Vidas paralelas: Deltan Dellagnol e Sara Winter

Certa feita, aqui mesmo no GGN comparei Sérgio Moro ao Cabo Bruno https://jornalggn.com.br/justica/vidas-paralelas-sergio-moro-e-cabo-bruno/. Essa comparação ainda me parece pertinente.

O caso de Deltan Dellagnol não é muito diferente. Todavia, creio que o anacoreta evangélico do MPF se parece mais com Sara Winter do que com qualquer outro personagem histérico brasileiro.

Como aquela mocinha, o procurador da Lava Jato também é extremamente cruel com seus inimigos e acredita que não precisa respeitar os limites da Lei. Mas quando é colhido cometendo um abuso ele choraminga e apela para a generosidade dos juízes.

Ambos são possuídos por uma intolerância manifesta inspirada pela mesma crença de que Deus lhes deu a missão de purificar o mundo e de impor a todos seus preconceitos religiosos. Deltan Dellagnol e Sara Winter já demonstraram em vídeo não ter qualquer respeito pelos direitos da personalidade de suas vítimas. Não existe diferença qualitativa entre o Powerpoint contra Lula de Deltan Dellagnol e o vídeo de Sara Winter no Youtube expondo os dados da menina que ganhou na justiça o direito de interromper uma gravidez decorrente de estupro.

Perseguida pela Justiça, Sara Winter pediu asilo na Embaixada dos EUA. Ninguém deve ficar surpreso se Deltan Dellagnol fizer o mesmo se em algum momento ele correr o risco de ser preso por causa dos atos ilegais que ele cometeu na condução da Lava Jato.

Os dois já se colocaram acima do STF e atacaram ferozmente na mídia decisões judiciais que julgaram contrárias aos seus interesses. Até a presente data Sara Winter e Deltan Dellagnol conseguiram o que desejavam do STF. Ela ganhou ganhou uma imerecida prisão domiciliar. Ele conquistou o privilégio de não ser julgado por ninguém, nem mesmo pelos seus pares no CNMP.

A única diferença entre ambos é econômico. Não seria o caso do MPF conceder a Sara Winter uma “pensão especial” pela dedicação que ela tem demonstrado à destruição do sistema constitucional brasileiro? É injusto que apenas Deltan Dellagnol seja bem remunerado para fazer o que o duplo feminino dele tem feito de graça. O MPF foi capaz de acolher, proteger e alimentar o anacoreta evangélico e não pode deixar Sara Winter desamparada.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora