à poetisa. Na opinião do neto, este gesto do escritor serve para deitar por terra a ideia de que a relação entre as duas figuras da literatura não era a melhor.

 

Entre os inéditos escondidos durante anos entre as páginas dos cerca de mil livros que compõem a biblioteca pessoal da poetisa estão também cartas e poemas. Uma destas, dirigida a Jorge de Sena, não consta do livro publicado com a correspondência trocada entre ambos. De acordo com o neto, a carta foi “passada a limpo e provavelmente apreendida pela PIDE”, estimando-se que este documento tenha estado escondido no livro desde 1961.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome